RENATA SPALLICCI

Carreira

29/11/2018

Business Model You: Você no controle da sua carreira!

Saiba como utilizar essa poderosa ferramenta de gestão de carreira e prepare-se para o sucesso!

Vocês sabem que eu sou, por vivência pessoal e consequente crença, uma grande admiradora e incentivadora do processo de autoconhecimento como forma de impulsionar transformações e avanços em todas as áreas da nossa vida. E acredito demais que esse autoconhecimento pode ser alcançado e aprimorado justamente com a adoção dos métodos e ferramentas corretos.

Da mesma forma, acredito que um dos grandes benefícios do processo de coaching reside justamente na adoção das ferramentas corretas, capazes de ajudar o coachee não apenas a estabelecer objetivos, mas também encontrar a disciplina e motivação necessárias para atingir as metas definidas. Uma boa ferramenta é capaz de nos poupar horas de esforço e reduzir imensamente as possibilidades de errarmos nas escolhas.

Hora de planejar sua carreira

Planejando sua carreira

E, com a proximidade do final de ano, está chegando o momento de estabelecermos metas e planos para 2019. Assim, decidi apresentar a você uma ferramenta que acho o máximo para gestão de carreira: o Business Model You, uma metodologia inspirada no já bastante conhecido e bem-sucedido Business Model Canvas, e que eu acredito poderá ajudar você no planejamento para o novo ano.

Mas, antes de falar sobre como você pode adotar o Business Model You para incrementar sua carreira profissional, quero dar uma passadinha rápida sobre essa poderosa ferramenta de estratégia de negócios: o Business Model Canvas..

Criado em meados dos anos 2000, a partir de uma tese de doutorado do consultor suíço Alexander Osterwalder, o Business Model Canvas foi baseado em conceitos do design thinking. Visando incentivar a inovação, a prototipação e a criação colaborativa, Alexander desenvolveu – em parceria com dezenas de outros consultores — um esquema visual que possibilita desenvolver e esboçar modelos de negócios novos ou existentes a partir da análise de nove elementos que toda organização possui. Essa facilidade permite que várias pessoas criem, em um processo conjunto e divertido, a estratégia de um negócio.

E isso tudo de uma maneira clara e bastante objetiva, permitindo que tudo seja visualizado em uma única tela. Daí o nome Canvas (do origina “tela”, em inglês). Sim, uma tela dividida em nove blocos: proposta de valor, parcerias chave, atividades chave, recursos chave, relacionamento com clientes, clientes, canais, estrutura de custos e receitas e benefícios.

Quadro de Canvas - Carreira

Apesar de razoavelmente recente, a metodologia vem sendo empregada com êxito por grandes organizações em todo o mundo, como Ericsson, Deloitte, IBM e outras. O sucesso da ferramenta, fez com que o Canvas ultrapassasse os limites das empresas e dos negócios e alcançasse também os indivíduos.

Atualmente, muitas pessoas vem utilizando a ferramenta para desenharem ou redesenharem suas carreiras, ajudando a pensar de forma estruturada toda a trajetória profissional, auxiliando em importantes tomadas de decisões.

O livro Business Model You (ou Modelo Pessoal de Negócio), escrito por Tim Clarck, em colaboração com o próprio Alexander Osterwalder e Yves Pigneur (autores do livro Business Canvas Generation) tornou-se um best-seller e vem ajudando milhares de pessoas em todo o mundo a reorientarem suas carreiras. Como eu já mencionei, baseado no trabalho original de Alex e Yves sobre inovação de modelos de negócios, o Business Model You, essencialmente, ajuda as pessoas a definirem seu próprio modelo de negócios, como se elas mesmas fossem o negócio.  A ideia reuniu mais de 300 coaches, conselheiros e consultores e empresários de mais de 40 países em todo o mundo, que ajudaram a “testar” a tecnologia.

Os usuários do Business Model You podem descobrir e resumir visualmente suas próprias habilidades, atividades, recursos e proposições de valor em uma grande tela de uma única página. A principal vantagem dessa ferramenta e do modelo geral de negócios é que ela incentiva as pessoas a desenvolverem uma visão dinâmica de sua estratégia e visão de carreira.

