fbpx crescimento da meditação - Renata Spallicci

RENATA SPALLICCI

Realização

10/09/2019

Meditação é tendência no mundo e se tornará plural

Como a popularização das práticas de meditação pode ser essencial para torná-la plural.

A história da humanidade é feita de movimentos pendulares. Uma constante de ações e reações, retrocessos e progressos, conquistas e perdas. E, se vivemos um período dominado pela tecnologia, que é fantástica em inúmeros fatores, mas afasta o ser humano de seus instintos mais gregários, acompanhamos também um movimento de retorno às práticas milenares de autoconhecimento e de religação do homem consigo mesmo.

Neste sentido, a meditação vem ganhando cada vez mais espaço em todo o mundo e é considerada, em estudos realizados nos Estados Unidos, como a grande tendência de saúde para os próximos anos.

E é sobre este tema que quero abordar a partir de agora. Vamos lá?

A onda mindfulness

Estudos estão comprovando que a meditação pode ser uma solução excepcionalmente poderosa para nossos tempos marcados por estresse e vício digital. Não é a toa que temos acompanhado, nos últimos anos, inúmeras capas de revistas anunciando uma “Revolução Mindful” como um contra-ataque à ansiedade e à falta de foco dos nossos tempos.

Aqui mesmo no blog, até bem antes do termo de tornar “moda”, eu já havia abordado esta onda mindfullness no artigo  Poder do Agora,  publicado em  novembro de 2015.

E essa revolução da mindfullness proporcionou uma explosão de estúdios, marcas e aplicativos de meditação, em todo o mundo, e tornou a prática de meditação a que mais cresce em boa parte do nosso planeta. Nos Estados Unidos (onde há o hábito de  medir tudo, o número de praticantes de meditação quadruplicou nos últimos anos… Aqui no Brasil, não possuímos números absolutos, mas podemos dizer, sem medo de errar, que a prática também vem ganhando adeptos a um ritmo bastante acelerado.

Mas como tudo que ganha popularidade em um ritmo acelerado, a meditação passa por um momento de “confusão conceitual”.

Isso porque o crescimento de pessoas praticando é acompanhado por uma profunda confusão em torno dos próprios conceitos. Para algo que oferece clareza, há séria confusão sobre como os termos “meditação”, “atenção plena” são usados, o que infecta muitos estudos médicos sobre o tema.

Em primeiro lugar, é essencial que entendamos que existem três tipos de meditação:

1) atenção concentrada

2) monitoramento aberto (que inclui meditação da atenção plena) e

3) meditação autotranscendente.

No recente avanço da meditação, as diferentes formas da meditação da atenção plena, o mindfullness (prestando atenção no momento presente sem julgamento) se tornaram dominantes, e isso levou a uma fusão de toda meditação com a atenção plena.

E essa mistura de todos os tipos de meditação infectou – e, portanto, desvalorizou – muito da pesquisa clínica. Atualmente, existem centenas de estudos randomizados e de neuroimagem sobre abordagens de meditação, mas muitos são prejudicados  por definições inconsistentes e uma metodologia confusa sobre o que estão estudando exatamente, seja uma atenção focada ou um tipo de meditação autotranscendente.

A meditação está, pois, em um momento de adoção e de busca conceitual. Embora tipos sejam praticados nas tradições budista, hindu e judaica há mais de 5.000 anos, a meditação, como um empreendimento moderno, ainda é algo muito jovem.

O futuro é plural

Contudo,  se há algo que boa parte dos especialistas aponta como o futuro e a tendência da meditação é que ela passará de uma prática singular para uma plural – de um conceito genérico para tipos específicos, com as pessoas começando a entender seus mecanismos e resultados cerebrais específicos.

Ou seja, se as pessoas costumavam fazer “meditação” em um retiro de bem-estar, agora novas modalidades antigas e modernas se multiplicarão – com práticas muito mais inclusivas.

Na Cúpula Global de Bem-Estar de 2018, Bob Roth (CEO da David Lynch Foundation, uma organização sem fins lucrativos, e um dos maiores especialistas em meditação do mundo) argumentou que a meditação passará de algo singular e genérico para plural e específico. “A ciência e o entendimento atuais da meditação estão em um estágio muito inicial. Por isso, vejo que, no futuro, teremos  mais pessoas entendendo que práticas específicas de meditação têm benefícios específicos para pessoas específicas”, revela.

Isto é,  não há uma prática dominante ou melhor do que outras, mas sim, formas específicas de  meditação para cada pessoa –  como se houvesse uma caixa de ferramentas pessoal. “As definições serão resolvidas, a pesquisa se concentrará em tipos e resultados específicos, e é apenas isso que levará a meditação do modismo até uma intervenção médica baseada em evidências”, explica Roth.

A ioga dos próximos 20 anos

Apenas alguns anos atrás, a meditação era uma atividade marginal para os tipos de bem-estar interno, mas agora está acompanhando o crescimento meteórico que a ioga fez há 20 anos.

É um mercado em crescimento exponencial, que deve dobrar, por exemplo, nos EUA, de US $ 1,2 bilhão em 2017 para US $ 2 bilhões até 2022. E o crescimento faz parte de uma “economia de ansiedade” – que aumentou por causa de coisas como o smartphone, o ciclo de más notícias de 24 horas, as mídias sociais e o estresse das mudanças climáticas.

Como todos os mercados, seja fitness ou ioga, o crescimento da indústria leva à diversificação (novas marcas e novos modelos). Pense no número impressionante de marcas / conceitos de ioga e butique fitness que agora existem. Essa mesma força evolutiva assumirá, agora,  a Meditação.

E você, já tentou realizar práticas de meditação? Sabe quais os benefícios que ela pode trazer para  nossa vida corrida, repleta de ansiedade?

Mais do que uma moda, a meditação pode realmente ser uma importante indutora do autoconhecimento e fazer uma mudança verdadeira em sua vida!

Leia também:

Wellness coaching inspira o autoconhecimento e vai além

Conhecimento da neurociência pode ser chave para aprendizado  

Poder do Agora

Busque seu propósito. Deixe seu legado.

Rê Spallicci

Renata Spallicci

Atleta profissional fisiculturismo WBFF, executiva, empresaria, coach, influenciadora digital, escritora, palestrante motivacional e realizadora social fundadora do movimento Fit do Bem.

renataspallicci.com.br
fitdobem.com.br
dosonhoarealizacao. com.br