Diversidade & Inclusão

Os dez mandamentos da mulher executiva

Saiba tudo que uma profissional precisa saber para se destacar e chegar lá!

 10 de março de 2017
9 min de leitura

Dicas para a mulher executiva

Desde muito nova, eu tinha o sonho de ser uma executiva de sucesso. Imaginava-me de terninho e scarpin, em uma sala maravilhosa, sendo responsável por decisões importantes e comandando uma grande empresa.

Eu acredito, e minha historia de vida até então havia me mostrado, que não existe caminho para o sucesso diferente da dedicação, foco, disciplina, esforço e MUITOOOOOO Estudo! Como minha família possui a Apsen, uma empresa do ramo farmacêutico, resolvi cursar Engenharia Química para poder contribuir e, já no segundo ano de faculdade, comecei a estagiar na companhia.

Mas o glamour dos meus sonhos diminuiu logo no primeiro dia de trabalho! Rs Toda arrumada, de terninho e scarpin, como eu sempre sonhara, fui levada para o almoxarifado. E foi carregando caixas que meu trabalho de executiva começou… rs. Hoje, eu percebo como meu pai foi sábio em me proporcionar uma vivência em todas as áreas da companhia, antes de me colocar na cova dos leões.

O tempo passou, eu fui crescendo como pessoa e como profissional na Apsen, vieram cursos e mais cursos de especialização, como pós em finanças e MBA para CEO, e hoje sou Diretora de Assuntos Corporativos da empresa. Ou seja, o meu sonho de executiva finalmente  se concretizou.

E com toda essa experiência acumulada, agora eu vejo o quanto o que imaginamos de uma vida de executiva é diferente da realidade. Se antes eu achava que uma executiva era aquela mulher que decidia tudo sozinha, hoje posso dizer que uma mulher solitária no ambiente profissional não vai muito longe. Contar com as pessoas ao seu redor e saber formar uma equipe competente é uma das primeiras lições que aprendi.

Engana-se também quem pensa que tudo na vida de uma executiva acontece às mil maravilhas. Claro que existem fatores muito bacanas como status, ganhos financeiros e, principalmente, realização profissional. Mas, por outro lado, nada disso vem de graça ou cai do céu. O pacote completo inclui sacrifício de tempo, estar sempre estudando e se especializando e disposta para resolver muitos problemas, todo dia e toda hora!

E esqueça aquela história de glamour que a gente vê nas novelas e nos filmes. Ser uma mulher executiva é, na maior parte do tempo, um trabalho muito árduo que envolve conflitos pessoais e decisões as quais nem sempre estamos prontas para tomar.

Mas apesar de todas as dificuldades e percalços, claro que não existe satisfação maior na vida do que chegarmos ao lugar com o qual sonhamos, e eu posso dizer que hoje estou, profissionalmente, exatamente onde gostaria de estar.

Para ajudá-la também a chegar aonde sonha e inspirá-la a alcançar os seus objetivos, compartilho alguns aprendizados que adquiri ao longo da minha carreira e que fizeram toda a diferença no dia a dia. E um deles é: elenque sempre conceitos em listas de dez itens, porque as pessoas adoram… rs rs. Então, aí vão os dez mandamentos da mulher executiva! rs

 

Você é a responsável por sua carreira

O seu desenvolvimento profissional depende de você. Não fique esperando que a empresa lhe pague cursos e lhe proporcione treinamentos. Claro que eles são sempre bem-vindos, mas quem deve investir em seu desenvolvimento é você mesma! Separe sempre um valor do seu salário para investir em capacitação.

 

Foco é essencial

Saiba priorizar objetivos e definir metas para a sua vida profissional. Foque no que importa e não deixe se levar pelas distrações no meio do caminho. Ter um propósito definido é bússola que a norteará para os resultados positivos.

Afinal, se tudo é importante, então, nada é importante, não é mesmo?

Cuidado com projetos sem retorno, ajuda sem propósito e tantos outros empecilhos que podem fazer com que você perca tempo e energia inutilmente.

