Mas afinal, o que é empoderamento?

RENATA SPALLICCI

Realização

20/08/2020

Mas afinal, o que é empoderamento?

Palavra ganhou projeção graças às causas das mulheres, mas ela vai muito além disso...

5 min de leitura

Nosso amigo Aurélio diz assim: “Ação de se tornar poderoso, de passar a possuir poder, autoridade, domínio sobre; exemplo: processo de empoderamento das classes desfavorecidas.” E ainda vai além: “Passar a ter domínio sobre a sua própria vida; ser capaz de tomar decisões sobre o que lhe diz respeito, exemplo: empoderamento das mulheres.

Pois é, de alguma forma as causas femininas acabaram sendo determinantes para a divulgação e o conhecimento do conceito de empoderamento. Mas ele existe para fundamentar a necessidade de fortalecer várias outras causas…

O empoderamento feminino jogou luz sobre várias mulheres na história mundial as quais lutaram e ainda lutam por uma consciência coletiva, diante do machismo secular imposto pela sociedade. Diferentemente do feminismo que, evidentemente, está na raiz do empoderamento feminino, mas é uma luta mais ideológica, pela igualdade de direitos sociais, culturais e políticos, entre gêneros.

E por falar em gênero, existem outros, além do feminino e do masculino que também estão se empoderando, criando espaço para atuação e se fazendo ouvir. Mas o que a gente deve entender é que empoderamento vai além de classes, gênero, raças, orientação sexual.

Cada um de nós, homens, mulheres, crianças, adultos, gays, héteros, brancos, negros, asiáticos, podemos, muitas vezes juntos, ao longo de nossas vidas, desenvolver.  

 o empoderamento, quando buscamos proteger os direitos da sociedade.

Como faço para me empoderar?

Como faço para me empoderar?

A vida da gente é uma só. E, se houver outras, é melhor nos preocuparmos com esta agora, porque é a que temos, e o ideal é que ela seja vivida da melhor forma, não é mesmo?

Por isso, é bom começar o quanto antes a ter consciência e poder sobre a  própria vida, concorda? A pergunta “ você sabe o que está fazendo e qual o seu propósito? “ deve ser feita da gente pra gente mesmo, a todo momento.

Quem me acompanha sabe o quanto eu dou valor ao autoconhecimento e acredito que ele caminha lado a lado com o empoderamento. Para nos empoderarmos como seres humanos, precisamos, sobretudo, nos conhecer e ter clara consciência dos nossos objetivos e propósitos neste mundo!      

Se você está lendo esse blog, com certeza, tem idade o suficiente para buscar conhecimento de si próprio, dos seus direitos, da sua história e outros tantos para potencializar ao máximo o seu processo de aprendizado e, claro, para se empoderar.

Não adianta parecer ser empoderado. Precisamos realmente ser.

Temos que renovar nosso conhecimento todos os dias sobre as coisas e sobre nós mesmos, temos que ter consciência e saber requerer e como usar nossos direitos sempre, temos que respeitar os outros pra podermos ser respeitados. O tal empoderamento é  consequência natural desse percurso.

 Quando eu digo parecer ser empoderado,  quero tocar numa questão bem importante que é a aparência. Todos nós que cuidamos do nosso corpo e desenhamos os nossos músculos, aparentemente somos fortes e, consequentemente, temos poder. Mas será?

O empoderamento e a aparência.

O engano está exatamente aí: muita gente cuida do shape e se esquece de cuidar da mente. E isso não tem nada a ver com inteligência, ok? Tem a ver, sim, com pensar em como ser melhor pra si mesmo, a fim de ser uma pessoa melhor para os outros também; ter certeza de sua autoestima (em excesso ela pode ser bem ruim); cuidar com responsabilidade da própria saúde física e emocional; saber cair, mas, sobretudo, querer levantar. Ao contrário do que muita gente pensa, o fisiculturismo, por exemplo, é um esporte muito mental, porque, para esculpir nossos corpos, precisamos nos conhecer profundamente e ter uma série de valores que nos ajudem a buscar nossos objetivos e propósitos.

E ainda: ser ético, ser justo, ser buscador e merecedor.

O empoderamento é algo que devemos ter sempre calçando a nossa meta, o nosso aprendizado. É o que melhor podemos buscar para revelar  nossas totais potencialidades. E buscá-lo significa entender o que se é, e mais ainda, o que está faltando em nós.

A gente sempre encontra, durante a vida, não importa quando, algo que vale a pena investir tempo e conhecimento para nos valorizarmos e exercermos o nosso melhor como seres humanos.

Depois de muito investir em processos de autoconhecimento, eu posso dizer que encontrei o meu melhor, ao descobri o meu propósito de inspirar pessoas a viverem uma vida mais plena!

E eu desejo a você que também faça esta jornada pelo autoconhecimento e, consequentemente, pelo empoderamento. Não importa em que trecho do caminho você esteja,  há sempre um novo passo a ser dado e nunca é tarde para continuar ou até mesmo começar!

Leia também:

Autoconhecimento é a chave para o crescimento pessoal

Quarentena: a hora ideal para se aprofundar no autoconhecimento

O poder da mente e do autoconhecimento no esporte

Busque seu propósito. Deixe o seu legado.

Rê Spallicci

Renata Spallicci

Empresária, escritora, palestrante, coach e influenciadora digital, empreendedora, rainha de bateria da Barroca Zona Sul e campeã de fisiculturismo, Renata é inspiração para que as pessoas busquem, sempre, se autoconhecer e assim superar os desafios e trilhar a jornada rumo à realização dos seus sonhos.

renataspallicci.com.br
fitdobem.com.br
dosonhoarealizacao. com.br