fbpx Seu trabalho te deprime– entenda se o seu trabalho está fazendo mal a você e como fazer para escapar desse problema - Renata Spallicci

Carreira- Saiba o que pode te deprimir no trabalho

RENATA SPALLICCI

Carreira

12/09/2017

O seu trabalho te deprime?

Conheça as características de ambientes de trabalhos tóxicos e entenda se o seu está fazendo mal para sua vida e como fazer para fugir dessa cilada!

Sabe aquele momento do domingo, quando você ouve a música do Fantástico e dá aquele friozinho no estômago só de pensar que a segundona está chegando? Pois é, quem nunca, né? É claro que, após um final de semana bacana com amigos e família, dá uma peninha de saber que a rotina do dia a dia está ali batendo à nossa porta para recomeçar. E tudo bem uma vez ou outra a chateação aparecer pelo início da semana que está por vir. Mas, se isso acontece sempre, e o sentimento é de verdadeira angústia, é sinal de que você precisa repensar sobre o seu trabalho!

Todas as pessoas têm dias ruins no emprego. Mas, se você tem medo de acordar de segunda a sexta-feira, ou se você se pega sentado regularmente em sua mesa à beira das lágrimas, provavelmente há um problema mais grave com que lidar.

E a resposta para esta questão pode estar tanto em você mesmo como no ambiente do seu trabalho.  E é o que vamos analisar neste artigo.

 

Alinhamento ao propósito

Carreira- Saiba o que pode te deprimir no trabalho

Nas gerações dos nossos pais e avós, o trabalho era uma fonte de subsistência e quase que um “mal necessário”. As possibilidades e profissões eram mais restritas e trabalhava-se para conquistar bens e sustentar a família.

Entretanto, estamos passando por um momento de transição e, queremos cada vez  mais do nosso trabalho. Só pagar as contas no final do mês não basta, buscamos muito mais!  Porém, por que será que isso vem acontecendo em nossa geração? Eu acredito que as pessoas estão sentindo a necessidade de buscar em suas profissões algo que vá além das recompensas materiais. Elas querem que seu trabalho seja também consistente de significado e propósito. Eu considero essa nova visão incrível! Afinal, eu penso que todos nós fomos enviados aqui por uma razão e que temos um significado no mundo. Sinto, genuinamente, que somos abençoados com dons únicos, e a expressão de nossos dons contribui para uma causa maior do que nós mesmos.

No entanto, se, por um lado, essa busca é excelente, por outro, a sensação de frustração quando não alcançamos aquilo com que sonhamos se torna um fardo! Claro que, no mundo ideal, todos nós deveríamos trabalhar com aquilo que mais gostamos de fazer. Porém, não é sempre que as oportunidades, ou a remuneração necessária para a nossa sobrevivência, convergem para a atividade que teríamos prazer em realizar. Nesse caso, o que fazer, então? Viver em eterna frustração em nosso trabalho, porque ele não é aquilo que gostaríamos que fosse, lembrando que boa parte de nossa vida produtiva nós passamos trabalhando?

A questão é que, se não podemos trabalhar com que amamos, devemos aprender a amar aquilo que fazemos, o que só alcançaremos buscando um significado para o trabalho que vá além da remuneração. E para isso é fundamental que você defina o seu propósito de vida e o alinhe às suas atividades profissionais. Por exemplo, digamos que o seu propósito seja dar uma boa qualidade de vida para a sua família ou uma educação de qualidade para o seu filho. Logo, o seu trabalho não é um fim nele mesmo, mas apenas um meio de atingir o seu desejo.

Ou então, o seu propósito de vida é produzir arte para inspirar pessoas para determinada causa. Novamente, o seu trabalho, seja ele qual for, será o que lhe proporcionará ter os meios para atingir aquilo que almeja.

