Se ame em primeiro lugar - Amor próprio

RENATA SPALLICCI

Realização

03/04/2018

Amar a si mesmo e a seu corpo gera autoconfiança e liberdade

Entenda como o amor-próprio é essencial para uma vida mais plena e confira algumas dicas para aceitar e valorizar o seu corpo!

Eu já comentei aqui com vocês, por várias vezes, que eu era uma criança gordinha, e que, por isso, sofri muito bullying na minha infância e adolescência. Na verdade, eu sofria era zoação mesmo, porque este termo (bullying) ainda nem existia… rs

E eu acredito realmente que este sofrimento da minha infância moldou quem eu sou hoje, e até mesmo me levou a dar tanto valor ao autoconhecimento. Afinal, se eu não era feliz com meu exterior, eu podia buscar no meu interior as minhas virtudes e descobrir que a minha essência ia muito além do meu corpo.

Claro que falando assim parece que foi algo simples e fácil, mas a verdade é que, por muito tempo, eu não percebi isso e achava que ter um corpo bonito seria a chave para a minha felicidade.

Mas a verdade é que o processo aconteceu exatamente inverso. Eu só consegui alcançar as minhas realizações, e entre elas o corpo que eu sempre quis, após descobrir que eu sou muito mais do que meu corpo e que não é ele que me define.

Ame-se como você é

 Amor próprio

Todo mundo sonha em ter um corpo bacana. Quem está um pouquinho

acima do peso quer emagrecer, quem está magro quer ganhar massa, quem está ganhando massa quer definir, e assim por diante!

No entanto, eu creio  que o grande segredo para a transformação é, primeiramente, se amar do jeito que você é. É isso mesmo! Claro que você quer mais para o seu corpo, mas, se não aceitá-lo da forma como é agora, vai buscar um ideal sempre inatingível e,

principalmente, vai se autocolocar uma pressão por essa mudança, o que não vai ajudá-lo em nada!

Tenho a certeza de que você nunca vai conseguir manter o corpo que deseja até que aprenda a amar a si mesmo, com suas gordurinhas, imperfeições e tudo mais. Se a sua busca por um corpo perfeito for alimentada por vibração mental negativa e auto-ódio, esse processo será quase que uma tortura ou uma forma de punição.

Se você não acreditar em si mesmo e não tiver uma postura de amorosidade em relação ao seu corpo, nenhum esforço valerá a pena! Seria como investir dinheiro em um negócio fadado ao fracasso. Agindo assim, mesmo que você alcance o corpo com que sonhou, quando chegar lá, vai descobrir que, mesmo com o peso e a forma que julgava ideais, você ainda se odeia. E, quando tiver problemas no seu dia a dia, novamente, é certo que vai pegar o pote de sorvete e se acabar nele e, com o tempo, todo o esforço será jogado por água abaixo. E você voltará a ter o corpo que tinha antes.

Um dia li uma história bem bacana, que ilustra um pouco do que estou falando.

Havia um homem e uma mulher nus, cada um olhando para um espelho de corpo inteiro. A mulher magra viu uma mulher três vezes maior olhando para ela, enquanto o homem careca e com excesso de peso visualizou um deus grego esculpido em seu reflexo.

Embora eu saiba que alguns homens também se sentem desconfortáveis ​​com sua aparência, ser perpetuamente autoconsciente e indevidamente crítico é mais um problema para as mulheres. Então, a menos que você seja um dos poucos geneticamente abençoados com a ideia de perfeição ditada pela sociedade, você provavelmente exagerará em suas falhas.

Muitas mulheres dizem que se sentem mais confortáveis ​​em se despir diante dos homens do que na frente de outras mulheres. Dizem que as mulheres são julgadoras (o que pode muito bem ser projeção). O homem que ama as mulheres é mais parecido com o pintor impressionista – apreciando um quadro agradável e confuso nos detalhes.

