Autoconhecimento

A tal da resiliência!

Foco das atenções em momento de crise, resiliência é muito mais do que um conceito físico aplicado a seres humanos. É uma forma de encarar os desafios, segundo explica Eduardo Carmello, diretor da Entheusiasmos Consultoria em Talentos Humanos.

 26 de setembro de 2015
4 min de leitura

A tal da resiliência!

Em tempos de crise e de mudanças constantes, a palavra resiliência está no foco das atenções, mas você sabe realmente o que ela significa?

Crise, incerteza, mudanças. A cada dia acompanhamos mais notícias que nos causam apreensão tanto no cenário interno, quanto no  externo e, como em toda época de crise, neste momento nascem também os conceitos da moda. E “resiliência” certamente é um deles.

Lemos sempre  que temos de ser resilientes, que profissionais resilientes têm mais sucesso em épocas de mudança, etc., etc.

Resiliência: 

Então,  você vai ao dicionário, procura pelo significado do termo e chega à: resiliência (substantivo feminino)1.fís. propriedade que alguns corpos apresentam de retornar à forma original após terem sido submetidos a uma deformação elástica.2.fig. capacidade de se recobrar facilmente ou se adaptar à má sorte ou às mudanças.

Mas, espere aí, será que podemos utilizar um conceito físico quando falamos de pessoas? Para Eduardo Carmello, diretor da Entheusiasmos Consultoria em Talentos Humanos, talvez esta não seja a melhor forma de entender o verdadeiro significado da palavra. “Muitas pessoas transpõem o sentido material do conceito para o ser humano, afirmando que um ser resiliente é aquele que aguenta pressão, que suporta adversidades, que se conforma com a situação. Dizem que você tem que ser igual à ponte, ao elástico, ao  silicone e por aí vai. Essa é uma versão incompleta da resiliência, pois trata o ser humano como um objeto, como efeito de uma circunstância”, elucida.

Para Carmello, que é autor dos livros “Resiliência: a transformação como ferramenta para construir empresas de valor” e “Supere: a arte de lidar com as adversidades”, a definição   mais completa e abrangente da palavra, levando-se em conta a  etimologia, seria   ‘saltar’, ‘impulsionar para’ aliada ao prefixo ‘re’ que significa ‘novamente’. “Nesse sentido, o ser resiliente é aquele que está saltando e renovando-se continuamente, transformando-se constantemente. É um ser impulsionado por um propósito maior, proativo e que constrói novas realidades. Totalmente diferente de um objeto, passivo, que se dobra e desdobra diante de uma adversidade ou crise”, afirma.
Hum… parece que agora começou a fazer mais sentido.

Seguindo então o raciocínio de Carmello, o profissional resiliente é aquele que promove as transformações necessárias para alcançar seus objetivos e não um sujeito que aceita tudo passivamente, apenas “aguentando o tranco”.

Atributos

Mas já que ser resiliente é um conceito muito mais complexo do que simplesmente ser flexível e maleável, quais seriam os atributos que caracterizam uma pessoa resiliente?
Conforme  Carmello, são cinco atributos: positividade, proatividade, foco, flexibilidade (mas não no sentido de suportar a tensão como normalmente, erroneamente, as pessoas enxergam a resiliência) e organização. “Para ser resiliente é essencial que o profissional tenha os cinco atributos bem equilibrados, muito bem desenvolvidos. A resiliência é como se fosse um sistema, não  apenas um atributo que vai lhe dar o sucesso, mas os cinco conectados que vão realmente  ajudá-lo a desenvolver algo melhor”, comenta.

Na crise

Para o consultor, em épocas de crise, quando o cenário externo não é favorável, o foco da resiliência tem de estar no próprio indivíduo. “Eu diria que o foco estratégico da resiliência é você. Ao invés de temer, de retrair, faça o seu trabalho de cortar custos, mas vá além. Antecipe as necessidades das pessoas, os desejos, os problemas e procure resolvê-los. Tenha um propósito, um plano, pense positivamente e não perca o foco e nem a estribeira.

Organize-se de uma nova forma, sempre com flexibilidade”, finaliza Carmello.

Leia também: 

Resiliência e capacitação: os segredos do sucesso no ambiente corporativo 

O poder da Gentileza 

Seja parte da solução e não do problema

Busque seu propósito. Deixe seu legado.

Rê Spallicci