Fitness

Guia completo das cintas para afinar a cintura

Eu uso e conto para vocês tudo sobre a última moda entre as famosas e nas academias.

 7 de março de 2017
9 min de leitura

Fitness - Cintas para afinar a cintura

Treinar pesado e ter uma dieta rigorosa! Não há dúvida de que essa dupla é a principal responsável para que você possa ter o corpo dos sonhos. Mas há também alguns segredinhos que sempre ajudam e, hoje, eu vou lhes  falar sobre um dos que eu adoto e adoro: as cintas modeladoras!

Isso mesmo! De um ano prá cá eu comecei usar as cintas como minhas companheiras de academia e, depois que me acostumei, não parei mais!

Apesar de não ter nenhuma comprovação científica, a verdade é que eu posso dizer que minha cintura deu uma boa afinada depois que comecei a usar a peça. E é aquela coisa, em time que está ganhando não se mexe. Então, se elas são as verdadeiras responsáveis pelos centímetros perdidos eu não posso garantir, mas não vou pagar pra ver e parar de usar, né? Rs.

https://www.youtube.com/watch?v=weSPVDKoIZE

Os tipos de cinta

 Para entender sobre as cintas, é primordial entender as diferenças entre elas. A mais tradicional é aquela cinta de couro que se vê nas academias. Ela é indicada para fazer exercícios de força, principalmente dos membros inferiores. Esta cinta serve para proteger o corpo durante exercícios que usam muita carga e que exigem muito do core, que é o conjunto de músculos que formam o centro de força do nosso corpo, responsável por manter a estabilidade da coluna lombar e a flexibilidade.

Eu sinto realmente que ela me ajuda a manter a postura e dá aquela forcinha adicional nas últimas séries, quando estou usando cargas mais pesadas.

Fisiculturistas profissionais, atletas olímpicos e powerlifters costumam usar a cinta no treinamento. Mas o que eu descobri, em minhas pesquisas, é que, para quem não tem os músculos da região muito bem desenvolvidos, o ideal é que use somente nos exercícios indicados pelos professores. Caso contrário, a cinta pode ser prejudicial.

Mas a cinta que virou febre mesmo, e que eu também utilizo, é a modeladora usada por famosas como Gracyanne Barbosa, Bianca Anchieta, Sabrina Sato, Juju Salimeni, Kim Kardashian, Cláudia Raia, Fernanda Souza, e mais um monte de outras maravilhosas. É aquela cinta estilo espartilho, sabem?

Então, eu sempre tive curiosidade de usá-la. Aí, estava nos Estados Unidos, comprei e resolvi experimentar. E gostei do resultado! E como a maioria das pessoas tem dúvidas, vou explicar-lhes mais sobre este modelo.

 

A cinta modeladora funciona?

A primeira coisa que muitas me perguntam sobre as cintas é se elas funcionam de verdade. E a resposta vai muito além do sim e do não. No meu caso, por exemplo, eu acho que elas ajudam, mas eu faço uma dieta rigorosa e malho pra caramba. Então, até que ponto realmente foram as cintas que contribuíram com a diminuição das minhas medidas?

Muitas pessoas e até médicos afirmam que a cinta modeladora não funciona. Ok, eu realmente acredito que ela, sozinha, não vai fazer você emagrecer. Porém, se usada por uma pessoa que treina e tem uma dieta equilibrada, eu acredito e, aliás, constatei que traz realmente bons resultados.

E há uma lógica nisso. A cinta é feita de cetinete, um tecido que faz com que ela se ajuste à postura, modelando o corpo e fazendo com que você tenha o aspecto de maior rigidez muscular. Como a região da cintura é formada por músculos tidos como estabilizadores e há uma grande concentração de massa adiposa, é possível, sim, modelar a região.

Assim como procedimentos estéticos são ferramentas para ajudar na modelagem do corpo, a cinta desempenha o mesmo papel.

 

Vantagens e benefícios

A cinta modeladora proporciona uma melhora da postura, uma linha de cintura mais fina e melhor distribuição da camada adiposa. Com isso, dá uma sensação muito melhor em termos estéticos.