Por isso, a pessoa que precisa se convencer de que seu corpo é amável é você. Amar a si mesmo inclui necessariamente uma imagem corporal positiva. Seja ele perfeito ou não, seu corpo precisa do seu apoio, aceitação e carinho para que você possa se sentir realmente bem consigo.

Para isso, vou lhe dar algumas dicas de como se sentir bem com o seu corpo, fortalecendo seu amor próprio e lhe trazendo autoconfiança.

  1. Seja bom para o seu corpo

Fique nua na frente do seu espelho e encontre uma característica adorável – cabelo, olhos, lábios – isso não importa. E, quando você olha em qualquer espelho, não o deixe até que você possa tirar uma foto positiva. É a sua percepção da realidade que pode estar prejudicando seu nível de confiança, e sua visão não é necessariamente a realidade.

Aprender a amar a si mesmo é a melhor dica de beleza de todas. Quando a gente se ama, não há desculpas legítimas para não se vestir, embalando o seu verdadeiro eu em um exterior atraente. Infelizmente, muitas mulheres cuidam de suas casas, animais de estimação e de todos ao seu redor, descuidando de seus corpos e até da saúde.

  1. Postura ajuda

Fique atento a sua postura. A maneira como você se parece e se comporta pode afetar sua atitude. Você se parece mais sedutor e confiante com os ombros eretos do que curvados.

  1. Atividade física

O exercício físico é essencial para a saúde, com capacidade comprovada de melhorar o sistema imunológico e prevenir doenças. Treinar também libera endorfinas, os hormônios do bem-estar. A atividade física pode ajudar a deixar seu corpo com ótima aparência, mas o benefício mental, emocional e social deve ser suficiente para você se levantar e sair de casa para  malhar.

  1. Nutrição

Se você é ou não o que come, você vai se parecer com isso. Portanto, coma principalmente alimentos saudáveis ​​frescos que o satisfaçam e apenas quando estiver com fome. Enquanto alimentos como chocolate e macarrão podem lhe dar sentimentos de satisfação imediatos e de curta duração, muito de qualquer coisa pode fazer com que você se sinta grogue e mal-humorado em longo prazo. Comer mais proteínas, frutas e vegetais e menos carboidratos simples vai lhe dar mais energia. E, se você ainda não faz isso, tome um multivitamínico adequado à sua idade e condições médicas.

  1. Acentuar o positivo e eliminar o negativo

Transformar pensamentos negativos em pensamentos positivos é uma arte. Apenas tente. Quando você tomar a decisão consciente de ser uma pessoa mais positiva, ficará surpreso com o número de pessoas que você atrairá. Não importa o quão fisicamente atraente e charmoso ou inteligente você seja, se vir alguém que é “indesejável” ou “não amável” quando se olha no espelho, outras pessoas também o verão assim.

A verdade é que, quando começamos a valorizar aquilo que realmente somos, transformamos a nossa relação conosco e com o outro e, assim, a vida ganha muito mais em cores, alegria e plenitude.

Amar quem você é, com suas imperfeições e vulnerabilidades, é o melhor que pode fazer por sua felicidade. E lembre-se: só somos quem somos por nossas histórias, nossas marcas, nossas virtudes e defeitos. É este conjunto que nos torna singulares e especiais aos olhos dos outros, mas, para que isso aconteça, o olhar de aceitação e de amor-próprio precisa começar em você!

 

Busque seu propósito. Deixe  seu legado.

Renata Spallicci

 

Leia também:

Livro “As cinco virtudes essenciais” mostra a importância da autenticidade

O primeiro passo para ser feliz é ser você

Autoconhecimento é a chave para o crescimento pessoal.

Renata Spallicci

Atleta profissional fisiculturismo WBFF, executiva, empresaria, coach, influenciadora digital, escritora, palestrante motivacional e realizadora social fundadora do movimento Fit do Bem.

www.renataspallicci.com.br
www.fitdobem.com.br
www.dosonhoarealizacao.com.br