Autoconhecimento

Parceria e respeito é base de relacionamento de sucesso

Neste dia dos namorados, saiba como buscar um relacionamento construtivo com o seu par

 12 de junho de 2017
9 min de leitura

Parceria e respeito no relacionamento!

Ele armou tudo direitinho! Eu estava em uma época doida da minha vida (novidade!!! Rs), um pouco antes de uma competição do WBFF, correndo em meio a treinos, trabalho, fundando a Legacy, blog, etcetera, etcetera… Mas o Toledo me disse que tínhamos uma festa superbacana e que não podíamos deixar de ir, porque era de um casal de amigos que amamos, o Marcos e a Marina.

– Eles estão fazendo aniversário de casamento e convidaram alguns casais para jantar e passar uma noite no Hotel Emiliano – me falou.

Para quem não sabe, o Emiliano é um dos mais requintados e luxuosos hotéis de São Paulo. E achei a ideia da comemoração mara!

Dias depois, recebi o convite da festa via whatsapp, e o Toledo me enviou um print de um bate-papo dele com o Marcos, combinando tudo pelo WhatsApp para a data!

 

O grande dia

Relacionamento construtivo - O grande dia

No dia da grande comemoração,  minha tarde foi uma loucura. Queria passar no salão para arrumar o cabelo, mas não tive jeito. De qualquer modo, na hora combinada, fui pra casa, me arrumei, cabelo, maquiagem, fiz a minha malinha e fiquei à espera do Toledo.

Ele chegou superarrumado. Estava lindo! Fomos para o Emiliano.

O hotel é maravilhoso. Entramos e nos dirigimos à recepção. A simpática moça que nos atendeu, confirmou sermos convidados do casal, e a hostess nos acompanhou até o elevador para nos levar ao quarto. Ela apertou o número correspondente ao andar da cobertura.

Achei estranho. Afinal, a principal suíte devia estar reservada para o casal anfitrião e não para nós que éramos convidados, mas nada que eu achasse tão suspeito.

Entramos no quarto cujo chão estava repleto de pétalas de rosas. Fiquei desconfiada de que algo a mais estava acontecendo, além da festa dos amigos. Enquanto eu estava envolta nesse pensamento, o Toledo lembrou que havia deixado o celular na recepção.

– Vou lá pegar e já volto! – disse ele apressado.

A hostess me informou que havia um vídeo que o hotel passava aos seus hóspedes na primeira estada lá e me perguntou se eu importaria de assistir. Para não ser antipática falei que sim, que assistiria sem problemas.

Ela deu um play no DVD, e um filme começou a apresentar o hotel… até que algo me chamou atenção.

– Somos um hotel tão exclusivo, Renata, que sabemos que está próxima da competição, e a sua alimentação já foi preparada respeitando a sua dieta, disse o locutor em off.

Ahn, eu ouvi bem? O vídeo falou meu nome?? Quando ainda estava processando a maluquice, a voz do Toledo começou a sair da televisão, a imagem focou as mãos dele, o rosto, e ele passou a contar como nos conhecemos e um pouco da nossa história.

“E hoje, eu vou fazer para ela a pergunta mais importante da minha vida, mas não aqui pelo vídeo”, ele diz de dentro da tela.

Dia dos namorados

Nesse momento, o Toledo entra no quarto, se ajoelha e me pede em casamento!

Fiquei totalmente espantada, emocionada e feliz. O convite por whats, o papo no WhatsApp com o Marcos, a história da festa, o vídeo, tudo uma bela surpresa para que aquele momento se tornasse ainda mais inesquecível.

Digo SIMMMMMMMMM, nos beijamos e desde então somos oficialmente noivos!

 

Mais do que um sonho de princesa

Relacionamento construtivo - Mais que um sonho de princesa

A história do meu noivado com o Toledo foi encantadora, mágica e daria uma linda cena de filme! Rs… E eu aproveito este Dia dos Namorados para, muito além de contar essa história, compartilhar com vocês que mais especial do que esse momento é o quanto o nosso relacionamento realmente é algo com o que sempre sonhei.

Relacionamentos de verdade não são contos de fada. Passamos dificuldades, temos nossas diferenças, vez ou outras, mas temos o que considero o mais importante para que uma relação seja construtiva e duradoura: somos parceiros, companheiros, amigos e, acima de tudo, nos respeitamos!

Eu acredito que haja três tipos de relacionamentos: os destrutivos, os construtivos e os indiferentes. E, infelizmente, a gente vê muito relacionamento destrutivo e indiferente por aí.

O relacionamento destrutivo é aquele em que existe competição entre o casal, quando um está sempre tentando diminuir e denegrir o outro, as conversas entre eles são sempre recheadas de cobranças, agulhadas e pequenos insultos.

