Fitness

Como se tornar um atleta fitness

Conheça todos os passos que você precisa dar para realizar o seu sonho de brilhar no mundo fitness.

 30 de agosto de 2017
10 min de leitura

Como se tornar um atleta fitness ?

Muita gente me pergunta como eu fiz para me tornar uma atleta fitness e, principalmente, que dicas eu daria para quem quer seguir esse caminho.

Bom, em primeiro lugar, eu ainda sou uma “novata” nesse mercado e tenho uma história bastante peculiar, já que eu exerço outras atividades e não “vivo” somente de minha atividade como atleta.

Mas, de qualquer forma, meu convívio e vivência com esse mercado nos últimos anos, e, em especial, meu conhecimento como empresária e empreendedora me gabaritam a poder traçar um panorama desse segmento e a responder a esse questionamento sobre “como se tornar um atleta profissional fitness”.

E é isto que farei neste artigo. Vem comigo?

O mercado fitness no Brasil

Veja como está o mercado fitness

Não é à toa que muita gente vem se interessando em se desenvolver no mercado fitness no Brasil, seja como atleta ou em outros empreendimentos. Afinal, mesmo em meio à séria crise econômica pela qual passamos, o segmento está em alta, e a participação dos esportes no PIB brasileiro só cresce.

Segundo o relatório da Pluri Consultoria, estima-se que, no ano de 2016, o crescimento foi de 22%. Os números levam em conta clubes, entidades, marketing, mídia, comércio, vestuário, artigos e equipamentos, eventos e serviços em geral.

O Brasil é o segundo maior mercado de academias no mundo, com um número superior a 33 mil unidades registradas na Associação Brasileira de Academias (ACAD Brasil), ficando atrás somente dos Estados Unidos.

De acordo com a International Health, Racquet&Sports Club Association (IHRSA), possuímos a quarta maior população mundial que frequenta esses estabelecimentos e estamos entre os 18 países com maior número de academias por habitante, somando mais de 8 milhões de clientes.  E mesmo com números tão significativos, somente 4% da população brasileira frequenta algum local licenciado para trabalhar com a orientação da atividade física. Ou seja, ainda há um grande mercado a ser explorado.

No que diz respeito ao faturamento, o Brasil está em décimo lugar no mercado fitness, com aproximadamente 2,5 bilhões de dólares, algo em torno de 8 bilhões de reais por ano, que corresponde a 0,13% do PIB nacional e 3% do faturamento do setor de serviços.

Seja pela procura de qualidade de vida ou por questões estéticas, o mercado fitness movimenta mais de US$ 2 bilhões, conforme revela a revista da Associação Brasileira de Academias.

De acordo com a Associação Brasileira de Franchising, o mundo fitness tem sido um terreno extremamente fértil para o nascimento e crescimento de pequenas e médias empresas, por meio de franquias. Hoje são mais de 6.000 relacionadas a um estilo de vida mais ativo e saudável, e esse setor já corresponde a 8% do total no País, uma evolução de 5% em relação ao mesmo segmento no ano de 2013, que era de apenas 3%.

Bom, o que esses números têm a ver com a minha vontade de me tornar um atleta fitness? – você deve estar se perguntando… A resposta é simples: as condições gerais do mercado são essenciais para a sobrevivência de todos aqueles que atuam no segmento, o que inclui também atletas! Afinal, quanto maior o mercado, maiores as chances de verbas para patrocínios, de eventos realizados no País, e assim por diante. Portanto, o cenário é promissor, mas esse é somente um dos muitos fatores para se levar em consideração, ao se decidir investir nessa carreira!

Saiba levar duas carreiras

A primeira coisa que você precisa ter em conta, ao decidir se tornar um atleta profissional fitness, é que você, inevitavelmente, demorará a ganhar dinheiro!

Por isso, é fundamental que você esteja preparado para conciliar a sua atividade de atleta com outra, que possa prover o seu sustento e até mesmo recursos para investir em seu sonho.

Afinal, para ser um atleta, você precisará investir em uma alimentação correta, suplementação, horas e horas de treinos e profissionais, books com fotógrafos especializados… e isso tudo custa! E não é pouco!

Para ter duas carreiras em paralelo, a primeira coisa a ter em mente é uma boa capacidade de gestão do tempo, foco e disciplina. Afinal, se um trabalho já exige muita organização, o que não dizer de duas atividades e bastante distintas? Um dos segredos que considero eficaz para conseguir dar conta disso tudo é saber elencar suas atividades e priorizá-las. O maior risco de quem tem mais de uma carreira é acabar não dando conta de nenhuma das duas, mas acredito que, com inteligência e dedicação, é possível, sim, levar ambas com a mesma qualidade!

Por isso, tenha uma agenda rigorosamente planejada na qual coloque todas as suas atividades e as cumpra integralmente.

E lembre-se de sempre colocar na agenda seus treinos, pausas para alimentação e tudo aquilo que faz parte da sua atividade como atleta.

