Metlife - Empresa amiga da mulher

RENATA SPALLICCI

Realização

21/08/2018

Protagonistas – Uma empresa amiga da mulher

Empresa se destaca por buscar a igualdade de gêneros

Você já parou para pensar que as mulheres constituem quase 52% da população brasileira, responsáveis por 80% das decisões de consumo no Brasil, e que ocupamos 60% das vagas nas universidades, mas que não chegamos às posições de liderança nas empresas? Esta realidade não o incomoda? A mim, sim! E é por isso que abordo de forma recorrente este tema aqui no meu blog e o motivo que me levou a criar a série Protagonistas!

Porém, além de  mostrar os números da diferença e me indignar,  acredito que devemos trabalhar para construir uma jornada de mudanças! Afinal, foi o que fizeram as mulheres que nos antecederam e que proporcionaram, por meio de suas lutas, chegarmos até aqui!

Por isso, sempre que possível, quero trazer para este espaço iniciativas bacanas que mostram que dá, sim, para fazer diferente, e se toda a sociedade se unir, podemos conseguir um dia chegar à tão sonhada igualdade entre gêneros.

Um exemplo a ser seguido!

Andrea Barradas - Metlife

E neste sentido, a MetLife, uma das principais companhias de serviços financeiros do mundo, é um exemplo de como as empresas podem trabalhar para resolver esse problema da discrepância de lideranças femininas nas organizações. Desde 2013, a seguradora trabalha em prol da equidade de gênero, visando à qualidade do relacionamento com os públicos com os quais interage.

Uma das primeiras iniciativas da organização nessa área foi a formação do Comitê Mulheres de Atitude, hoje composto por oito colaboradoras voluntárias, de diferentes departamentos e níveis hierárquicos. O grupo se reúne quinzenalmente, em encontros cuja pauta (dentro do contexto em questão) é definida pelas próprias participantes, com o objetivo de estimular o empoderamento.

Entre as conquistas do grupo estão a implantação de um lactário na empresa, a organização de palestras de conscientização e o estabelecimento de uma agenda regular para a discussão de temas recorrentes à realidade da mulher, aberta a todo o quadro de colaboradores – incluindo homens.

“É importante que o homem participe de alguns fóruns, para entender melhor o ponto de vista e as angústias que pairam sobre o universo feminino e possa vir a se tornar um parceiro para a causa das mulheres com quem convive, seja no ambiente profissional ou no doméstico”, explica Andrea Barradas, diretora de Recursos Humanos da MetLife.

Coaching para mulheres

Quem me acompanha sabe o quanto eu valorizo programas de mentoria e coaching (se você quiser saber a diferença entre os dois processos, veja artigo que fiz sobre o tema aqui), e uma das iniciativas que a MetLife realizou foi a de criar um programa de coaching coletivo para as mulheres.

Segundo a Andrea me explicou, o principal objetivo do processo era quebrar tabus e ajudar as mulheres a acreditarem no potencial de crescimento delas dentro da empresa. “A gente precisava afastar o fantasma que acompanha a mulher de que, ao engravidar e ter filhos, ela perderia espaço na empresa. Esta é a realidade minha, de outras líderes da empresa e não podemos transformar isso em um impedimento para o crescimento profissional”, revela.

Outra iniciativa que achei bárbara, que partiu do comitê das mulheres, foi extensão da licença paternidade! “Para que a mulher se reposicione, não podemos ter

um bom parceiro, temos que ter O parceiro e, para isso, precisamos de pessoas que vivam as mesmas realidades. O homem precisa viver o pós-natal para poder apoiar a mulher, criar vínculos e assumir tarefas. A grande desculpa para a mulher sempre acordar quando a criança chora é que ela está de licença e que ele vai levantar cedo no dia seguinte para trabalhar. Então, se o homem também estiver de licença, as responsabilidades serão iguais”, comenta.

Atrair e reter mulheres de talento

Atenta às necessidades do século XXI, a MetLife adotou também um horário de trabalho flexível e atuação em home-office de uma a duas vezes por semana, o que possibilita à companhia atrair e reter talentos femininos. “É superbacana poder pegar meu filho na escola, levar na natação, almoçar com ele, uma vez na semana que seja.”

Não é à toa que a empresa tem 64% de mulheres entre todos os seus colaboradores. “Desde nosso programa de estágio, temos uma participação importante de mulheres, e isso vai sendo levado em todos os níveis da companhia”, revela a diretora.

Hoje, a empresa possui 46% dos cargos da média liderança ocupados por mulheres, e em funções que se reportam diretamente ao presidente, a MetLife alcançou o número de 50% de mulheres!

Pelas inciativas que vem desenvolvendo, a operação brasileira da companhia é benchmark para outros países da América Latina, onde a marca está presente e já ultrapassou a meta corporativa para a região de ter 40% de mulheres na liderança até 2020.

No comparativo dentro do mercado segurador, a companhia também se destaca, com mais representantes do gênero feminino em todos os patamares – no nível executivo (diretores e acima), por exemplo, 40% dos cargos da MetLife são ocupados por mulheres, enquanto no segmento, de forma geral, esse percentual é de 28%.

Incentivo e igualdade salarial

Uma das coisas mais legais que a Andrea me contou nos nosso bate-papo é que ela, pessoalmente, trabalha sempre para continuar estimulando um clima de trabalho propício às mulheres. “Quando eu tenho de sair mais cedo por ter uma reunião na escola do meu filho, eu faço questão de falar em alto e bom som! Este não é um motivo que tem de ser escondido, mas sim, incentivado.”

Além da representatividade, a MetLife trabalha globalmente pela equiparação salarial. “Aqui no Brasil não temos esse problema, mas existem alguns países em que há essa diferença, até por uma questão cultural, mas a companhia vai trabalhar ativamente para evitar que isso aconteça”, explica.

Eu adorei conhecer a MetLife e os programas que a empresa disponibiliza para as mulheres. Acredito que, se mais e mais empresas passarem a agir dessa forma, conseguirão criar um ambiente cada vez mais favorável à igualdade no mundo corporativo!

Se você faz parte de uma empresa que também tem iniciativas bacanas, conte pra gente, que eu terei um superprazer em conhecer melhor e divulgar! Afinal, só com a força de toda a sociedade é que conseguiremos ocupar o lugar que merecemos: o de protagonistas!

Confira aqui, a entrevista completa que fiz com a Andrea Barradas!

Leia também:

A história das lutas femininas

Sem limites para as mulheres no mercado de trabalho

Acreditando sempre na luta e no protagonismo feminino

 

Busque seu propósito. Deixe seu legado.

Rê Spallicci

 

Renata Spallicci

Atleta profissional fisiculturismo WBFF, executiva, empresaria, coach, influenciadora digital, escritora, palestrante motivacional e realizadora social fundadora do movimento Fit do Bem.

www.renataspallicci.com.br
www.fitdobem.com.br
www.dosonhoarealizacao.com.br