Gestão e Liderança

Como a meditação pode auxiliar na inovação corporativa

Cinco dicas para implantar com sua equipe e estimular a inovação

 9 de novembro de 2021
7 min de leitura

meditacao

Em 2015, pesquisadores em estudos sobre “Mindfulness in Organizations” já haviam reconhecido um paradoxo generalizado: as organizações esperam que seus funcionários mantenham o ritmo de seu trabalho, mas sejam criativos ao mesmo tempo.  A criatividade, dizem eles, é a qualidade mais importante para superar os desafios do complexo e dinâmico mundo profissional de hoje. Mas, em vez de apoiar ativamente e fortalecer a criatividade entre os funcionários, é um dado adquirido.

Uma mesa de pebolim e um canto de leitura geralmente são considerados suficientes para fazer o trabalho. Porém, na realidade, esses espaços não raro são ignorados e, em vez disso, as pessoas continuam no piloto automático, aderindo inquestionavelmente aos métodos estabelecidos para não perder tempo.

O espaço é feito para a criatividade, na melhor das hipóteses, depois do trabalho. Portanto, a probabilidade de refletir sobre os problemas com abordagens criativas, explorar novas possibilidades e testar novas soluções é muito baixa – a menos que talvez um consultor de design thinking faça uma visita. Mas, para realmente serem criativos, o que os funcionários precisam, mais do que um coach, é de espaço, prática e suporte para desenvolver sua criatividade e deixar a imaginação correr solta.

Como apoiar a criatividade nas empresas?

Empresas como Google, Goldman Sachs e Nike são vistas como pioneiras nessa área e têm se dedicado a aprimorar a criatividade da empresa com meditação e atenção plena, o mindfullness. De acordo com uma equipe de pesquisa dos Estados Unidos, a meditação em uma empresa tem uma série de efeitos positivos. A meditação regular promove a resiliência junto a uma abordagem positiva do estresse e das emoções negativas. Em vez de decisões impulsivas e irracionais, ela facilita o trabalho mais cuidadoso e estratégico. De acordo com o pesquisador Danny Penman, a meditação não apenas aumenta de maneira impressionante a capacidade de pensar criativamente, mas também ajuda as pessoas a se organizarem e resolverem problemas mais rapidamente. Além disso,  promove o desligamento do piloto automático e a abertura a novos conceitos e ideias.

Inovação por meio da meditação

Para promover a cultura de inovação dentro da empresa e nas equipes, estudos recomendam o incentivo à meditação e atenção plena aos funcionários. Além de pebolim e cantos de leitura, as empresas fazem bem em oferecer também espaços para meditação. A boa notícia: não é apenas a empresa que se beneficia da meditação, mas os próprios funcionários, que experimentam autoeficácia e um aumento perceptível no bem-estar.

Cinco dicas para meditação e atenção plena nas empresas

1. Desenvolva uma cultura de atenção plena

Não é suficiente adicionar slots para meditação ao calendário de treinamento. Para garantir que os funcionários participem do treinamento e o levem a sério, os valores da meditação devem estar conectados aos objetivos da empresa. Por exemplo, se o objetivo de uma empresa é trabalhar com digitalização, é importante ser capaz de lidar com a mudança. A meditação pode ser uma ferramenta essencial para a preparação de funcionários. É por isso que é essencial  que eles  entendam essas conexões e se envolvam na meditação.

2. Envolva a liderança desde o início

As vantagens da meditação são  óbvias, mas a vida cotidiana se intromete, compromissos urgentes aparecem, e os clientes não podem esperar até o dia seguinte. Mesmo com as melhores intenções, muitos voltam rapidamente ao piloto automático. É aqui que entra a gestão. Eles não devem apenas estar convencidos da meditação e praticá-la eles próprios, mas também inspirar os seus funcionários   a obterem a sua “dose diária de meditação”. Para ter sucesso nisso, é essencial integrar diretamente o treinamento ao trabalho diário.

3. Crie um momento diário de meditação

Promover a atenção plena só funciona quando o treinamento pode ser integrado à vida cotidiana. Faça um brainstorm com a gerência e os funcionários sobre as possibilidades que você tem ou traga coaches externos experientes. Por exemplo, uma ideia poderia ser agendar a sessão de meditação logo após o intervalo do almoço ou planejar uma sessão para toda a empresa à tarde e fazer sessões combinadas no refeitório. Teste diferentes formatos e horários – não há certo ou errado, porque cada empresa é diferente.

4. Crie momentos de atenção plena

Atenção plena significa, mais do que qualquer coisa, estar no momento presente. Algo  que pode ajudar é ter rotinas simples: e-mails de lembrete que são enviados uma vez por dia com um lembrete para “respirar”. Pequenos check-ins no início de uma reunião podem fazer maravilhas – neste caso, trata-se de livrar-se das distrações, para que você possa se envolver completamente na reunião. Por último, mas não menos importantes, espaços silenciosos, salas de cochilo ou salas de meditação (que não podem ser usados ​​para reuniões!) também são uma ferramenta eficaz para promover momentos de atenção plena. E também deve ser mencionado que mesmo os cochilos demonstraram ter efeitos positivos na eficiência dos funcionários.

5. Dê apoio aos seus funcionários

Embora os pesquisadores tenham trabalhado incansavelmente para demonstrar as vantagens da meditação e da atenção plena no trabalho, muitas vezes, elas não são levadas a sério. Talvez pareça muito esotérico. Ou pode ser o medo antigo de se abrir para algo diferente. Com tanta resistência, é ainda mais importante que você traga seus funcionários com você, empolgue-os com o assunto e dê-lhes apoio. Ofereça a eles acesso à webinars e aplicativos de meditação, organize eventos  com palestrantes experientes, ofereça sessões individuais com treinadores de meditação e incentive seus funcionários repetidamente a reservarem um tempo para si próprios.

Mais do que nunca, as empresas precisam contar com funcionários  criativos e atenciosos. A meditação e a atenção plena podem fornecer impulso e ser um passo fundamental no caminho para um “novo trabalho”.

Leia também:

Atenção plena no presente

Quando o cansaço se transforma em exaustão emocional

Meditação é tendência no mundo e se tornará plural

Busque seu propósito. Deixe o seu legado

Rê Spallicci








Abrir Conversa
Fale comigo!
Abrir Conversa
Fale comigo!