Carreira

Networking: fazer bons relacionamentos é essencial à sua carreira

Como saber ampliar os seus contatos e por que isso é tão importante para seu desenvolvimento profissional

 23 de março de 2017
15 min de leitura

Entenda como o networking é importante na sua carreira

Existe uma célebre afirmação que diz: “Não é o que você sabe, é quem você conhece…” Se à primeira vista a frase pode parecer politicamente incorreta e contra os princípios da meritocracia, se olharmos com um pouco mais de atenção para o que a sentença representa, veremos que, sim, ela é uma grande verdade. Afinal, ter os contatos certos, nos lugares certos pode significar um considerável auxílio na sua carreira profissional e no momento que você buscar empreender. E não há nada de errado…  Muito pelo contrário!

Isso porque, saber estabelecer uma rede de contatos, ou o networking, como chamamos no mundo corporativo, é algo que também prescinde de trabalho, esforço e conhecimento.

Recentemente, escrevi a matéria Marketing pessoal – Você sabe se vender? aqui no blog abordando quão valioso é o marketing pessoal para o desenvolvimento profissional e para empreendedores. E agora é importante entendermos que o marketing pessoal caminha lado a lado com o networking. Afinal, não adianta saber vender a si mesmo, se você não tiver ninguém para comprá-lo! Ou, neste caso, para indicá-lo!

De fato, o networking vai muito além das relações profissionais e comerciais. Ter uma rede de contatos é estar pronto para ajudar e ser ajudado, é ter expectativas em relação aos outros e lidar com as expectativas que eles têm em relação a nós. Fazer networking não é se insinuar nem tentar obter vantagens sem dar nada em troca. Não é assim que se desenvolvem relacionamentos em que todo mundo se sinta feliz e realizado. Fazer networking é acima de tudo saber trocar, conectar e compartilhar!

Profissionais que têm uma rede de contatos eficiente chegam mais facilmente aos tomadores de decisão e têm a vantagem adicional de obterem mais recomendações e introduções pessoais, que são sempre muito úteis para o desenvolvimento de oportunidades de negócios, tanto para quem quer crescer na carreira como para quem pretende se tornar um empreendedor.

É o que explica Diane Darling, consultora chefe da Effective Networking, empresa especializada em seminários e palestras sobre o tema.

“Ter uma rede de relacionamento significa estar rodeado de pessoas que nos desejam sucesso, saúde e segurança, tanto na vida pessoal como na profissional. Pessoas que estejam sempre dispostas a nos ajudar, a compartilhar ideias, a reconhecer nossos esforços e, quando apropriado, nos ajudar a voar mais alto. Fazer networking é construir relacionamentos antes de precisar deles. Quando surgir a necessidade eles estarão lá, dispostos a nos ajudar. Networking não é uma técnica de marketing ou de vendas, tampouco um modo de conseguir emprego ou patrocínio para algum projeto. Na verdade, é reunião dessas atividades inter-relacionadas que funcionam muito melhor juntas do que separadas”, ensina.

Ok, ok! Você já deve ter compreendido o que é e, principalmente, o quanto é importante ter uma rede eficiente de contatos. Mas, como fazer isso – você deve estar se perguntando! E é sobre este assunto que vou falar com mais profundidade a partir de agora!

Passos para montar a sua rede de contatos

Saiba tudo sobre networking

Se você está decidido a levar a sério o networking, o primeiro passo é realizar um inventário de seus contatos, de modo a estabelecer prioridades que levem a um aumento da rede de relacionamentos. E é claro, estar atento às oportunidades que lhe permitam entrar em contato com uma gama maior de pessoas que possibilitem aumentar a sua rede.

Participar de congressos, eventos de sua área e também de áreas afins é uma forma interessante de entrar em contato com diferentes tipos de pessoas e, com isso, ir fazendo um networking eficiente. Considere que todos os tipos de profissionais fora da comunidade de negócios também podem ser contatos de rede muito úteis – por exemplo, palestrantes, educadores, conselheiros, etc.

Desenvolvendo seus planos de rede, pense além das pessoas que você normalmente vê em outros eventos de rede de negócios. Algumas das conexões mais importantes não são pessoas de negócios e, consequentemente, você precisa ser criativo para alcançá-las.

Porém, é essencial que você esteja totalmente preparado para esse momento. E é aí que entram algumas dicas essenciais, a fim de que possa montar e aumentar o seu networking.