 

Esteja pronta para mostrar o seu valor

Muitas vezes em nossas carreiras o nosso conhecimento será colocado à prova. Então, não se assuste, pois é justamente em momentos  como estes que você pode mostrar seu valor e ter a oportunidade de crescimento. Eu mesma já fui muitas vezes confrontada e testada e, ao mostrar um posicionamento seguro e autoconfiante, cercando-me de informações e dados confiáveis, consegui ganhar mais espaço e mostrar o meu potencial.

 

Leve seu trabalho a sério

Por mais informal que a sua empresa seja, ela é o seu ambiente de trabalho. Por isso, cuidado para não agir de maneira informal demais. Não estou dizendo para não ser você mesma, não é isso. Mas é preciso que as pessoas com quem você trabalha, saibam que, dentro do escritório, o ambiente será totalmente profissional.  No entanto, não significa que você não deve brincar, dar risada e agir com naturalidade, mas lembre que há limites no ambiente corporativo que devem ser seguidos para construir a imagem da executiva que quer ser.

 

Tenha cuidado com a sua aparência

E por falar em imagem, a verdade é que vivemos na era da imagem, e a sua diz muito sobre você. Uma pessoa mal vestida e relaxada não passa credibilidade e muito menos zelo pelo trabalho. Afinal, se ela não cuida dela mesma, como esperar que seja caprichosa no trabalho?

Tenha sempre a consciência de que existem inúmeras possibilidades de se vestir bem sem ter que gastar muito dinheiro, e que seu guarda-roupa pode, sim, dizer muito sobre você.

 

Aja com ética e integridade

Chegar aonde você quer não é um projeto sem limites. Não ultrapasse os conceitos de ética e não passe por cima dos sonhos de outras pessoas para alcançar os seus. Aliás, é ajudando os outros e mostrando que também quer ver o crescimento daquelas que estão com você, é que conseguirá conquistar o respeito e a simpatia de todos.

 

Não se deixe abater

É certo que, algumas vezes, as coisas não vão sair do jeito que você quer e surjam algumas quedas ao longo do caminho. Saiba que isso faz parte do processo de aprendizado. E o que conta é em quanto tempo vai conseguir dar a volta por cima.

Ficar lamentando nunca é a melhor saída…  nem se vitimizar e ficar sempre reclamando sobre o que de ruim lhe aconteceu.

Como dia a música. Quando cair, “levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima”. Arregace as mangas, utilize os insucessos como aprendizado e siga adiante. Este é o segredo de mulheres que alcançaram o topo das suas carreiras.

 

Acredite que você pode

Não fazer algo por medo de fracassar é o que se chama autossabotagem e é a pior coisa que poderia fazer a si mesma.

Quando tiver um desafio pela frente, acredite que você é capaz e, caso não tenha as competências para realizar aquela tarefa, cerque-se de pessoas que poderão ajudá-la e vá em busca de capacitação.

 

Faça o que deve ser feito

Nem todas as tarefas que surgirem ao longo de sua carreira serão prazerosas, mas há atos que precisam ser feitos. Reestruturar equipes, fazer cortes, tomar atitudes impopulares, muitas vezes, são necessárias para a saúde financeira da empresa. É o que tem que ser feito e você deve estar pronta para tomar atitude quando for necessário.

 

Lembre-se de onde saiu

Não é porque você chegou ao topo que deve se esquecer que também começou de baixo e olhar todo mundo com superioridade. Lembre-se de todas as dificuldades por que passou até chegar aonde está hoje e ajude as pessoas que estão abaixo de você a também suportarem seus obstáculos.

Seja grata ao que conquistou e retribua sendo uma mulher que ajuda outras mulheres a também crescerem. Abra passagem, ensine, inspire e forme sucessoras. Eu acredito que a melhor maneira de demonstrar sua capacidade é ajudando outras pessoas a também se desenvolverem.

E é exatamente isso que busco no meu blog! Inspirar e ajudar outras pessoas a também se realizarem e alcançarem o sucesso profissional e pessoal! Espero tê-la ajudado com essas dicas. E lembre-se de que estou sempre disposta a receber suas perguntas e sugestões.

Os dez mandamentos da mulher executiva

 

Leia também:

A importância da autonomia emocional para a liderança feminina 

A busca por significado na vida profissional 

Hora de fazer planos para a carreira

Busque seu propósito. Deixe  seu legado.

Rê Spallicci








Fale comigo!
Fale comigo!