RENATA SPALLICCI

Dietas

02/02/2018

Cozinha funcional – Conheça a história do Chef Felipe Caputo

De advogado a chef especializado em comida saudável, Felipe Caputo conta sua história e compartilha deliciosa receita lowcarb.

Se há algo que me inspira, são pessoas que decidem lutar para alcançar  seus sonhos! Afinal, acredito que nossa vida só vale ser vivida, se formos em busca do nosso propósito, não medindo esforços para realizá-lo!

E assim é a história do chef de cozinha funcional, Felipe Caputo.

Atualmente trabalhando em um renomado restaurante de Nova York, Felipe é um apaixonado pela cozinha desde criança. Entretanto, por influência da família, acabou estudando Direito, e o prazer de cozinhar tornou-se somente um hobby.

Mas, um dia, o chamado ao seu propósito falou mais alto. E ele resolveu fazer a transição para a carreira que sempre amou!

Essa jornada de sucesso é  que eu vou compartilhar agora com vocês, fruto de uma entrevista exclusiva que ele concedeu para o meu site! Vamos lá?

Uma paixão que vem da infância 

Chef Felipe Caputo - Conheça sua história

Felipe tinha entre 6 e 7 anos de idade quando ficava ao lado do fogão observando o trabalho da sua Tia Leo, que era a responsável pelos almoços da família. Ele acompanhava cada movimento dos talheres, o corte dos alimentos, o processo de cocção, a escolha de cada ingrediente. “Era meu programa preferido todos os dias”, recorda.

Os anos foram passando, e o amor pela cozinha se intensificando. Felipe amava comer e cozinhar. Mas a idade de escolher por uma profissão chegou, e ele acabou cedendo às influências dos pais e optando pela faculdade de Direito. Algo muito distante daquilo que era o seu verdadeiro sonho.

“Foi um período muito difícil, tendo em vista que não tinha nenhuma identificação com o curso”, comenta.

No entanto, foi durante a faculdade que ele começou a trilhar, mesmo ainda sem se dar conta, a sua mudança da toga para o dólmã…

Como sempre teve problemas de sobrepeso, Felipe brigava constantemente com a balança e, principalmente, com as dietas. Amante da boa cozinha, não conseguia se adaptar a nenhum plano de alimentação excessivamente restritivo.

Foi então que, com auxílio da nutricionista que o atendia, Diana Coulon, que ele começou a criar seus próprios pratos diariamente, dentro do protocolo alimentar proposto pela profissional. “Percebi que era possível aliar alimentação correta com prazer e comecei a compartilhar os pratos que criava nas redes sociais. Para minha surpresa, meus amigos começaram a pedir aulas e jantares nessa linha de alimentação.”

O momento da virada

Chef Felipe Caputo - Conheça sua história

Ao fim do curso na faculdade, Felipe não se sentia bem com a escolha profissional e resolveu investir em terapia e coaching para iniciar uma transição de carreira. Ao final desse período, um grande amigo, Breno Faria, lhe deu o empurrão e incentivo que faltavam.

“Ele me disse: Cara, você é bom nisso! Para de perder tempo com besteira e vai atrás do seu sonho! Ele foi minha mola propulsora. Fechei o olho e pulei da ponte.”

Felipe largou tudo e mudou-se com a cara e a coragem para a Califórnia, nos Estados Unidos. Filho de uma família de classe média, conseguiu uma grana emprestada com amigos que acreditaram no seu potencial e partiu para o seu sonho!

“Foi quando comecei a minha jornada pela alimentação saudável. Estudei na escola de comida Raw e Vegana Plant Lab Culinary, e depois, trabalhei no restaurante Soho House Malibu. Esse restaurante recebia muitas modelos e atrizes, logo o menu tinha que ter opções lowcarb, vegetarianas e sem glúten. Depois que comecei o curso na Califórnia e estagiei no Soho House, nunca mais tive dúvidas sobre meu sonho e minha vocação. Estar na cozinha para mim é simplesmente natural”, afirma.

 

Ponte aérea Brasil – EUA

 Chef Felipe Caputo - Carreira

Após o período de aprendizado, quando estudou comida crudívora e vegana na escola Plant Lab Culinary (antiga Matthew Kenney Culinary), os Fundamentos da Comida Vegana, Comida Vegana avançada e Nutrição Culinária e seu estágio em Malibu, em março de 2017, Felipe voltou ao Brasil e começou a ministrar aulas de comida funcional temática (lowcarb, vegetarianas, dietas específicas, etc).

Além disso, passou a prestar consultoria particular indo à casa dos clientes, estudando os seus protocolos alimentares e desenvolvendo cardápios personalizados, de acordo com a especificidade de cada família.

Em setembro do ano passado, foi convidado pela Chef Agnes Farkasvolgyi, do Bouquet Garni, para assumir a cozinha da Casa Cor de Belo Horizonte, às quartas-feiras, servindo comida funcional.“Uma das melhores experiências da minha vida.”

