Dietas

As dietas mais recomendadas em 2017

Conheça tudo sobre as dietas Dash, Mediterrânea e da Mente, as primeiras colocadas no ranking das melhores dietas do US News & World Report

 24 de maio de 2017
9 min de leitura

As melhores dietas de 2017

Com a quantidade de dietas disponíveis no mercado, fica cada vez mais complicado escolher qual a melhor e mais indicada para você, não é mesmo? É por isso que aqui no meu blog eu sempre trago tudo sobre as dietas que estão mais em evidência para ajudá-lo a decidir corretamente! Afinal, informação é essencial para a tomada de decisão em qualquer área de nossas vidas!

E, neste artigo, eu vou falar mais a fundo sobre a dieta Dash, que foi a primeira colocada e um pouco também sobre a dieta Mediterrânea e a da Mente, apontadas pela US News & World Report como as outras duas melhores de 2017. A publicação relaciona, anualmente, as dietas mais e menos indicadas, além de fazer listas específicas, como a melhor para perda de peso, a mais adequada para quem tem diabetes, as mais saudáveis para o coração e por aí vai. As três que vou detalhar foram aquelas consideradas as melhores dietas globais, portanto, indicadas para a maioria das pessoas. E aí, vamos lá conhecer um pouco mais sobre elas?

A líder do ranking – a dieta Dash

Dieta Dash - conheça a dieta ranking em 2017

 

Pelo sétimo ano consecutivo, a dieta Dash recebeu as classificações mais altas nos rankings de dieta geral dos EUA e do World Report. O objetivo deste plano é prevenir e reduzir a pressão arterial elevada, provocada por comer alimentos ricos em potássio, cálcio, proteínas e fibras. A dieta possui uma fórmula muito simples: comer mais frutas, legumes, grãos integrais, de baixo teor de gordura de leite e proteína magra, além de ingerir menos carne vermelha, alimentos de alto teor calórico e sal.

Ela também foi classificada como a número “um” na lista da melhor dieta para controlar diabetes e para uma alimentação saudável.

A dieta foi desenvolvida em pesquisa patrocinada pelo US National Institutes of Health com o objetivo inicial de baixar a pressão arterial sem a necessidade de medicação. E os resultados mostraram que, com um plano de alimentação adequado, o resultado pode ser alcançado! Desde então, numerosos estudos sobre a dieta foram feitos, e muitos deles têm mostrado que a dieta DASH reduz o risco de muitas doenças, incluindo alguns tipos de câncer, derrame, doenças cardíacas, insuficiência cardíaca, pedras nos rins e diabetes. E ela provou ainda ser uma maneira eficaz para perda de peso!

 

A Dieta DASH para perda de peso

Como eu disse, a pesquisa original sobre a dieta Dash não foi inicialmente concebida para perder peso, mas, uma vez que se percebeu que ela também poderia ter esse resultado, criou-se um plano fácil de seguir para o emagrecimento, com base no núcleo da dieta Dash, ou seja, um plano de alimentação rico em frutas e legumes, de baixo teor de gordura e sem laticínios gordurosos, juntamente com nozes, feijão e sementes.

Os planos de refeição da Dieta Dash trabalham para manter o açúcar no sangue em níveis uniformes, o que ajuda a reduzir a gordura da barriga, o risco de diabetes, as triglicérides, e a melhorar o HDL (colesterol bom), ao mesmo tempo em que diminui o LDL (colesterol ruim). Os planos mais voltados para o emagrecimento não são reduzidos de proteína, o que possibilita que você emagreça, mas mantenha mais músculos, evitando retardar o seu metabolismo.

Como a dieta foi criada inicialmente para hipertensos, ela tem restrições. A primeira delas é o consumo de sal. Ou seja, na hora de olhar o rótulo dos alimentos, você precisa procurar a palavra “sódio”, a substância no sal responsável pelo aumento da pressão, porque ele constringe (“aperta”) os vasos sanguíneos, fazendo com que o coração se esforce mais, aumentando a pressão. A segunda restrição vai para as gorduras saturadas, aquelas encontradas nas carnes vermelhas, no frango, no leite, queijo, óleos (incluindo o de coco), manteiga, banhas e gordura vegetal. Esta gordura é perigosa, pois, quando consumida em excesso, se acumula rapidamente nas paredes das artérias, dificultando o fluxo sanguíneo. Uma pessoa saudável pode consumir até 10% de suas calorias em gordura saturada. Um hipertenso, apenas 6%. Há também um limite para o consumo de açúcar, uma vez que este é um dos agentes causadores do sobrepeso, algo muito ruim para hipertensos.

