Diversidade & Inclusão

Liderança Feminina – Ainda existe preconceito? Como lidar?

Assumir um cargo bastante jovem te faz amadurecer muito rápido, não há alternativa: você tem que se adaptar, aprender coisas novas e conviver com muita gente.

 29 de setembro de 2015
3 min de leitura

Liderança Feminina – Ainda existe preconceito? Como lidar?

Assumir um cargo bastante jovem te faz amadurecer muito rápido, não há alternativa: você tem que se adaptar, aprender coisas novas e conviver com muita gente. Ou seja, você tem que estar sempre se reconstruindo e se transformando. Às vezes, sinto-me como se olhasse para trás e nem me reconhecesse, porque estou constantemente em mudança.

Acredito que as mulheres tem uma capacidade ímpar de administrar muitas coisas ao mesmo tempo! Creio que recebemos esta habilidade geneticamente, por que historicamente as mulheres sempre cuidaram da casa, dos filhos, dos maridos, da família… ufa… sempre coisa pra caramba!!!

Existe uma sensibilidade diferenciada e uma doçura que o público masculino não costuma apresentar na mesma proporção. Se bem canalizadas as características e diferenciais femininos são atributos interessantíssimos para a liderança. Porém existem cuidados também, nós mulheres tendemos às vezes a bancar a mãezona com a equipe ou assumir muita responsabilidade pelos outros.

Infelizmente o que ainda me entristece é que sim, ainda há um pouco de preconceito sobre a liderança feminina, eu mesma já passei muito por isso… Sou jovem, porém iniciei MUITO cedo! Mas sinto que este sentimento diminui a cada dia.

Logo no início de minha carreira galguei posições de liderança. Soma-se a juventude, ser mulher, e terceira geração na empresa da família, um prato cheio para o preconceito. Mas eu sempre o canalizei como combustível para me desenvolver a cada dia e nunca me deixei abater! Nunca mudei minha personalidade, sempre fui vaidosa, autêntica, alegre e brincalhona, características que muitas vezes não são “recomendadas” no mundo corporativo!

Porém eu acredito que somente somos completos como seres humanos e como líderes quando somos nós mesmos e assumimos nossas características que nos fazem diferentes e especiais e principalmente quando reconhecemos e assumimos nossos defeitos!

Nosso valor provamos com nosso trabalho! Com o tempo!

Minha recomendação para a liderança feminina é não dar atenção ao preconceito! E um conselho a todos: siga a carreira de seus sonhos, aquela que te faz feliz e a completa.

Busque seu propósito. Deixe seu legado.

Rê Spallicci