Supere seus medos

Conheço muita gente que passa mal só de se imaginar entrando em uma sala onde não conhece ninguém. E, se você também é um pouco assim, pense comigo: que motivos reais você tem para ficar apreensivo diante da ideia de falar com estranhos, seja em um evento social ou profissional? O grande segredo para superar esse medo é saber ser você mesmo e não querer passar uma imagem que não condiz com sua essência.

Há quem pense que para ser um bom networker é necessário ser uma pessoa expansiva e sociável, mas isso não é verdade. Conheço pessoas tímidas que têm grandes redes de contato, baseadas na sua autenticidade e credibilidade. Então, não há motivo para ter medo ou muito menos desculpa para não construir seu networking. Todos nós somos capazes de fazê-lo.

Planeje seu networking

Ter uma rede de relacionamento é algo sério e deve ser tratado como um projeto. Por isso, fazer um planejamento de sua rede é fundamental. Comece listando as pessoas que conhece, desde familiares, até amigos, colegas de trabalho, pessoas que possuem mesmos interesses que você, e assim por diante. Veja como essas pessoas se conectam e pense maneiras de aumentar a sua rede de contato, partindo dessas pessoas com as quais já mantem um bom relacionamento.

Se está distante de algumas pessoas dessa lista, pense em maneiras inteligentes e criativas de se reaproximar.

Saiba quem é quem e realmente se interesse pelos outros

Pessoas excessivamente autocentradas não sabem fazer networking. Estão muito preocupadas em falar sobre si mesmo que não sabem ouvir o que o outro tem a falar e, ao não se dispor a conhecer o outro e as suas reais necessidades, muitas vezes, perdem inúmeras oportunidades.

Saiba quem são as pessoas com quem se relaciona. Seu projetos, objetivos, sonhos e necessidades. Conhecendo quem faz parte de sua rede, você pode ajudar a unir pessoas que conhece e que podem se ajudar mutuamente. Agindo assim é que você passa a ser visto como uma pessoa interessante e com quem muita gente quer se relacionar. Por isso, é mais importante a qualidade da sua rede do que a quantidade. De nada adianta ter uma rede enorme de relacionamento, se não tiver verdadeiro conhecimento sobre as pessoas que a compõem.

Ajude os outros

Pode ter certeza! Ter uma rede de relacionamentos somente para se beneficiar sem oferecer nada em troca o tornará aquela pessoa mal vista entre todos! Sabe aquele que só o procura quando precisa de algo e, quando você pede ajuda, nunca tem tempo ou disposição? Pois é, não seja essa pessoa!

Dar antes de receber e priorizar ajudar os outros é a melhor forma de ter retorno quando precisar. Você pode pensar nisso quase que como “Karma nos negócios” como você preferir chamar. Mas a verdade é que as boas ações tendem a produzir efeitos positivos. Quem sempre está disposto a ajudar geralmente é lembrado e, não raro, recompensado. Afinal, ser uma pessoa que ajuda os outros constrói reputação e confiança. E nada melhor que essas referências para ajudá-lo a ser um elo fundamental em uma rede de relacionamentos.

Seja criativo e construtivo em como você vê os outros e como você pode ajudá-los. Ser defensivo e fazer suposições tende a limitar opções e crescimento. Por exemplo, tente ver seus concorrentes também como aliados potenciais e nunca como inimigos. Há uma fina linha divisória entre os dois comportamentos, e posicionar muitas pessoas ou empresas no campo concorrente pode tornar a vida desnecessariamente difícil. Se você se der a oportunidade de conversar com seus concorrentes, se surpreenderá com as oportunidades de trabalhos e ações que, muitas vezes, podem desenvolver em conjunto. Isso pode ocorrer em áreas (serviço, território, setor, aplicação, etc.) ou serviços em que vocês não competem. E até mesmo em áreas onde vocês competem pode haver sinergia. Isto é particularmente relevante para as pequenas empresas, por exemplo, que podem formar alianças estratégicas com concorrentes para oferecer uma oferta conjunta para um mercado e competir por contratos maiores.

Procure grupos e conexões relevantes

Saber identificar e segmentar grupos e conexões que são interessantes para seus objetivos e capacidades é essencial ao construir sua rede de contatos. A relevância de um grupo para sua rede pode se dar por vários fatores, como localização geográfica, setor social, agrupamento étnico, de gênero, idade, interesses em comum, entre tantos outros. E mais do que saber encontrar os grupos certos é fundamental que saiba como se comportar em cada uma dessas redes. Em uma rede em que o foco é algo mais pessoal, não fique oferecendo seus serviços e produtos profissionais, assim como não vai pegar bem convidar para um churrasco no sítio aquele grupo de intelectuais com quem se relaciona.