Conheça o cardápio da Dieta Dash

A vice-campeã – a dieta Mediterrânea

Dieta mediterrânea - Entenda como funciona essa dieta

A dieta mediterrânea subiu alguns pontos no ranking deste ano e foi para a segunda colocação entre as melhores globais. Esta dieta não é realmente uma dieta tradicional, mas sim, um padrão de alimentação estabelecido por pessoas que vivem em países perto do Mar Mediterrâneo. A essência deste plano é bastante simples: levar um estilo de vida ativo, ingerir menos carne vermelha, açúcar e gordura saturada e comer mais nozes. Alguns dos benefícios deste tipo de alimentação incluem perda de peso, saúde do coração, prevenção do câncer e controle do diabetes. A dieta Mediterrânea também ficou empatada na segunda colocação como a melhor dieta para prevenir diabetes e ficou em primeiro como a melhor dieta à base de vegetais.

A dieta Mediterrânea, utilizada por famosas, como Penélope Cruz e Victoria Beckham, é baseada nos hábitos alimentares do sul da Europa e do norte da África, regiões banhadas pelo Mar Mediterrâneo, e promete a perda de até 1,5 kg por semana. A dieta determina o alto consumo de gorduras do bem, encontradas nos peixes, nos grãos, nos legumes, nas oleaginosas e no azeite de oliva. Verduras, frutas e vinho (uma taça ao dia) também entram no balanço.

O maior problema da dieta é que, como ela não estabelece um limite de calorias a ser ingerido, é preciso ficar atento ao tamanho das porções. Exagerar nos alimentos gordurosos, mesmo os saudáveis, vai fazer o ponteiro da balança subir ao invés de descer.

Uma das grandes vantagens da dieta Mediterrânea é ser bem balanceada. A combinação de peixes, castanhas e vinho (só para citar alguns), além de proporcionar uma refeição saborosa, minimiza o risco de problemas cardiovasculares.

 

Com a medalha de bronze, a dieta da Mente

Dieta da mente - Conheça a dieta saudável

 

Desenvolvido por um epidemiologista nutricional no Rush University Medical Center, em 2015, a dieta da Mente visa prevenir a doença de Alzheimer, incentivando os seguidores a comerem alimentos saudáveis ​​para o cérebro, como vegetais de folhas verdes, nozes, feijões, grãos integrais, frango e peixe. Esta dieta recomenda que você evite a carne vermelha, manteiga e margarina, queijo, doces e alimentos fritos. O plano está enraizado na ciência – um estudo descobriu que a dieta da Mente reduziu o risco de Alzheimer em 35% para as pessoas que a seguiram moderadamente bem, e 53% para aqueles que a seguiram rigorosamente.

Bom, essas são as três consideradas as mais saudáveis. E, se você ficou curioso para saber quais foram as apontadas como as piores no ranking, eu também lhe conto!Todos os planos que receberam notas baixas do US News & World Report, tinham uma coisa em comum: eles eram super-restritivos e difíceis de seguir.

A Whole30 entrou na 38ª posição do ranking, a última posição da lista este ano, porque exige de seus seguidores cortarem completamente açúcar, adoçantes artificiais, álcool, grãos, leguminosas e produtos lácteos por 30 dias seguidos. Nenhuma batatinha é permitida, ou você tem que começar seus 30 dias outra vez.

A popular Dukan foi classificada como a penúltima da lista, por causa de suas regras difíceis de serem seguidas e da proibição completa de certos alimentos, como grãos e frutas.

Por fim, a dieta Paleolítica, que prega que os seguidores devem comer como os nossos antepassados ​​paleolíticos, entrou na 36ª posição do ranking. A baixa pontuação no painel de especialistas se deu também por ser extremamente difícil de seguir e por cortar grupos de alimentos inteiros, tais como produtos lácteos e grãos.

Se você quiser saber mais sobre essas dietas, seus benefícios e perigos, há um artigo superliga aqui no meu site, e que eu recomendo: Tire o melhor das dietas da moda e perca peso de forma saudável, e uma matéria só sobre a dieta do tempo das cavernas, a dieta paleolítica também.

E como eu sempre digo! Todas as informações que coloquei aqui são baseadas em meus estudos, pesquisas, e servem apenas como orientação. Para fazer qualquer tipo de dieta é fundamental que você procure um profissional de nutrição e um médico, combinado? Afinal, a saúde vem sempre em primeiro lugar!

Espero que tenha curtido!

 

Leia também:

Dieta Ravenna: uma nova postura diante da comida

Dieta da abóbora promete resultados rápidos e consistentes

Saiba tudo sobre a dieta alcalina

Busque seu propósito. Deixe seu legado.

Rê Spallicci