fbpx Tudo sobre a dieta a base de alimentos alcalinos que promete emagrecer e deixar o corpo livre de toxinas - Renata Spallicci

Dieta Alcalina entenda tudo sobre essa dieta

RENATA SPALLICCI

Dietas

28/03/2017

Saiba tudo sobre a dieta alcalina

Tudo sobre a dieta que prioriza os alimentos alcalinos e promete a prevenção a inúmeras doenças e perda de peso

Imagine só uma dieta que faz perder peso e ainda ajuda na eliminação de toxinas do seu organismo e garante uma vida mais saudável! Maaara, não é mesmo? Pois é isso que promete a dieta alcalina que já conquistou famosas como Jennifer Aniston, Demi Moore, Beyoncé, Victoria Beckham, entre outras!

Ficou curiosa, né? Pois é, eu também, e, por isso, fui pesquisar mais sobre o assunto para entender como essa tal dieta funciona e para contar tudinho para vocês! Bora lá?

A base e os fundamentos da dieta

Dieta alcalina - Veja o segredo do PH dos alimentos

 

Não é de hoje que os cientistas sabem que manter um Ph equilibrado no organismo é essencial para nossa saúde. E nosso corpo faz isso por conta própria, mantendo o Ph do sangue, em cerca de 7,365 a 7,4. Mas o médico americano Robert Young foi além e descobriu que, para funcionar adequadamente, o corpo precisa se manter mais alcalino, já que ambientes ácidos favorecem o aparecimento de doenças.

Como o Ph é parcialmente determinado pela densidade mineral dos alimentos que a gente consome, se fizermos uma dieta mais alcalina, estaremos colaborando para que o nosso corpo fique mais equilibrado e, consequentemente, mais saudável! Não que, ao comer alimentos mais alcalinos, o sangue ficará também mais alcalino, porque assim como faz com a temperatura, o corpo humano já se encarrega de fazer isso. No entanto, uma dieta apropriada ajuda o organismo a atingir sua melhor performance, transportando todos os nutrientes necessários com rapidez, acelerando o metabolismo e prevenindo doenças.

E isso é cientificamente comprovado! Uma revisão de 2012, publicada no Journal of Environmental Health descobriu que equilibrar o pH do seu corpo, por meio de uma dieta alcalina pode ser útil na redução da mortalidade causada por numerosas doenças, como hipertensão, diabetes, artrite, deficiência de vitamina D, e outras.

Dieta Alcalina - Conheça a escala do PH

 

Como funcionam as dietas alcalinas?

Tá certo! Mas você deve estar se perguntando: mas, se comer alimentos alcalinos não afetam diretamente o pH do nosso organismo, cadê a vantagem dessa dieta?

A questão é que os alimentos alcalinos são aqueles que fazem bem para todos e constituem a base de qualquer dieta saudável! Frutas, legumes, folhas verdes e oleaginosas, por exemplo, enquanto que os alimentos ácidos são aqueles que devem sempre ser evitados, como carne vermelha, massas de farinha refinada, açúcares e processados em geral!

E, após revolução agrícola e, em seguida, a industrialização em massa do abastecimento alimentar nos últimos 200 anos, os alimentos que comemos têm significativamente menos potássio, magnésio e cloreto, e muito mais sódio, em comparação às dietas do passado.

Normalmente, os rins mantêm nossos níveis de eletrólitos (os de cálcio, magnésio, potássio e sódio). Quando estamos expostos a substâncias excessivamente ácidas, estes eletrólitos são usados para combater a acidez.

De acordo com o Journal of Environmental Health, na revisão mencionada anteriormente, a proporção de potássio para sódio na maioria das dietas das pessoas mudou drasticamente. As pessoas que se submetem a uma “dieta americana padrão” agora consomem três vezes mais sódio do que potássio, em média!

Muitas crianças e adultos hoje consomem uma alimentação com alto nível de sódio e baixo nível de magnésio e potássio, como também antioxidantes, fibras e vitaminas essenciais. Além disso, a dieta típica ocidental é alta em gorduras refinadas, açúcares simples, sódio e cloreto.

Todas essas mudanças na dieta humana resultaram em aumento da “acidose metabólica”. Em outras palavras, os níveis de pH dos corpos de muitas pessoas não são mais ótimos. Além disso, muitos estão sofrendo de baixa ingestão de nutrientes e problemas como deficiência de potássio e magnésio.

