Realização

A criatividade como fruto do autoconhecimento!

5 min de leitura

A criatividade como fruto do autoconhecimento

Renata Spallicci fala sobre a ligação entre autoconhecimento e criatividade e o quanto ambas são importantes para encararmos a realidade e agirmos de uma forma diferente, nova e só nossa, tornando assim nossa vida mais plena e feliz.

 16 de junho de 2016

“Criatividade é a inteligência se divertindo!”

Albert Einstein

Eu acredito que ser uma pessoa criativa é um processo. Diferente do que muita gente pensa, eu tenho a convicção de que criatividade não é como uma “luz divina” que ilumina alguns “escolhidos” em detrimento de outros. Todos temos o dom da criatividade intrínseco em nós, e está em nossas mãos a capacidade de despertar essa força. E a mola propulsora dessa libertação de nosso instinto criativo, a meu ver, é o autoconhecimento. Isso porque, só nos conhecendo profundamente, temos a capacidade de buscar todas as nossas potencialidades e, desse modo, sermos genuinamente criativos.

Nesse sentido, recentemente, assisti a um vídeo interessantíssimo do TED chamado quatro lições de criatividade, ministrado pela apresentadora de rádio, escritora, palestrante e coach Julie Burstein. Em sua palestra, Julie discute a criatividade no trabalho, por meio de entrevistas com artistas renomados, mostrando que a criatividade nasce dos lugares mais impensados e, muitas vezes, em momentos de perda e dificuldades. “Para criar, nós temos que permanecer naquele espaço entre o que vemos no mundo e o que esperamos, olhando diretamente para a rejeição, para o desgosto, para a guerra, para a morte. A criatividade também cresce dos lugares quebrados”, afirma.

Estas palavras da apresentadora me cativaram, por virem ao encontro do que acredito relativamente à essa ligação que citei, entre criatividade e autoconhecimento. Nos últimos anos, tenho investido muito em processos que me levem a aprimorar o autoconhecimento. E, ao me conhecer, entendo minhas fraquezas, vulnerabilidades e imperfeições. Ao contrário do que pode parecer, por mais doloroso que seja, esse processo de entender e conhecer nossos “defeitos” é totalmente libertador e nos leva a lugares que estimulam a nossa criatividade.

Durante um processo de autoconhecimento, aprendemos coisas sobre nós mesmos, nossas forças, fraquezas, potenciais, lembranças da infância, uma frase que alguém disse uma vez, um livro que lemos faz tempo, ou um lugar que gostávamos de ir e nunca mais fomos. E, se prestarmos atenção, o processo criativo funciona da mesma forma. Para criar, precisamos também de padrões de comportamento, de identificar coisas de que gostamos, preferências, experiências e vivências. É desse mesmo lugar que vêm as novas ideias, ou seja, de dentro de nós.

Por isso, acredito ser tão importante buscar sempre o autoconhecimento, pois é ele que nos proporciona sermos mais criativos, e criar é fazer as coisas de uma forma diferente, de uma forma nova, de uma forma só nossa.

Criatividade é a ponte entre o mundo das ideias que existe em nossa cabeça com a realidade. É ela que nos possibilita visualizar e analisar as oportunidades, assim como deixar nosso dia a dia um pouco mais fácil e divertido. Muitas vezes, confundimos ser criativo com algo ligado à arte ou a ideias geniais. Mas não! A forma como lidamos com nossas necessidades e oportunidades é uma manifestação criativa. Nossos processos criativos não envolvem apenas nossas criações, mas tudo que fazemos. Escolher a melhor rota para chegar ao trabalho, fazer uma comida diferente, desenvolver um processo de fazer algo de um jeito mais fácil ou pensar numa gambiarra para disfarçar aquela puxada de fio na meia calça… tudo isso é criatividade!

Para que possamos ter essa capacidade, precisamos descobrir nossas manias, nosso jeito de fazer as coisas, nossa forma de pensar, enfim, quem somos, o que nos faz felizes, qual o propósito de nossa vida.

Assim, se puder deixar um conselho para vocês (além, é claro, de assistirem ao vídeo da Julie rs) eu diria: invistam no autoconhecimento, se percebam, se admirem em suas fraquezas e belezas. Tenho a certeza de que vocês descobrirão um potencial criativo fantástico que vai lhes levar para uma vida mais plena e feliz!

 

Leia também:

Em busca constante pelo autoconhecimento

Descobrir o seu propósito é fundamental para uma vida plena

Em entrevista exclusiva, Prof. Clóvis de Barros Filho fala sobre ética e propósito

Seis passos que vão mudar sua vida para melhor

A vida que vale a pena ser vivida

Propósito de vida

Aceite-se, mude e brilhe

Coaching ou Mentoring? Escolha a melhor opção para seu autodesenvolvimento 

Busque seu propósito. Deixe  seu legado.

Rê Spallicci

 






Nova rede social foca na exclusividade Realização

Nova rede social foca na exclusividade
Um Natal diferente, de renúncias e amor… Realização

Um Natal diferente, de renúncias e amor…
Você sabe o que é Mansplaining? Realização

Você sabe o que é Mansplaining?
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68


Open chat
Fale comigo!
Siga nas redes sociais

Política de Privacidade   Contato   Sobre


Open chat
Fale comigo!