Autoconhecimento

Dica de Filme: “Ensina-me o amor” vai além de comediazinha romântica

Filme mostra trajetória de autoconhecimento e de descoberta de propósito, de forma divertida e sensível.

 24 de abril de 2016
4 min de leitura

Dica de Filme- “Ensina-me o amor” vai além de comediazinha romântica

Sabe aqueles dias que você está a fim de assistir a um filme leve, despretensioso, divertido? Então, num desses dias, entre  milhões de opções que agora a gente tem ao alcance do controle de TV, acabei escolhendo o filme “Ensina-me o amor”, com Pierce Brosnan, Salma Hayek, Jessica Alba e Ben McKenzie.

A sinopse indicava uma dessas comédias românticas que a gente adora. “Richard Haig (Pierce Brosnan) é um professor de poesia em Cambridge que encontra sua alma gêmea (Salma Hayek), mas só aceita repensar seu estilo de vida após engravidar a irmã da amada, a universitária Kate (Jessica Alba).”

Mas o filme é muito mais do que a sinopse mostra. O tal professor de Cambridge tem uma fixação pela figura paterna, um professor de poesia (claro, olha aí a projeção) super-rebelde, mulherengo e que não cria vínculos com nada em sua vida: seja esposa, família ou convenções sociais. E é assim que Richard cresce e envelhece, querendo seguir este “exemplo” para, quem sabe assim, ser aceito pelo pai. Sem vínculos, sem propósito e levando uma vida superficial.

Mas com o desenrolar do filme, em um “quase acidente”, sua aluna-namorada engravida e ele encontra um novo propósito na  vida com o nascimento do seu filho. Começa, assim,  sua trajetória de mudança rumo a uma vida com mais sentido e objetivos.

E foi aí que o filme me pegou. Aos poucos, o personagem de Richard vai se despindo daquela visão superficial do mundo e vai entendendo a importância do amor em tudo que fazemos, seja no trato com o filho ou com a própria profissão.

O ponto de virada do filme se dá quando, ao dar uma aula em uma universidade da Califórnia, onde os alunos não estão nem aí para ele,  Richard  deixa as teorias e histórias que sempre eram contadas pelo pai para falar daquilo em que ele realmente acreditava: que as pessoas deveriam vir sempre em primeiro lugar!

Tomando as atitudes corretas, sendo íntegro com as pessoas ao seu redor e mudando o seu comportamento para uma visão mais “adulta” e responsável perante à vida, ele deixa de ser um agente de conflito para se tornar um verdadeiro alicerce da família.

O filme é sensível, divertido, engraçado e superemocionante! Confesso que dei umas boas choradinhas em alguns momentos megabonitos, mas fiquem tranquilas que não vou dar nenhum spoiler aqui! Rsrs

Portanto, se estiverem a fim de assistir a um filme gostoso e que mostra uma bela trajetória de autoconhecimento e da busca por um propósito de vida, recomendo!

Se assistirem e curtirem, contem depois pra mim, tá? Se não gostarem, podem me falar também! rs

Gratidão de ter vocês comigo!

 

https://www.youtube.com/watch?v=ruPdnhBitfk

 

Por falar em propósitos e dar uma virada na vida, você pode ler também:

Tenha a coragem de ser vulnerável e imperfeita

A vida que vale a pena ser vivida

Liberte o herói que existe dentro de você

Busque sempre o seu propósito

Seis passos que vão  tornar  sua vida  melhor  

Busque seu propósito. Deixe  seu legado.

Rê Spallicci