Carreira

Marketing pessoal – Você sabe se vender?

Saiba como fortalecer seu marketing pessoal e dar um up na sua carreira com dicas incríveis.

 2 de fevereiro de 2017
11 min de leitura

Marketing- Você sabe se vender ?

Fazer um plano de carreira é fundamental para o seu sucesso profissional. Você tem que fazer o mais detalhado planejamento, realizar os melhores cursos, fortalecer todas as suas competências técnicas e pessoais. Porém, se não tiver um bom marketing pessoal, certamente sua carreira vai ficar estagnada!

No meu dia a dia de executiva, eu noto que muita gente confunde marketing pessoal simplesmente com autopromoção.  Ou então, acredita que fazer marketing pessoal é mostrar aquilo que você não é, e tentar vender uma imagem que as pessoas queiram comprar!

Eu acredito que é exatamente o oposto. Fazer um bom marketing pessoal é saber mostrar as suas potencialidades, mas, principalmente, aquilo que o diferencia e o torna único e especial.

Mas o conceito vai muito além disso. E é isso que hoje quero compartilhar com vocês!

Então, afinal, o que é esse tal marketing pessoal e por que ele é tão importante para o seu planejamento de carreira?

O que é marketing pessoal?

imagem_01_02_fevereiro

Em poucas palavras, eu diria que é dar valor à sua imagem. Mas aí você me pergunta? “Ok, Renata, mas como vou fazer isso?” E a respostas é simples: trabalhando em algumas estratégias que vão fazer com que você mostre as outras pessoas quais são as saus potencialidade e competências. atribuindo assim um maior valor à sua marca pessoal. Ou seja, é fazer o marketing voltado para as pessoas verem você com uma imagem bastante positiva.

E isso vai muito além do que apenas se autopromover! Fazer marketing pessoal não é ficar se vendendo a toda hora e enaltecendo suas qualidades, mas sim de mostrar aos outros, por meio de atitudes e ações.

Assim como nos produtos, marketing é totalmente diferente de publicidade. Ele é composto por uma série de variáveis que têm como objetivo fortalecer uma marca e mostrar ao público o seu valor. No caso do pessoal, esta marca é a sua própria imagem!

Por que ele é tão importante para sua carreira?

Alguns especialistas afirmam que ter visibilidade é megaimportante para avançar na hierarquia de uma empresa. Eu acho que pode até ser um pouco de exagero, afinal, há a meu ver outras competências também essenciais para o sucesso corporativo, como inteligência emocional, capacitação técnica, entre outras. Mas, de toda forma, não se pode subestimar a importância do marketingpessoal dentro de uma companhia.

Harvey Coleman, ex-funcionário da IBM e atualmente consultor de empresas como Coca-Cola, Merck, Prudential e AT&T, é da corrente que acredita, sim, que a visibilidade é fundamental no sucesso profissional. Baseado nas empresas pelas quais passou, ele afirma que o desempenho representa apenas 10% do sucesso, a imagem pessoal, 30%, e a visibilidade, 60%!

Segundo ele, o bom desempenho é, de fato, fundamental, mas é algo que se espera naturalmente de qualquer profissional que aspire ao sucesso. “Em grandes organizações, o bom desempenho poderá até ser reconhecido com aumentos salariais, mas, por si só, não será suficiente para garantir novas promoções”, ele prega.

E mesmo que o bom desempenho seja um diferencial, só será verdadeiramente conhecido, se as pessoas com quem aquele profissional se relacionar souberem o quanto ele é realmente capaz! Afinal, cada vez mais as promoções de um profissional estão diretamente atreladas ao número de pessoas do mais alto escalão que com ele interagem e também ao conhecimento que elas têm sobre o seu trabalho. Ou seja, em última análise, o que conta, em primeiro lugar, não é o que você conhece, mas o que a alta cúpula conhece a seu respeito.

Não podemos ser ingênuos!Geralmente, os profissionais mais bem-sucedidos ao longo da carreira alcançaram postos de destaque, porque souberam gravitar ao redor do centro do poder de decisão.

Até bem pouco tempo, fazer marketingpessoal era simplesmente estar sempre em contato com uma rede de contatos, saber mostrar bem seus projetos no âmbito corporativo, enfim, era o famoso ser visto para ser lembrado.

Entretanto, em um mundo cada vez mais competitivo e complexo, os velhos conceitos já não têm mais a mesma efetividade! Afinal, em tempos de superexposição e redes sociais, todos nós somos vistos! Então, como  conseguir se diferenciar e mostrar o seu valor?

Uma bela embalagem sem conteúdo não vende!

Cuidar de sua aparência, ter uma postura adequada à sua posição é um fator relevante na construção da sua marca pessoal e de seu marketing, mas sozinho não basta!

Quando a gente fala em produto, normalmente se pensa em uma embalagem bonita, atrativa… mas com conteúdo, não é mesmo? De nada adianta aquele vidro de perfume maravilhoso se a fragrância não for agradável!!

É exatamente assim também que devemos nos pensar como profissionais. Querendo ou não, todos nós somos um produto, por mais difícil que seja nos imaginar assim. E os renomados profissionais nada mais são do que produtos que foram superbem pensados e desenvolvidos para atender ao mercado.

Em resumo, não adianta você usar a roupa da melhor grife, estar sempre com os cabelos maravilhosos e esquecer de estudar aquele relatório para a reunião. Um bom porfissional precisa ter conteúdo para ser um produto desejado pelo mercado. E isso requer muito trabalho, dedicação, persistência, conhecimento e divulgação.

