Autoconhecimento

O poder das escolhas e das decisões em nossas vidas

Renata Spallicci fala sobre a importância das escolhas em nossas vidas e como tomar as melhores decisões.

 25 de junho de 2016
6 min de leitura

O poder das escolhas.

Tomar decisões não é uma tarefa fácil! E a gente as toma todo o tempo. Na minha vida de executiva, tomo diversas decisões diariamente, desde aquelas cotidianas até as que podem impactar a vida de centenas de pessoas. Na minha vida de atleta, idem: qual o melhor treino, o melhor suplemento,  em que competições devo ou não participar. Enfim, as decisões fazem parte do nosso dia a dia,  desde que acordamos (uso um jeans ou uma saia?) até a hora em que vamos dormir. Mas mesmo vivendo o dia todo tomando decisões, será que estamos fazendo realmente nossas próprias escolhas?

Há um vídeo no TED, da pesquisadora americana Sheena Iyengar, que mostra um experimento megainteressante que ela realizou em uma loja de produtos gourmet. O estabelecimento é famoso por sua diversidade de produtos. Há corredores só de azeites, outros só com geleias, enfim, o local proporciona uma infinidade de opções e, consequentemente, de escolhas. E foi exatamente para entender como nos portamos perante nossas escolhas que Iyengar fez sua pesquisa. Ela criou dois espaços de degustação na loja: um, com 24 tipos de geleias (entre os mais de 350 que o local oferece), e outro, com apenas seis tipos. A banca com mais geleias foi mais visitada, tendo 60% do total das visitas. Mas a banca que mais vendeu foi a que oferecia apenas seis opções, com 30% de vendas, em comparação com apenas 3% do estande com 24 variedades do produto!

Isso demonstra que, quando nos deparamos com muitas opções, normalmente tendemos a nos paralisar e a não tomar decisões. O excesso de alternativas nos confunde, nos deixa indecisos e a indecisão nos leva à paralisia.

E, vamos combinar que o que mais temos hoje é opção de escolha. Quem nunca passou um tempão olhando para o catálogo do Now ou do Netflix para escolher um filme e acabou não assistindo a nada? Na época que só tínhamos a Tela Quente da Globo era bem mais fácil, não é mesmo? rs

A questão é que sempre acreditamos que ter liberdade de escolha e muitas alternativas nos tornaria mais felizes, mas o que percebemos é que a variedade nos leva à insatisfação e à insegurança. Afinal, qual a certeza de que aquela escolha que fizemos entre os milhares de filmes do catálogo foi a melhor? Toda escolha requer uma renúncia e, quanto mais opções, mais renúncias fazemos!

Como então sobreviver a esse paradoxo, em um mundo repleto de alternativas? A pesquisadora ensina que o segredo está em cortar opções. E, para fazer essa escolha, eu volto a um tema que é o pilar de minha vida: ao tomar decisões, tenha sempre em mente o SEU propósito de vida e opte por aquilo que estiver mais aderente a ele. Sempre. Não seja impulsiva, tome suas decisões ouvindo sua voz interior e pensando no que aquela escolha vai representar para sua vida como algo maior e, principalmente, escolha única e exclusivamente por sua cabeça!

Mark Zuckerberg, o criador do Facebook, optou por usar somente camisetas cinza e calça jeans. Falta de criatividade? Certamente não, né? Afinal, isso é algo que não falta no moço que revolucionou o mundo. Mas para ele, quanto mais decisões você tem de tomar, em geral, pior a qualidade dessas decisões. Então, Mark optou por eliminar questões pequenas, como “que tipo de roupa vestir”, o que lhe traz mais tempo livre e mais espaço na cabeça para se ocupar com outros pensamentos que, para ele, são mais importantes.

Dei esse exemplo não para sugerir que, a partir de hoje, a gente não se preocupe mais com nossas roupas, maquiagem e tudo o mais! No meu caso, por exemplo, me vestir bem, estar sempre bem maquiada, me faz bem e é algo que faz parte do que sou. Mas quantas outras decisões podemos tomar em nossas vidas para deixá-las mais alinhadas aos nossos propósitos e àquilo que realmente buscamos? Quantas decisões tomamos para simplesmente agradar um padrão social?

Em minha busca constante pelo meu propósito e por deixar um legado, venho, cada vez mais, exercitando esse processo de escolhas e tomando as minhas decisões baseadas naquilo que é mais importante para mim, tentando sempre estar atenta para não perder o foco. É um processo diário e difícil, mas que nos conduz a uma vida mais plena e, principalmente, mais verdadeira.

Escolher e tomar decisões sempre será um processo de ganhos e perdas. O segredo é saber aquilo que realmente interessa para você!

 

Leia também:

Em busca constante pelo autoconhecimento

Descobrir o seu propósito é fundamental para uma vida plena

Em entrevista exclusiva, Prof. Clóvis de Barros Filho fala sobre ética e propósito

Seis passos que vão mudar sua vida para melhor

A vida que vale a pena ser vivida

Propósito de vida

Aceite-se, mude e brilhe

Coaching ou Mentoring? Escolha a melhor opção para seu autodesenvolvimento 

Busque seu propósito. Deixe  seu legado.

Rê Spallicci