E como ela faz com que fiquemos com uma postura mais correta, em muitos casos, ela elimina a sensação de barriga saliente. Eu conheço bastante gente que nem tem tanto acúmulo de gordura na região abdominal, mas como tem uma postura errada, acabam parecendo mais “barrigudinhas” do que realmente são. A cinta modeladora resolve esse problema, melhorando a postura e dando a impressão de uma barriga menor!

 

Como usar

Eu uso direto para treinar os membros superiores e, como ela deixa a região mais alta, percebo que, por compressão, realmente ela vai moldando o corpo.

Há quem use só para malhar, como eu, e quem a utiliza o dia todo. Mas aí, nesse caso, atenção!  Indica-se o uso por, no máximo, de 6 a 8 horas por dia.

Outro dado importante: existem vários tipos de cintas modeladoras e é fundamental que ela seja adequada para seu tipo de corpo. Só assim proporcionará um efeito benéfico.

E é aquilo, né! Ajoelhou, tem que rezar! Se você optar pelo uso da cinta, saiba que terá que usá-la com frequência, para que ela possa trazer bons resultados. Longos períodos sem a sua utilização podem fazer com que os benefícios sejam perdidos. Os resultados aparecem em longo prazo, tá? Não tem milagre.

 

Os modelos de cinta

Existem vários tipos e modelos de cinta que variam de acordo com duas questões: material e tamanho. Quanto ao material, os tecidos elásticos sempre são os mais usados, sendo o cetinete de alta compressão o mais adequado.

Mas a grande diferença da cinta modeladora para a elástica é que a modeladora precisa ter, necessariamente, barbatanas, normalmente fabricadas em aço. São elas que dão a firmeza e rigidez que vão modelar sua linha de cintura.

Quanto ao tamanho, há dois fatores importantes: a circunferência (e nada de comprar um número menor achando que vai fazer mais efeito) e a altura da cinta. Isso porque as cintas podem ser curtas ou longas. As melhores do mercado usam como referência a altura de 1,62 cm para as curtas e, acima desta altura, para as longas.

Desta forma, você terá a certeza de que está comprando um produto realmente adequado para seu corpo!

 

Os riscos e contraindicações

O principal problema causado pelo uso da cinta para academia é que, se ela estiver muito apertada, pode gerar atrofia da musculatura das costas.

E essa atrofia da musculatura pode fazer também com que a pessoa desenvolva hérnia de disco, dores na coluna, entre outros problemas. Em casos extremos, a pessoa pode ter dificuldade de respiração e chegar a desmaiar. Mas tudo isso vai acontecer se a pessoa apertar demais a cinta! Usando com moderação e no número correto, os riscos são quase nulos.

Entretanto, mulheres que já apresentam algum tipo de problema na coluna e atrofia da musculatura abdominal devem evitar o uso da cinta. A mesma recomendação vale para aquelas que, durante a gravidez, apresentaram atrofia na musculatura do abdômen e das costas.

Os médicos consideram também que é errado usá-la para dormir. Ela vai dificultar a respiração e pode prejudicar a saúde. Eu tenho de confessar que eu uso uma cinta para dormir, mas não a modeladora, somente uma elástica. É uma velhinha de neoprene que eu adoro, e que uso também quando faço aeróbico.

E é claro, se usar e começar a sentir muitas dores e desconforto, procure o médico para que seja feito o tratamento correto. O alerta que eu deixo para vocês é que as cintas devem ser usadas desde que tenham o acompanhamento de um profissional que a indique. Então, vejam lá, hein? Saúde sempre em primeiro lugar!

É isso! Espero ter ajudado a tirarem algumas dúvidas sobre o uso das cintas. E garanto que, sempre que aparecer uma novidade bacana que pode nos ajudar a ter o copo dos sonhos, eu vou estudar e até usar para contar para vocês se funciona!

VEJA TAMBÉM:

O que comer antes do treino!

Dicas simples para entrar em forma

Treino para pernas e glúteos com Loana Muttoni e Sue Lasmar 

Busque seu propósito. Deixe seu legado.

Rê Spallicci