 

Saiba como se vender?

Dê um up no seu marketing pessoal

Observo que muitas pessoas sentem receio na utilização do marketing pessoal por acreditarem que se trata de um culto ao ego ou à vaidade pessoal. Mas, na verdade, o marketing pessoal, em um mercado cada vez mais competitivo e com profissionais cada vez mais capacitados, se tornou uma necessidade profissional. Não devemos aqui confundir humildade com anonimato. Assim como acontece com produtos bons e de alta qualidade, o profissional deve estar na vitrine para ser reconhecido!

Sua obra de vida precisa ser divulgada, para que as pessoas possam conhecer quem você é de fato, quais suas ideias e de que maneira você pensa em impactá-las. E para isso, existem diversas situações que formam a base de sua imagem pessoal.

  • Fortaleça sua imagem!

Você não precisa se vestir sempre com roupas de grife nem ser um top model! Mas manter uma imagem apresentável e de acordo com a posição que você quer alcançar é fundamental! Vista-se sempre como a pessoa que você deseja se tornar, e não como a pessoa que é atualmente. Querendo um não, nós julgamos, sim, pela aparência, e uma pessoa mal vestida ou desleixada não inspira confiança.

  •  Tenha uma postura de liderança

Um dos maiores requisitos profissionais é a capacidade de liderança! Liderar não tem a ver com ocupar os cargos mais altos em uma empresa. Liderar é uma postura que você pode exercer diariamente. Por isso, trabalhar os aspectos que estão ligados à liderança é um fator fundamental para o marketing pessoal.

  • Seja sempre a solução

Nosso valor profissional é medido pela quantidade de problemas que conseguimos resolver. Se você trabalha do mesmo modo que todos trabalham não pode esperar que seja  lembrado de maneira diferente! Uma pessoa que sabe resolver problemas acaba se destacando em qualquer lugar e, com isso, sua marca fica mais evidente.

  • Entregue valor

Entender que tipo de valor as pessoas esperam de você é o ponto de partida para uma estratégia de marketing pessoal. Depois disso, estipule seus pontos fortes e entregue valor às pessoas que o cercam.

  • Esteja sempre pronto

Mostre que você é uma pessoa que está à frente das situações negativas que podem vir a ocorrer. Tente ser proativo e pensar, o tempo todo, em soluções e formas de melhorar os processos.

  • Cultive relacionamentos

De nada adianta você ter tudo isso se ninguém ficar sabendo!

Por isso, participe de congressos, feiras, vá a eventos relacionados à sua área de atuação, almoce com pessoas com os mesmos interesses que você, publique suas conquistas e promova a sua visibilidade! Lembre-se do ditado: quem tem amigos, tem tudo!

  • Saiba aonde quer chegar

Assim como toda boa estratégia de marketing, de nada adianta você trabalhar o seu marketing pessoal, se, antes, não tiver estabelecido um objetivo bem claro a respeito de aonde quer chegar. Quem você quer ser? Qual o legado pretende deixar? Que pessoas você gostaria de conhecer? Qual patamar social pretende atingir? A que tipo de profissional você quer ser relacionado?

Trace suas metas em longo prazo e oriente suas ações de marketing pessoal de acordo com estes objetivos.

  • Seja único e diferente

Imprima seu estilo de ser e agir! Muitas pessoas possuem características pessoais, que podem ser relacionadas ao jeito de falar, se vestir ou mesmo algo muito específico que gosta de sempre fazer.

Sua personalidade é muito importante, e ela pode ser aquilo que falta para você se destacar.

Use as redes sociais a seu favor

 Cada vez mais somos avaliados não somente pelos nossos comportamentos no mundo real, mas também no mundo virtual! Por isso, é fundamental que sua imagem nas redes sociais reflita quem realmente você é!

Portanto, lembre-se de que a imagem que constrói nas redes sociais vai dizer muito sobre você! Para a sua carreira, nós, inclusive, já falamos sobre a importância de um perfil bem feito no LinkedIn, no post sete dicas para montar seu perfil no LinkedIn, mas o que você faz e fala no Facebook, Twitter e Instagram também são elementos que somam para a construção de sua imagem.

E, se  você quiser ser bem avaliado, compartilhe e construa conteúdos de qualidade, e que tenham  a ver com a área, segmento ou profissão em que atua. Agindo assim,  passará a ser uma pessoa em quem as demais vão  se inspirar, e inspirar faz muito bem para a sua imagem.

inspirar faz bem para sua imagem

Seja sempre você mesmo!

E mais importante que tudo! Seja sempre você mesmo! Não queira ser o que você não é e vender algo que não consegue entregar. Conheça bem cada uma das suas fortalezas e fraquezas e monte o seu marketing pessoal, baseado nas suas capacidades únicas que o fazem especial!

Assim como não existe um vendedor que não conheça a fundo o produto que comercializa, para saber vender a si  mesmo, é necessário que tenha uma dose elevada de autoconhecimento.

E lembre-se! Fazer marketing pessoal não é se engrandecer sem motivo ou propagar aquilo que você não é, mas sim, colocar um foco em suas virtudes e tentar minimizar seus possíveis defeitos.

Leia também:

Como estar entre os profissionais mais cobiçados pelo mercado

Férias podem ser também oportunidade de capacitação 

Hora de fazer planos para a carreira

Busque seu propósito. Deixe seu legado.

Rê Spallicci