Carreira

Férias podem ser também oportunidade de capacitação

Trocar a praia pela sala de aula, ou ainda, unir uma viagem internacional com um curso de idiomas pode ajudar no fortalecimento profissional.

 18 de dezembro de 2016
6 min de leitura



Final de ano está  chegando e com ele as tão sonhadas férias. Momento para dar uma pausa no trabalho, curtir mais tempo com a família, relaxar, viajar e… estudar! Isto mesmo! As férias podem ser também uma ótima oportunidade para buscar mais capacitação, reciclagem ou até investir em conhecer mais profundamente algo que você curte.

De acordo com a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), aproveitar as férias para buscar um curso de capacitação ou para desenvolver outras aptidões – como, por exemplo, aperfeiçoar um idioma estrangeiro – confere um “diferencial” no mercado de trabalho e é uma prova de amadurecimento profissional.

E muitas pessoas têm realmente acreditado que o investimento em conhecimento pode ser, sim, um excelente programa de férias, mesclando aprendizado com uma viagem internacional, por exemplo. Esse novo público está até mudando o perfil clássico das pessoas que buscavam fazer intercâmbio.

É o que explica Ana Doratioto, consultora de intercâmbio na Global Study Moema: “Além do formato original, que consistia e famílias enviarem o filho para o exterior e receberem em casa um estudante internacional, o público interessado em se aventurar no exterior e ingressar num período de estudo mudou, e isto fez com que o segmento criasse programas diferenciados. Atualmente há vários tipos de programas para intercâmbio que atende a todas as idades e momentos de vida”, comenta.

A Global Study, por exemplo, tem em seu portfólio cursos de férias para profissionais maduros que são conhecidos como 30+ (acima de trinta anos), mas, vale lembrar que não há idade limite para o conhecimento. Para quem deseja aproveitar o período de férias há opção de Cursos de idiomas em geral (Inglês, francês, espanhol, alemão e italiano), Inglês voltado para Negócios, Marketing e Hospitalidade.  “Mas há também cursos mais específicos, como inglês por meio do teatro, filmes, entre outros. Alguns programas envolvem atividades que agregam conhecimentos específicos:  Italiano + fotografia, espanhol + surf, francês + história da arte, inglês + yoga na Índia”, explica Ana.

Márcio Douglas, que atua na área de comunicação, foi um desses profissionais que aproveitou uma pausa em suas atividades para investir em conhecimento. Recentemente, ele esteve em Londres, fortalecendo o seu domínio da língua inglesa e recomenda a experiência. “Além de aprender mais do idioma, o interessante desta experiência é o quanto você ganha com a diversidade cultural, com colegas de classe de países diferentes com seus costumes e sotaques”, diz.

Outra vantagem que Márcio aponta em sua experiência foi poder unir o aprendizado ao turismo. “Também curti muito passear pela história. Londres é história a cada passo, ao lado dos imponentes castelos e jardins que nos fazem lembrar a todo tempo que estamos numa monarquia. Aproveitei a viagem e conheci  Liverpool, a terra dos Beatles, Paris,  e ainda deu para  ir a Lisboa e Sintra, lá em Portugal”, conta.

renata-ferias-estudo-2

Uma das grandes vantagens dos cursos de línguas no exterior é que se aprende na sala de aula e fora dela com as atividades do dia a dia na rua. “A escola geralmente promove passeios para outras cidades, aproveite! Estudar na Europa tem a facilidade de você visitar outros países aos fins de semana”, complementa Márcio.

 

Crise e investimento

E, se você pensa que, em um momento de crise como o que estamos vivendo, é melhor esquecer gastos com viagens e estudo, engana-se. É na crise que a capacitação é ainda mais importante, e esse dinheiro dispendido deve ser encarado como um investimento.

Porém,  para isso é fundamental que haja planejamento. “Há opções de parcelamento que tornam os valores bem mais suaves. A agência, ciente do seu perfil e interesse de investimento, estará atenta a promoções relâmpago das escolas no exterior”, revela Ana.

Aliás, para que a viagem de intercâmbio seja realmente uma excelente experiência, é importante dar bastante atenção para o planejamento dessa viagem, que vai muito além de fazer a matrícula na escola escolhida. “É preciso estar atento à emissão de passaporte, visto, pagamentos que envolvem operações internacionais, troca de moedas e, em alguns casos, exames são necessários, como também tomar a vacina contra febre amarela”, revela a especialista em intercâmbio.

Mas você não precisa ir para fora do país para se capacitar no período das férias. Inúmeras universidades como ESPM, FGV, PUC, USP, INSPER, entre outras, oferecem cursos de férias nos mais variados setores de conhecimento.

Há também a possibilidade de cursos técnicos no Senac e em outras instituições de ensino que aproveitam o período para promoverem cursos rápidos que podem ser uma excelente oportunidade para complemento de currículo.

E mesmo que você não tenha oportunidade de investir em um curso, seja no Brasil ou no exterior, hoje temos inúmeras possibilidades de programas de treinamento on-line, gratuitos. O Endeavor Brasil, por exemplo, oferece temas que vão de Liderança à Marketing Digital!

Com essas ferramentas e com os dias livres das férias, falta de tempo não é mais uma desculpa, não é mesmo?

 

Busque seu propósito. Deixe seu legado.

Rê Spallicci








Abrir Conversa
Fale comigo!
Abrir Conversa
Fale comigo!