Conheço muita gente que, por mais amor que tenha à atividade atlética, não a leva com o profissionalismo necessário. É aí que as coisas se perdem, e o sonho de se tornar um atleta fica distante.

Outra característica para manter mais de uma carreira é saber que aquela distinção entre dias de trabalho e sem trabalho praticamente deixará de existir. Todo tempo livre é essencial, principalmente para treinar e se preparar para a nova carreira como atleta.

Muito além do treino

Se você pensa que, para ser um atleta profissional, treino forte, alimentação balanceada ou uma genética generosa lhe bastam, desculpe decepcioná-lo, mas isso é só o começo!

Afinal, esses atributos técnicos são o mínimo a se esperar de alguém que pretende se tornar um atleta fitness. Para se diferenciar, é preciso ir muito além disso, pois boa parte do seu trabalho será exibir o seu corpo. Então, é preciso estar pronto para passar horas e horas fotografando até descobrir o seu melhor ângulo.

Uma sessão de fotos demanda muitas horas de trabalho, e as fotos são essenciais para que você tenha um material bacana para enviar para possíveis patrocinadores, por exemplo.

Por isso, esteja preparado para um tempo infinito de posar, sorrir, posar, sorrir… infinitas vezes.

Você se sentirá envergonhado de se apresentar em uma sunga ou biquíni na frente de diretores de arte, gerentes, estilistas e outras pessoas envolvidas no projeto? Então, esqueça essa profissão! Você deve estar confortável (ou fingir muito bem estar confortável), caso contrário, esse desconforto será exibido nas fotos.

Quando tiver que fotografar, sinta-se seguro e confiante, flexione seus músculos, mantenha seu rosto relaxado e conquiste as lentes da câmera!

E aqui vale uma dica: suas fotos são o retrato (literalmente) do seu esforço e treinamento, e um fotógrafo pode realçar ou estragar tudo aquilo que construiu. Assim, seja criterioso na escolha desse profissional e dê preferência àqueles que já têm experiência com outros modelos do nosso segmento.

Participe sempre de competições

Estar em evidência é fundamental para o seu aprendizado e também para que possa atrair patrocinadores. Portanto, participe de todas as competições que puder!

Aliás, como eu comentei no artigo Mais glamoroso evento fitness do mundo, WBFF, chega ao Brasil, e eu de malas prontas para o mundial

o WBFF, federação pela qual eu sou atleta profissional, faz sua primeira competição aqui nosso País em outubro,  e esta pode ser a sua oportunidade de entrar nesse meio.

Mas, mesmo que você ainda não se sinta preparado para já encarar uma competição, se você pretende ser um atleta, precisa estar lá! Não há aula melhor do que ver os competidores, como eles desfilam, que corpo chegam a uma competição de alto nível… Enfim, se você quiser ser um atleta, é necessário ter alguém em quem se espelhar!

 Torne-se uma empresa

Ser um atleta profissional é ser também uma empresa. Você terá que dar nota fiscal ao ser contratado para trabalhos como modelo fitness e também para patrocinadores.

Nesse caso, é importante que você já pense em como se estruturar como uma verdadeira companhia e, para tanto, necessita abrir sua empresa. A atividade esportiva ainda não está no rol de profissionais que podem ser Microempreendores Individuais (MEI), mas já existe uma lei tramitando no congresso para alcançar este objetivo.

O MEI é destinado para as pessoas que trabalham por conta própria e se legalizam como pequenos empresários, com carga tributária mais baixa e acesso a benefícios, como a Previdência Social.

No entanto, enquanto a lei não chega, você precisará abrir uma empresa em outros moldes e, infelizmente, passar por toda a burocracia que nosso País nos impõe. No artigo Quer empreender? Separar a pessoa física da jurídica é essencial para o sucesso, você tem algumas dicas de como proceder.

Atleta fitness veja como você pode se tornar um

 

Por fim, tenha muita dedicação, força de vontade, disciplina e resiliência. Obviamente, essa sua jornada não será nada fácil, senão qualquer pessoa poderia se tornar um modelo de fitness ou bodybuilder. Mas este não é o mundo em que vivemos! Então, esteja preparado para suar muito a camisa antes de conseguir colher os frutos! Porém, se isso é o que você realmente ama, pode ter a certeza de que será recompensado!

Eu sempre digo que minha carreira foi 100% força de vontade! Nunca me senti uma iluminada, predestinada, ou coisa assim. Por isso, sempre dei o meu melhor em cada treinamento para conseguir chegar aos meus resultados.

Portanto, se este for o seu sonho, arregace as mangas e lute por ele! E não deixe para amanhã! Comece agora mesmo!

Leia também:

Quer empreender? Separar a pessoa física da jurídica é essencial para o sucesso

Dicas de como conciliar duas carreiras

A busca por significado na vida profissional 

Minha rotina para o WBFF

Veja a preparação de um fisiculturista 

Busque seu propósito. Deixe  seu legado.

Rê Spallicci