fbpx Burnout – Organização Mundial de Saúde reconhece Burnout como doença

Síndrome de Burnout

RENATA SPALLICCI

Carreira

11/06/2019

Burnout é reconhecido como doença

Síndrome do Esgotamento Profissional é oficialmente catalogada pela Organização Mundial de Saúde.

Se você conhece alguém em condição de esgotamento profissional severa, apresentando sintomas como nervosismo, dor de barriga, cansaço, tontura, falta de apetite de forma constante, apontado por muitos, simplesmente, como uma pessoa que não aguenta pressão ou como simples “mi-mi-mi”, saiba que, agora, o esgotamento profissional, conhecido como Síndrome de Burnout, é oficialmente uma condição médica catalogada e reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A importância do reconhecimento

Ao catalogar e reconhecer a condição pela primeira vez, a OMS evita que tudo seja chamado erroneamente de burnout, desde estar cansado após o fim de semana até o mal-estar de toda uma geração.

Segundo porque, dessa maneira,  dá legitimidade às verdadeiras vítimas de burnout, excluindo comentários preconceituosos ou análises mais superficiais.

De acordo com a OMS, “burnout é uma síndrome conceituada como resultante do estresse crônico no local de trabalho que não foi gerenciado com sucesso”. Não é simplesmente um sinônimo de estresse, é o resultado de estresse profundo e de longo prazo que não foi tratado, nem pelo sofredor nem por seu empregador.

O burnout refere-se especificamente ao estresse profundo relacionado ao trabalho e não deve ser aplicado para descrever experiências em outras áreas da vida.

Ou seja: é quando você se vê exaurido, exclusivamente por conta de situações vividas no ambiente profissional – excesso de cobranças, competitividade, acúmulo de responsabilidade, etc.

Sintomas e tratamento

A realidade sobre o quanto Burnout vem afetando a vida de milhões de trabalhadores em todo o mundo, já é algo que me assusta faz tempo. Há pouco mais de dois anos, eu já havia escrito aqui no blog a coluna: Sempre cansado? Cuidado! Você pode estar com a síndrome da exaustão – burnout! Aliás, recomendo que leia o texto, caso queira conhecer mais profundamente o tema!

E agora faço um pequeno resumo dos sintomas, diagnóstico e tratamento da síndrome.

E, se nada disso adiantar, reveja seu emprego e até mesmo  sua carreira. Trabalhos de coaching, técnicas de autoconhecimento e a busca pelo seu propósito podem ser também importantes aliados, não somente para ajudar no tratamento desses distúrbios, mas, principalmente, para evitar que eles se instalem. Afinal, com uma vida mais plena e com objetivos definidos, fica mais fácil aguentar as pressões naturais do mundo corporativo e viver uma vida mais saudável física e mentalmente.

Leia também:

Sempre cansado? Cuidado! Você pode estar com a síndrome da exaustão – burnout!

Três passos para vencer o estresse

O teu trabalho te deprime?

Busque seu propósito. Deixe seu legado.

Rê Spallicci

Renata Spallicci

Atleta profissional fisiculturismo WBFF, executiva, empresaria, coach, influenciadora digital, escritora, palestrante motivacional e realizadora social fundadora do movimento Fit do Bem.

renataspallicci.com.br
fitdobem.com.br
dosonhoarealizacao. com.br