Fitness

A fadiga muscular

Dor, incômodos, dificuldade de movimentação dos músculos. Esses são alguns dos sintomas da fadiga muscular. Mas quando controlada, é ela que possibilita a tão desejada hipertrofia muscular. Confira tudo sobre o tema nesta matéria especial.

 5 de dezembro de 2015
4 min de leitura

Evite a fadiga muscular

De forma bem simplificada, a fadiga muscular é aquele momento em que as fibras musculares começam a se lesionar em virtude de um esforço extremo exigido pelo músculo. Você pode fadigar o seu músculo na academia levantando pesos, em uma corrida de 400 metros de alta intensidade ou em uma maratona.

Mas esta é a explicação simples! Aliás, beeeem simples…

Afinal, são muitos os estudos realizados no mundo com o objetivo de entender o que causa a fadiga muscular, e a explicação, realmente, é bem mais complexa.

A verdade é que a comunidade científica ainda não chegou a um consenso sobre isso. Algumas hipóteses são levantadas, mas a tendência é acreditar que a fadiga seja determinada por múltiplos fatores. Um modelo recente sugere que a fadiga é “consciente”, ou seja, uma decisão voluntária tomada, decorrente  da exigência de esforço acima do normal.

Já em outro artigo, autores mostram que o excesso de cálcio na célula pode contribuir para a fadiga muscular. E sabe-se ainda que falta de carboidratos antes do treino também pode causar fadiga muscular, pois o músculo não tem energia suficiente durante o esforço físico, impedindo que o indivíduo treine com eficiência.

Mas, então, a fadiga é algo prejudicial ao nosso organismo, certo? Sim, certo, mas em termos…

 

Ganhando músculos

Se provocada de forma controlada e com a orientação correta de um profissional de educação física, a fadiga terá como resultado algo que boa parte das pessoas que treina busca: a hipertrofia, que é o aumento das células dos músculos.

Isso porque o corpo entende, a partir dessa lesão, provocada pela fadiga, o seguinte: para as fibras não se lesionarem novamente, é preciso construir um número maior de fibras, a fim de que o músculo tenha mais resistência. E é exatamente isso que acontece: o organismo passa a produzir mais miofibrilas, mais filamentos de actina e miosina, mais sarcoplasma, mais tecido conjuntivo ou um pouco de tudo isso combinado. Ou seja: um aumento visível da musculatura.

Portanto,  a fadiga muscular depois do treino é normal. Significa que o organismo está se adaptando aos exercícios. Porém, se a atividade física não for devidamente controlada, a fadiga muscular pode conduzir a uma lesão muscular, inclusive provocando a  ruptura do músculo.

 

Pegou pesado demais?

Vale lembrar que, mesmo sem lesões, a fadiga muscular causa dor. Assim, para aliviar os sintomas e a dificuldade em movimentar os músculos afetados, indica-se:

  • Utilizar uma bolsa térmica para fazer uma compressa quente: faz com que os vasos sanguíneos dilatem, aumentando o fluxo de sangue na região e relaxem os músculos, diminuindo a dor;
  • Tomar um banho quente: o calor ajuda a relaxar os músculos, aliviando a dor muscular;
  • Receber uma massagem com uma pomada ou spray específicos: a massagem promove o relaxamento dos músculos e, consequentemente, o alívio da dor muscular. As pomadas são analgésicas e anti-inflamatórias, reduzindo a dor e, por terem mentol, provocam uma sensação de frescor e alívio;
  • Repousar um dia entre cada treino: ajuda os músculos e o organismo a se recuperarem do treino;
  • Executar, continuamente, exercícios de aquecimento no início do treino: tais exercícios preparam os músculos para o treino, diminuindo o risco de lesões musculares;
  • Fazer sempre alongamentos no final do treino: os alongamentos ajudam a diminuir a dor após o treino e a acelerar a recuperação dos músculos;
  • Alternar os exercícios em cada treino: por exemplo, se hoje o treino incluiu apenas exercícios dos braços, o próximo treino deverá conter exercícios das pernas. Isto permite a recuperação do músculo, favorece o crescimento muscular e previne o risco de lesões.

Além desses cuidados, é essencial que os exercícios sejam orientados pelo professor na academia, para que ocorra hipertrofia muscular em um período menor de tempo.

Busque seu propósito. Deixe seu legado.

Rê Spallicci