Aliás, eu acho que esse é o ponto mais “apaixonante” no livro e na metodologia Business Model You: independentemente de você gostar ou não da sua atual carreira, ele ajudará você a definir e trazer clareza e propósito para aquilo que você faz!

A exemplo do Business Model original, a versão “pessoal” também possui nove blocos de construção – com perguntas associadas a cada um deles. Essas perguntas geram bastante reflexão e podem ajudar na descoberta de fatos interessantes que normalmente ignoramos sobre nós mesmos.

Está pensando em como seria bom fazer uma reflexão dessa? Então dê só uma olhada nas nove áreas que o BMY propõe que você analise:

O QUE VOCÊ TEM? (recursos-chave)

Quem você é o que você tem de bom pra dar. Seus conhecimentos, contatos e experiências que podem contribuir para o crescimento de sua carreira.

O QUE VOCÊ FAZ? (atividades chave)

O que você tem como tarefa regular em seu atual trabalho e mesmo em anteriores? Quais tarefas você executa bem? E como você poderia melhorar essa performance?

QUEM VOCÊ AJUDA? (Clientes)

São os seus clientes externos e também os internos, pessoas que dependem de você para conseguir realizar o trabalho delas. Aqui, é preciso considerar gestores diretos e indiretos. Também vale refletir sobre “qual o perfil dos clientes?” e o que você pode fazer para ajudá-los cada vez mais e melhor.

COMO VOCÊ AJUDA? (Proposta de Valor)

Esse deve ser o centro da sua tela. Qual é o valor que você agrega? Qual o seu trabalho real? Coloque aqui como, na sua opinião, você contribui para que outros profissionais da empresa ou clientes consigam realizar seu trabalhos e o que eles ganham como resultado disso.

COMO O CONHECEM? (Canais de Comunicação) 

Como os clientes que você ajuda conhecem e sabem como você pode ajudá-los e como eles reconhecem a sua entrega? Como elas tomam a decisão de contratar ou não você.

COMO VOCÊ INTERAGE? (Relacionamento) 

Você tem interagido com os clientes internos e externos da maneira que eles precisam ou está interagindo da maneira como você acha que deve? Analise como são caracterizados seus relacionamentos.

QUEM AJUDA VOCÊ? (Parceiros chave)

Quem são seus parceiros (internos e externos). Quem são aqueles que apoiam você como um profissional – e ajudam a fazer o seu trabalho com sucesso. Aqui você pode listar os colegas de trabalho, membros da sua rede profissional, família, amigos, coaches, mentores ou consultores profissionais.

O QUE VOCÊ GANHA? (Receitas e Benefícios)

Aqui você precisa descrever o que você ganha, tanto em termos de dinheiro, como também os benefícios (assistência médica, carro etc.). Mas você também pode considerar que “satisfação pessoal” é um ganho; sentir “orgulho” do próprio trabalho é ganho; ter um sentimento gostoso de “realização” também é ganho…

O QUE VOCÊ DÁ? (Custos)

Aqui você deve considerar o que precisa “dar” ou “gastar” para conseguir fazer o que você faz. Por exemplo, dinheiro, tempo, energia, dedicação… além disso, também precisa entrar aqui o estresse que algumas atividades ou parceiros acabam provocando.

Enfim, se você está pensando em procurar um novo emprego, desenhar uma nova trajetória de carreira na atual organização ou até mesmo passar a atuar como empreendedor, o Business Model You poderá ser muito útil.

 

LEIA TAMBÉM:

Com o design thinking você pode redesenhar a sua carreira

A busca por significado na vida profissional

Hora de fazer planos para a carreira

 

Busque seu propósito. Deixe seu legado.

Rê Spallicci

 

Renata Spallicci

Atleta profissional fisiculturismo WBFF, executiva, empresaria, coach, influenciadora digital, escritora, palestrante motivacional e realizadora social fundadora do movimento Fit do Bem.

www.renataspallicci.com.br
www.fitdobem.com.br
www.dosonhoarealizacao.com.br