Mas, depois da vivência em cozinha de restaurante, Felipe concluiu que essa é a melhor escola para a sua profissão e, por isso, resolveu voltar aos Estados Unidos para trabalhar em renomados estabelecimentos. “Estagiei por dois meses no The Fat Radish, restaurante de culinária com inspirações inglesas. Lá, só trabalhamos com ingredientes orgânicos, sustentáveis e “farm to table”. “E, agora, estou no vegetariano AbcV do estrelado Chef francês Jean Georges Vongeritchen. E vou te falar, nunca vi comida saudável igual em nenhum lugar do mundo. Fantástico!”  

A opção pela cozinha saudável

Chef Felipe Caputo - Prato

Desde que começou a preparar  as próprias criações saudáveis, tomando por base a  dieta proposta por sua nutricionista, Felipe aprendeu amar comer de forma limpa e saudável. “Minha qualidade de vida é outra, meu corpo mudou e minha saúde melhorou. Consegui provar para mim mesmo e para as pessoas que comer saudável pode ser, sim, maravilhoso.”

E é essa visão que ele segue em sua cozinha. Sem aderir a nenhum estilo específico de alimentação, Felipe reputa o seu estilo como “uma mistura louca sem explicação e sem denominação. Sempre com muitas especiarias e muito sabor. Sou alucinado por sabores fortes e marcantes”, revela.

Tendo seguido por muito tempo protocolos lowcarbele, é adepto do estilo de alimentação, desde que acompanhado de perto por profissionais. “Importante para não errar a mão nos macros e micros nutrientes e saber a quantidade e qualidade certa da gordura a ser consumida na dieta”, analisa.

A importância do propósito

Chef Felipe Caputo - Cozinha funcional

Tomar a decisão de largar tudo não foi algo simples na vida de Felipe. Segundo ele, foram vários os obstáculos a serem superados, desde o medo da mudança e do fracasso até a falta de dinheiro, mas a certeza do propósito daquela transformação foi o maior combustível para ele seguir em frente. “Claro que vontade de desistir aparece sempre. Mas nunca deixei isso chegar perto de mim. Quando você descobre aquilo que o move, aquilo em que você acredita, e percebe por que você está aqui, o caminho fica mais fácil. É como se você estivesse dirigindo um carro numa estrada de terra escura, à noite, sem GPS. E, de repente, se acendem as luzes na estrada, e seu GPS volta a funcionar. Você sabe para onde ir, e por mais que existam buracos no caminho e o caminho seja longo, você sabe aonde quer chegar e não vai desistir.”

E foi por não desistir que hoje podemos ter o privilégio de conhecer as receitas de Felipe e até mesmo de aprendermos um pouco mais da sua arte, em aulas que ele ministra frequentemente. São aulas abertas com duração média de quatro horas nas quais ele ensina quatro receitas. “Os alunos recebem as receitas impressas para poderem reproduzir em casa posteriormente. A divulgação sempre é feita pelo instagram (@felipecaputo) e a inscrição por e-mail”. E para quem quiser se aprofundar no tema ele também dá aulas particulares em casa.

Para conhecer um pouco da cozinha do Felipe, ele compartilhou com a gente uma receita deliciosa lowcarb. Eu vou fazer e experimentar! E vocês?

 

 

Busque seu propósito. Deixe o seu legado.

Renata Spallicci

 

Sopa de cogumelos com ovo poché e parmesão

Chef Felipe Caputo - Sopa de cogumelos com ovo pochê e parmesão

 

Ingredientes:

  • 3 xícaras de água (360ml);
  • ½ xícara de cogumelo porcini seco;
  • 2 colheres de azeite extravirgem;
  • 1 alho-poró picado fino;
  • 1 ramo de tomilho;
  • 1 ramo de aipo picadinho;
  • 3 dentes de alho picadinhos;
  • 400g de cogumelo de paris picados;
  • Sal e Pimenta do reino;
  • ½ xícara de vinho branco seco (120ml);
  • 2 xícaras de caldo de legumes ou frango;
  • 1 a 2 colheres de sopa de estragão picadinho;
  • 4 ovos poché
  • Lascas de parmesão;

 

Modo de Preparo:

Deixe os cogumelos secos de molho por 20 minutos em água morna.

Escorra, pique-os e reserve a água.

Em uma panela, refogue a cebola, o alho poró e o aipo em azeite, em fogo médio, por

8 minutos. Adicione os cogumelos de paris, shiitakes e cogumelos secos.

Tempere com shoyo, tomilho e pimenta do reino.

Cozinhe até secar um pouco do líquido e os cogumelos ficarem macios.

Aumente o fogo. Adicione o vinho branco, a água dos cogumelos que

foi reservada, um pouco mais de água ou brodo de legumes e misture bem.

Reduza para fogo médio-baixo e deixe cozinhar por 15 minutos.

Adicione o estragão.

Sirva a sopa, adicione o ovo poché, pimenta por cima e lascas de parmesão.

Rende 4 porções

 

Leia também:

A busca por significado na vida profissional

Como ter uma alimentação saudável

Pule o jantar e perca até quatro quilos 

Busque seu propósito. Deixe  seu legado.

Rê Spallicci

 

Renata Spallicci

Atleta profissional fisiculturismo WBFF, executiva, empresaria, coach, influenciadora digital, escritora, palestrante motivacional e realizadora social fundadora do movimento Fit do Bem.

www.renataspallicci.com.br
www.fitdobem.com.br
www.dosonhoarealizacao.com.br