Apresente-se de forma rápida e eficiente

Agora que você já reativou e aumentou a sua lista dentro daquele círculo de pessoas que já conhece, comece a pensar em aumentar a sua lista e, para isso, há algo simples que você precisa saber fazer: se apresentar corretamente.

Os norte-americanos têm uma expressão que gosto muito para definir como devemos nos comportar ao nos apresentar para alguém. É o que eles chamam de Elevator speech ou discurso de elevador. Imagine que você está em um elevador e encontra um contato potencialmente importante pela primeira vez! E esta pessoa lhe pergunta: “O que você faz”? Você não tem mais de 20 segundos entre os andares para explicar e, principalmente, para causar um impacto tão impressionante que faça com que a pessoa queira pegar seus contatos.

Neste caso, o segredo número um é saber ser conciso e preciso na sua explanação, sem falar demais e passar a impressão de que é uma pessoa autocentrada. Por isso, tenha sempre em mente o roteiro:

  1. Olhando a outra pessoa nos olhos, sorria e diga seu nome de forma clara e com confiança. A sinceridade e a paixão são cruciais para causar uma boa primeira impressão rapidamente.
  2. Diga o nome da empresa onde trabalha ou o negócio que você desenvolve. Evite perguntar “Você já ouviu falar sobre nós…”
  3. Expresse o que você oferece em termos de resultados positivos para aqueles que você ajuda ou fornece, em vez de se concentrar em detalhes técnicos do seu próprio ponto de vista. Carregue suas declarações com benefícios ou qualidades especiais. Seja positivo, orgulhoso e ambicioso em seu pensamento e expressão.

Lembre-se de que, dependendo da situação, o objetivo é completar a sua explicação em menos de 20 segundos. Menos é mais, por isso, reforçar os pontos poderosos em poucas palavras causam um impacto muito maior do que uma declaração longa. Para quem ouve é um sinal de uma mente afiada e que sabe transmitir uma mensagem, ao contrário de uma longa declaração que mostra uma falta de preparo, de profissionalismo e experiência.

Termine seu discurso de elevador de forma firme, positiva e construtiva e, sempre que possível, com uma pergunta que mostre o seu real interesse em seu interlocutor.

Cultive os seus relacionamentos

Ter uma lista enorme com nomes e contatos não significa ter uma grande network. Essa lista só realmente tem valor se você constantemente se relaciona de forma verdadeira com essas pessoas.

Neste sentido, sempre que possível, aproveite oportunidades para estar com os contatos de sua rede e, como sabemos que muitas vezes isso não é possível, pela correria do dia a dia, use do e-mail, do whatsApp e do telefone para manter contato constante com todos.

Retorne sempre as mensagens e telefonemas que receber no prazo máximo de 48 horas e nunca deixe alguém que lhe pediu algo sem resposta, mesmo que não possa ajudá-lo.

Faça sempre a coisa certa e aja com integridade

Sua reputação e credibilidade são os seus bens mais valiosos, seja no plano pessoal ou profissional. Por isso, faça seu networking de forma ética e prudente.

Não use nome de outras pessoas para se aproximar de alguém que lhe interessa sem a permissão expressa para isso, não use de subterfúgios ilícitos para conseguir falar com alguém. Não se venda como algo que você não é e não permaneça em um ambiente ou relacionamento no qual tenha que abrir mão de suas crenças e valores.

Lembre-se de que assim como uma rede pode ser a forma mais rápida de chegar a alguém que lhe interessa, pode ser também um meio eficiente para destruir reputações. Não corra nunca esse risco.

Eu me orgulho de, ao longo de minha carreira profissional, ter construído uma expressiva rede de relacionamento e digo, sem medo de errar, que muitas das minhas conquistas tiveram grande apoio desse networking que me ajudou a abrir portas e chegar às pessoas certas. Se você quer crescer em sua carreira e principalmente empreender saiba que um bom networking é um ponto essencial para o seu sucesso.

No entanto, o que mais me alegra é saber que eu também pude ser um elo para a realização de muitos projetos, unindo pessoas e oportunidades. É assim uma verdadeira rede de relacionamentos, uma relação ganha-ganha que proporciona a todos o crescimento e o desenvolvimento profissional e pessoal.

Comece agora mesmo a incrementar seu networking. Tenho certeza de que, em breve, você colherá inúmeros resultados.

Leia também:

Mais do que nunca, em tempos de crise, a qualificação é essencial

Hora de fazer planos para a carreira 

Como conciliar a vida profissional e pessoal

Busque seu propósito. Deixe  seu legado.

Rê Spallicci