fbpx Renata Spallicci - Emsculpt– novo tratamento proporciona ganho de massa e queima de gordura sem esforço.

RENATA SPALLICCI

Fitness

17/12/2019

Emsculpt: tratamento garante ganho de massa e queima de gordura

Conheça a nova tecnologia que permite um treino indolor, sem esforço e com resultados espetaculares

5 min de leitura

Gente! Estou fazendo sessões de um novo tratamento que acaba de chegar ao Brasil, e que é  realmente fantástico. Trata-se do Emsculpt, um procedimento não invasivo que aumenta a massa muscular e ainda queima gordura!

O Emsculpt começou a fazer sucesso lá fora com famosas como Kin Kardashian e Drew Barrymore;  logo, brasileiras como Bruna Marquezine, Isabelli Fontana, Mica Rocha e Yasmin Brunet também passaram a utilizá- lo.

Como adoro uma novidade e tudo aquilo que possa melhorar meu corpo ou minha performance como atleta de fisiculturismo, interessei-me pelo tratamento e, assim que ele chegou à clínica do Dr. Alexandre Ferreira, meu médico endocrinologista e que foi um dos pioneiros ao trazer a tecnologia para o Brasil, eu resolvi testar!

E agora vou contar mais para vocês sobre esta maravilhosa tecnologia.

Como age o Emsculpt

Lançada há um ano e meio, nos EUA, e sete meses no Brasil, o Emsculpt é o primeiro e único aparelho no mercado com a proposta de tratar de forma não invasiva a estética por meio do músculo e, de quebra, ainda reduz a gordura subcutânea na área tratada.

O aparelho é uma espécie de torre onde estão acoplados os dois aplicadores (como duas placas) que são colocados em contato com a pele. Ele emite um campo eletromagnético que provoca contrações musculares turbo. Não é choque, nem laser, nem calor, mas uma tecnologia que induz contrações musculares supramáximas (a atividade física convencional efetiva faz contrações máximas), mediante  um campo eletromagnético de alta intensidade (HIFEM).

São 20 mil contrações locais durante 30 minutos de sessão, com resultados aparentes em até quatro sessões, feitas duas vezes por semana.

Segundo o Dr. Alexandre, o músculo é forçado a se adaptar às contrações musculares supramáximas, o que resulta em um remodelamento muscular altamente efetivo, através da hipertrofia e hiperplasia das fibras musculares, gerando volume e tonificação da área tratada. “Estas alterações musculares geradas pelo campo eletromagnético HIFEM necessitam de uma elevada demanda de energia, causando alterações de porosidade na membrana celular das células adiposas e uma grande liberação de ácidos graxos livres (AGL)”, explica.

Desse modo,  as células adiposas não conseguem processar essa quantidade de AGL liberadas durante as contrações e, assim, induzem um sistema de morte programada (apoptose) das células gordurosas perimuscular, por meio de uma reação química chamada estresse do Retículo Endoplasmático. 

Em resumo e explicando de forma beeeemmm simples: é como se você estivesse fazendo exercícios de musculação, mas sem fazer nenhum esforço e de forma muiiiito mais intensa. Isso porque, por causa do tipo de estímulo que o aparelho proporciona, seu cérebro não percebe os estímulos e, consequentemente, não cansa e não “desliga” o músculo, fazendo com que o estímulo seja potencializado em muitas vezes. Outra vantagem é que ele é totalmente indolor, tanto no momento do procedimento como depois.

“As contrações supramaximas são profundas e atingem o neurônio motor, causando encurtamento de todo o grupo muscular atingido pelo campo eletromagnético, sem atingir o neurônio sensitivo, superficial, o que deixa o procedimento totalmente ausente de dor.”

Outro fato fantástico sobre o Emscult é que ele age de forma diferente em cada tipo de fibra muscular, o que permite, por exemplo, que, no abdômen, ele  fortaleça o músculo, queimando gordura, e, no glúteo, só fortaleça o músculo sem queimar gordura! Ou seja, é um bumbum durinho, mas sem perder volume!

Para quem é indicado

A verdade é que o Emsculpt, praticamente, não tem contraindicação. Somente grávidas, pacientes oncológicos e pessoas com pinos de metal não podem fazer o tratamento, e, no último caso, só na parte onde houver o pino.

“Ele é indicado para pessoas com deficiência muscular por causa de cirurgias ou fraturas, por exemplo, para melhorar a estética, emagrecer, ou ganhar massa muscular. Em competidores como você, eles proporcionam que tenha um ganho acima daquele que já consegue na academia, pois realiza uma proposta de contração do músculo jamais vista”, me explicou o Dr. Alexandre.

Para vocês terem uma ideia, o dispositivo proporciona 16% de hipertrofia e hiperplasia, sendo excelente complemento das atividades físicas, pois potencializa os resultados dos exercícios e ajudam na manutenção, além de fortalecer o corpo para os treinos, já que trabalha o Core, os 29 pares de músculos que suportam e estabilizam a bacia, a pélvis, o abdômen e o coração.

E aí, curtiu a novidade? Eu posso dizer que estou fazendo e curtindo muito a experiência e tenho certeza de que os resultados serão fantásticos!

Bom, acho que, com a ajuda valiosa do Dr. Alexandre, consegui explicar para vocês tudo sobre o procedimento! É isso!

Leia também:

Xbody – tecnologia a serviço do corpo

A fadiga muscular

Quer melhorar seu treino e nutrição? Eu fiz o teste de DNA e aprovei

Busque seu propósito. Deixe seu legado.

Rê Spallicci




Renata Spallicci

Atleta profissional fisiculturismo WBFF, executiva, empresaria, coach, influenciadora digital, escritora, palestrante motivacional e realizadora social fundadora do movimento Fit do Bem.

renataspallicci.com.br
fitdobem.com.br
dosonhoarealizacao. com.br