Carreira

Resiliência e capacitação: os segredos do sucesso no ambiente corporativo

Regina Macedo, Regional Head of Communications at HSBC, conta sobre sua experiência no mercado corporativo e destaca a importância do aprendizado e da capacidade de adaptação para os profissionais de sucesso.

 20 de setembro de 2016
6 min de leitura



O competitivo mundo corporativo é para fortes. Afinal, nas últimas décadas, a única certeza de um profissional que trabalha em grandes corporações é a mudança. Mudam-se cargos, áreas, acionistas, enfim, a movimentação e a transformação do ambiente corporativo é algo constante.

Para as mulheres, esse cenário é ainda mais complicado: o relatório do Fórum Econômico Mundial afirma que a igualdade de gêneros no mercado de trabalho só será possível em 2095 e que a disparidade, quando se trata de participação econômica e oportunidades para as mulheres, gira em torno de 60%. O Brasil por sua vez está em 124º lugar, entre 142 países, no ranking de igualdade de salários. Somos o penúltimo das Américas, ficando à frente apenas do Chile. Em terras brasileiras, essa diferença salarial é uma variável que chama a atenção de imediato – já que o público feminino ganha em média 73,7% do salário recebido pelos homens, de acordo com a última pesquisa da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios).

Mas mesmo com todos esses fatores, há mulheres que chegam lá! E uma delas é Regina Macedo, Diretora Regional de Comunicações do HSBC. Ao longo de duas décadas de carreira, passou por algumas das empresas mais respeitadas e admiradas do mercado: HP, IBM, Gradiente-Nokia, Siemens, ABN-Amro Bank, Santander, entre outros.

E algo que sempre marcou a carreira da executiva foi enfrentar, em quase todas essas empresas, processos complexos de mudanças com aquisições e alterações societárias. Ela estava na IBM quando a sua divisão foi comprada pela Lenovo; na Gradiente, quando a Nokia a adquiriu; no ABN, quando o Santander o comprou; e, agora, atua na área comunicação do HSBC, que está em processo final de aquisição por parte do Bradesco. Algo que só acontece com Regina? Certamente não!

As últimas décadas do século XX foram marcadas por um crescente aumento das operações de Fusões e Aquisições (F&A), envolvendo empresas de diferentes países e de tamanhos variados.

Transações que causaram e ainda provocam profundas mudanças nos padrões de gestão, produção e emprego em todo o mundo.

No Brasil, desde a década de 1990, assim como nas duas décadas do século XXI, a internacionalização econômica, produtiva e financeira, e as mudanças do ambiente institucional e concorrencial, intensificaram os processos de aquisições e fusões, reflexo também da profunda globalização pelo qual o mundo passou nos últimos 25 anos.

E, com isso, mudam-se os perfis dos profissionais. Se antes um executivo ficava quase toda a sua carreira em uma só empresa, esses processos estimulam maior mudança de cargos de gestão e, mesmo aqueles profissionais que se mantêm em uma mesma instituição por muitos anos, acabam trabalhando em diferentes culturas organizacionais, reflexo dos processos de F&A.

“Essa questão se transformou em uma constante no mercado, o que gerou nos profissionais da minha geração uma necessidade de adaptação e maior capacidade de aprendizado. Eu acredito que muitos dos executivos que construíram carreiras de sucesso nesse ambiente têm como competências básicas exatamente essas características”, analisa Regina.

 

Transformação tecnológica 

Aliada à questão inerente desse novo mercado corporativo globalizado, os últimos anos foram também de expressivas transformações no que se refere à tecnologia. O mercado de trabalho absorveu a mobilidade proporcionada pelos notebooks, smartphones e pela conectividade. Sendo assim, as relações de trabalho passaram, consequentemente, a ser muito diferentes do que eram no passado.

“Isso abriu uma possibilidade de trabalho remoto e uma conexão constante que é muito diferente do que era, se pensarmos o trabalho há pouco mais de dez anos. Eu, por exemplo, tive o privilégio de vivenciar todas essas transformações, o que foi e é muito rico para mim como profissional. Mas muitos não conseguiram acompanhar tantas mudanças”, analisa.

E é aí que os profissionais de sucesso da geração que atravessaram toda essa mudança se diferenciam daqueles que ficaram pelo caminho. A capacidade de se reinventarem, de aprender com as mudanças, de conseguir trabalhar com diferentes culturas organizacionais e de ser resilientes.

 

Compartilhando experiências

E, se a capacidade de aprendizado é algo que Regina reputa como fundamental para o sucesso de um executivo, ela leva na mesma conta que o profissional de sucesso tem de saber também compartilhar conhecimento.

Por isso, recentemente, fez parte do primeiro livro da série “Histórias Extraordinárias do Mundo Corporativo”, que tem como título ‘Histórias de Sucesso 1’, no qual conta sobre sua vida profissional e destaca o que aprendeu em sua carreira marcada por transformações, mudanças, obstáculos e conquistas. “A verdade é que nossas carreiras passam por altos e baixos, e eu acredito que seja importante compartilhar com quem está começando que isso faz parte do processo do mundo corporativo. O segredo está em ter capacidade de adaptação, curiosidade para o novo e habilidade de relacionamento interpessoal. Tudo é muito rápido e quem não está preparado não tem chances nesse mercado competitivo: adapt or die”, ensina.

Com tal necessidade de inspirar e ensinar, e já se reinventando para o futuro, Regina acredita que, em alguns anos, poderá se dedicar mais fortemente a trabalhar na mentoria de jovens talentos e nas inúmeras oportunidades de educação que existem no Brasil. “Mas isso ainda é um plano para ser realizado mais para frente, em um novo ciclo profissional.  Ainda tenho o desafio enorme de concluir esse processo de aquisição e o privilégio de trabalhar em uma organização poderosa como o Bradesco. Espero poder levar minha contribuição para a organização. Depois, aí sim, vou pensar em outro ciclo e outro e em mais outro. Sempre me reinventando, aprendendo e compartilhando”, finaliza Regina.

renata-regina-macedo

 

Regina Macedo é Regional Head of Communications at HSBC e coautora do livro “Histórias Extraordinárias do Mundo Corporativo.”

 

 

 

 

 

Busque seu propósito. Deixe seu legado.

Rê Spallicci








Abrir Conversa
Fale comigo!
Abrir Conversa
Fale comigo!