Isto acelera o processo do envelhecimento, causa a perda gradual de funções do órgão, e degeneração de massa, do tecido e dos ossos.

Ao colocar uma dieta alcalina em prática, ingerimos potássio, magnésio, vitaminas e compostos com ação antioxidante que fazem com que o corpo queime calorias mais rapidamente e se livre do inchaço causado pelo acúmulo de toxinas. Agora você viu vantagem, fala a verdade?

Dieta Alcalina - Você sabia ?

 

Os benefícios da dieta alcalina

 

  1. Protege a densidade óssea e a massa muscular

A ingestão de minerais desempenha um papel importante no desenvolvimento e manutenção das estruturas ósseas. Por isso, quanto mais frutas e verduras alguém come, melhor é a proteção dos ossos e dos músculos, evitando que eles envelheçam, na doença conhecida como sarcopenia. Aliás, aqui faço um parêntese e, já que estamos falando sobre este tema, queria compartilhar uma matéria que fiz no lançamento do Extima, um suplemento alimentar da Apsen que também ajuda a combater esse mal.

Com uma dieta alcalina há maior equilíbrio dos minerais que são determinantes para a construção de ossos e para manter a massa muscular magra, incluindo cálcio, magnésio e fosfato. Dietas alcalinas também ajudam a melhorar a produção de hormônios de crescimento e absorção de vitamina D, que protege ainda os ossos, além de mitigar muitas outras doenças crônicas.

 

  1. Reduz o risco de hipertensão e derrame

Um dos efeitos antienvelhecimento de uma dieta alcalina é que ela diminui a inflamação e provoca um aumento na produção de hormônio do crescimento. Isso ajuda a melhorar a saúde cardiovascular e a oferecer proteção contra problemas comuns:  colesterol alto, hipertensão (pressão arterial elevada), cálculos renais, acidente vascular cerebral e até mesmo perda de memória.

 

  1. Diminui a dor crônica e inflamação

Estudos têm encontrado uma conexão entre uma dieta alcalina e níveis reduzidos de dor crônica. Acredita-se que a acidose contribua para dor crônica nas costas, dores de cabeça, espasmos musculares, sintomas menstruais, inflamação e dor nas articulações.

Um estudo realizado pela Society for Minerals e Trace Elements, na Alemanha, descobriu que, quando pacientes com dor crônica nas costas receberam um suplemento alcalino diariamente, durante quatro semanas, dentre 82 pacientes, 76 relataram diminuições significativas na dor.

 

  1. Aumenta a absorção de vitamina e impede a deficiência de magnésio

Um aumento no magnésio é necessário para a função de centenas de sistemas enzimáticos e processos corporais. Muitas pessoas são deficientes em magnésio e, como resultado, podem ter complicações cardíacas, dores musculares, dores de cabeça, problemas de sono e ansiedade. O magnésio disponível também é necessário para ativar e prevenir a deficiência da vitamina D que é importante para o funcionamento global do sistema imunológico e endócrino.

 

  1. Ajuda a melhorar a função imunológica e proteção contra o câncer

Quando as células não dispõem de minerais suficientes para eliminar adequadamente os resíduos ou oxigenar o corpo completamente, todo o corpo sofre. A absorção de vitamina é comprometida pela perda mineral, enquanto toxinas se acumulam no corpo e enfraquecem o sistema imunológico.

Pesquisa publicada no British Journal of Radiology mostrou que a morte de células cancerosas (apoptose) era mais provável de ocorrer em um corpo alcalino. (Acredita-se que a prevenção do câncer esteja associada a uma alteração alcalina do pH, devido a uma alteração nas cargas elétricas e à liberação de componentes básicos de proteínas. Alcalinidade pode ajudar a diminuir a inflamação e o risco de doenças como o câncer – além de ter se mostrado mais benéfica para alguns agentes quimioterápicos que exigem um pH mais elevado para funcionar adequadamente.

 

  1. Pode ajudá-lo a manter um peso saudável

E, se não bastasse tudo que foi exposto, a grande notícia! Sim, ao limitar o consumo de alimentos formadores de ácido e comer alimentos mais alcalinos, protegemos o corpo contra a obesidade, diminuindo os níveis de leptina e inflamação, que afetam sua fome e habilidades de queima de gordura. Uma vez que os alimentos alcalinizantes são alimentos anti-inflamatórios, consumir uma dieta alcalina dá ao seu corpo uma chance de atingir níveis normais de leptina e se sentir satisfeito ao comer somente a quantidade de calorias de que você realmente precisa.