O indiferente é o famoso “sapato velho para o pé cansado”, como dizia a minha vó… rs. É aquela relação morna! Ou seja, é aquele casal que nem tem muito a ver, mas ambos têm medo de ficar sozinhos e se unem meio que por inércia…

Por fim, há aqueles que realmente nos engradecem, acrescentam, e que são os relacionamentos que devemos sempre procurar e neles investir. São os casais que se desenvolvem e aprendem juntos, no qual um faz o outro despertar para o que tem de melhor, que, unidos, superam os desafios, que estão prontos para o aprendizado constante. São aqueles casais formados por pessoas que entendem que um relacionamento é saber ceder, mas também se impor, é ter o espaço em comum, mas saber respeitar o espaço do outro, é valorizar, elogiar e ajudar o companheiro.

 

Relacionamento construtivo - Vejam cuidados para manter seu relacionamento

Um relacionamento maduro

Relacionamento construtivo - Um relacionamento maduro

Eu passei por vários perrengues na minha vida amorosa antes de encontrar o Toledo. Um casamento desfeito, um noivado que terminou de forma traumática, histórias que contei em detalhes no meu livro “Do Sonho à realização”.

E hoje eu sou extremamente grata de, em uma fase já madura de minha vida, com 35 anos, ter encontrado no Toledo um amor que eu sempre busquei. Um amor sem nenhum interesse que vá além do nosso crescimento, um amor baseado na parceria, amizade e, acima de tudo, nos mesmos valores.

Somos muito parecidos na criatividade, no perfil empreendedor, e isso nos torna parceiros também nos negócios, nas novas ideias e na busca pela felicidade sempre! Ele está comigo nas dietas, nos treinos e me apoia em toda as minhas loucuras.

Eu sei que não é fácil ser noivo de uma pessoa como eu. Uma mulher totalmente independente, com uma situação financeira diferenciada, influenciadora, que se expõe fisicamente por causa do trabalho como atleta… Enfim, em uma sociedade machista, como a que vivemos, isso não é encarado facilmente por qualquer homem! Mas o Toledo sempre teve um olhar diferenciado, feminista, de respeito à mulher e ao nosso papel na sociedade.

Como diz o ditado: família a gente não escolhe (apesar de algumas linhas espiritualistas dizerem que sim), e temos que aprender a lidar com personalidade diferentes de pai, mãe, irmãos, enfim, com pessoas de diferentes perspectivas, anseios e personalidades.

Os amigos são os irmãos que a gente escolhe. São as pessoas com quem queremos estar, por afinidade, complementaridade, personalidade, enfim, uma série de fatores.

Já o relacionamento amoroso, em minha opinião, são aqueles formados por pessoas com quem compartilhamos dos mesmos valores, da mesma visão de vida e de objetivos em comum.

É assim que enxergo casais que admiro, como os meus mestres, os personal trainers Luiza e Tiago, meus amigos Patrícia e Wagner, que são exemplos de parceria, apoio e amizade entre eles.

E é dessa forma que eu vejo meu relacionamento com o Toledo e que quero inspirar mais pessoas a buscarem. Sem fórmulas, sem distinção de idade, cor, gênero ou qualquer outro fator.

Simplesmente amores que levem as pessoas a encontrarem o melhor delas, que elevem a autoestima, que deem apoio para todo e qualquer sonho, que sejam parceiros, e que respeitem a individualidade do par.

Dia dos namorados - Vejam as dicas para um relacionamento saudável

Neste dia dos namorados, é essa a semente que quero semear em você! Faça o seu relacionamento ser algo construtivo, conheça-se profundamente para que possa estabelecer seus limites, mas saiba também que amar é saber ceder e compreender os limites do outro.

Que nesse 12 de junho mais do que presentes, jantares e comemorações, que vocês possam celebrar o estar juntos e o engrandecimento e desenvolvimento pessoal que um proporciona ao outro. E, se você está solteiro ou solteira, lembre-se de que o parceiro ideal não é o mais bonito, o mais romântico, o mais sarado ou de melhor condição financeira. Mas é aquele que o respeita, o admira e o ama assim, exatamente como você é, sem cobranças, sem exigir mudanças… Se não for para ser assim, não vale a pena. Não é amor, é posse!

Ao meu amor Marcelo Toledo, todo o meu carinho nesta data. Que possamos celebrá-la sempre, por muitos e muitos anos juntos!

Leia também:

Psicologia positiva: saiba como transformar a sua vida

O resgate da amorosidade e da empatia pela comunicação humana

A força e o poder da gentileza em nossas vidas

Busque seu propósito. Deixe  seu legado.

Rê Spallicci