O que são alimentos alcalinos?

Uma das maiores confusões que a gente faz para saber se um alimento é alcalino ou ácido é levar em conta o sabor daquilo que estamos comendo. Por exemplo: limão, abacaxi e laranja são ácidos ao paladar, certo? Ok, mas são alimentos alcalinos, acredita? Por isso, a forma correta de definir o lugar onde cada alimento se encontra na escala de pH é com base em uma tabela de alcalinidade. Confira:

Dieta alcalina - alimentos da dieta

Alcalinos

Ameixa umeboshi, missô (pasta de soja), sal marinho, semente de abóbora (sem sal), lentilha, brócolis, alga marinha (nori, kambu), cebola, rabanete, inhame, batata-doce, nectarina, laranja-lima, framboesa, melão, tangerina e abacaxi.

Moderados

Canela, pimenta, alho, castanha de caju, salsa, couve, endívia, rúcula, folha de mostarda, laranja-pera, amora e manga.

Pouco alcalinos

Chá verde, vinagre de maçã, ovo de codorna, amêndoa, gergelim, pimentão, nabo, couve-flor, repolho, berinjela, abóbora, batata, pera, abacate, maçã, amora, papaia, pêssego, manteiga clarificada, quinoa, arroz selvagem, aveia, óleo de coco, azeite de oliva extravirgem, sementes (a maioria), alho-poró, quiabo, alface, banana, mirtilo, damasco e beterraba.

Ácidos

Farinha de trigo branca, carne vermelha, lagosta, queijos processados, vinagre branco, cerveja, refrigerante, sorvete, água com gás, geleias, doces e itens com muitos conservantes e corantes na composição.

A dieta em si!

Bom, agora que a gente já está expert no assunto, vamos falar da dieta propriamente dita? Segundo os especialistas, a dieta alcalina não tem nenhuma contraindicação, e qualquer pessoa pode se adaptar a ela. E uma das vantagens é que não prega nenhum radicalismo.

Ou seja, você não precisa deixar de comer aquilo que gosta, desde que consiga alcançar um equilíbrio em uma proporção de 70% dentro da dieta alcalina e 30% para comer aquilo que quiser.

A maior dificuldade da dieta é a eliminação de alimentos industrializados que têm alta concentração de sódio, substituindo-os por um consumo massivo de frutas e verduras.

Confira os alimentos em que você deve investir mais e aqueles que deve evitar:

Dieta alcalina - veja os alimentos que você deve investir na dieta

Dieta alcalina - Quais alimentos você deve evitar na sua dieta

 

Resumindo e concluindo

Então, para dar um rápido resumo sobre tudo o que eu falei, vamos lá: a dieta alcalina é aquela que inclui alimentos integrais que têm efeitos positivos sobre os níveis de pH do sangue e da urina.

Benefícios de uma dieta alcalina:  melhor saúde do coração, ossos mais fortes, diminuição da dor e reversão de deficiências de nutrientes.

Alimentos que são enfatizados como parte de uma dieta alcalina incluem frutas e vegetais inteiros, alimentos crus, sucos verdes, feijões e nozes.

Alimentos que são ácidos, portanto limitados em uma dieta alcalina, incluem tudo com alto teor de sódio, grãos processados, muita carne e proteínas animais, açúcares adicionados e leite convencional.

E é claro, como sempre falo, qualquer dieta para dar realmente resultados tem de vir acompanhada de exercícios físicos e hábitos saudáveis, SEMPRE com a orientação de nutricionistas e educadores físicos, hein?

Ufa! E aí, o que acharam? Dá para encarar? Espero que tenham curtido e, sempre que houver uma dieta nova no pedaço, vou estudar e explicar tudinho para vocês!

VEJA TAMBÉM:

Dieta Ravenna: uma nova postura diante da comida

Dieta da abóbora promete resultados rápidos e consistentes

Nove dicas para fazer a sua dieta dar certo 

Busque seu propósito. Deixe seu legado.

Rê Spallicci

 

 

Renata Spallicci

Atleta profissional fisiculturismo WBFF, executiva, empresaria, coach, influenciadora digital, escritora, palestrante motivacional e realizadora social fundadora do movimento Fit do Bem.

renataspallicci.com.br
fitdobem.com.br
dosonhoarealizacao. com.br