Outro ponto fundamental é entendermos que todas as profissões são igualmente importantes e valiosas para a sociedade, e que é possível, sim, exercê-las com amor, afinco e dedicação, seja ela qual for! Imagine o que seria das cidades se não tivéssemos os profissionais dos serviços de limpeza ou os coveiros? Há beleza em todas as profissões, e todas elas podem ser repletas de significados e propósitos… basta saber e querer enxergar!

Precisamos abandonar nossos egos, nossa busca por status e nos conectarmos com aquilo que é mais real e essencial em nossas vidas e, aí sim, aliar isso ao trabalho. Você não é o seu cargo, o seu crachá ou sua profissão. Você é um ser único e cheio de potencial para realizar a sua missão de vida, independentemente da profissão ou do cargo que estiver ocupando!

 

O ambiente tóxico de trabalho

Carreira- Saiba o que pode te deprimir no trabalho

Mas, muitas vezes, o descontentamento com o trabalho não vem de

razões internas ou de nossas insatisfações com a profissão que escolhemos ou o trabalho que realizamos. O problema pode ser o ambiente onde você o exerce e, aí, é necessário repensar a sua atitude na empresa onde trabalha ou até mesmo se vale a pena a continuidade naquele emprego.

Amy Morin, autor do livro “13 coisas que as pessoas mentalmente fortes não fazem”, diz que um ambiente de trabalho hostil pode nos levar a vidas realmente miseráveis ​​e, em alguns casos, pode estar ligado até mesmo à depressão. O problema é que, uma vez que você cair nessa armadilha, será difícil sair.

“Sentir-se mal sobre o seu trabalho pode se configurar em um ciclo de autoperpetuação afetando a maneira como você pensa e se comporta”, explica ela. “Quanto mais você experimenta pensamentos negativos e comportamentos improdutivos, pior você sentirá.”

Ninguém gosta de trabalhar o tempo todo – mas há uma diferença entre os problemas rotineiros do local de trabalho e um ambiente de trabalho tóxico que pode levá-lo até mesmo a doenças, como o burnout, enfermidade que abordei no artigo sempre cansado, cuidado você pode estar com a síndrome de exaustão.

Mas, como saber se o ambiente em que você trabalha realmente é um local ruim e tóxico? Linnda Durre, autora de Surviving the Toxic Workplace, sugere que ambientes de trabalho hostis normalmente têm um ou mais dos tipos abaixo de disfunção. Leia atentamente os itens abaixo e verifique se há alguns desses problemas em seu trabalho.

Carreira - Problemas no trabalho

 

Qualquer um desses problemas indica um ambiente tóxico e não deve ser tolerado, de acordo com Durre. E, se você tiver marcado itens em mais do que uma categoria, seu local de trabalho pode ser perigosamente venenoso.

Infelizmente, os funcionários geralmente acreditam que esses problemas são o custo de fazer negócios e devem ser suportados. “Muitos trabalhadores acreditam que são incapazes de mudar a situação e sofrem devastadores problemas físicos do estresse e da raiva”, diz Durre.

Desintoxicando seu local de trabalho

Carreira- Saiba o que pode te deprimir no trabalho

Caso identifique que o seu ambiente de trabalho está hostil, é fundamental que você faça algo sobre isso! A mudança não precisa ser radical, com a demissão, mas há diversas maneiras de você tentar resolver a questão. A forma como você deve proceder vai variar do nível de ameaça que a situação coloca e do apoio da empresa.

Problemas com colegas fofoqueiros, perdedores de tempo e jogadores podem ser resolvidos sem nenhum tipo de intervenção externa.

Se um colega está sempre invadindo seu espaço, por exemplo, você pode dizer que precisa trabalhar e que vai falar com ele mais tarde. Se há alguém que fala alto demais, você pode dizer:” Você tem uma voz boa e forte, mas é difícil se concentrar quando você fala nesse volume “. Quando os colegas de equipe estiverem fazendo você perder tempo, lembre a eles que você tem prazos a cumprir.

Já as situações em que você ou seus colegas estão em perigo físico devem ser tratadas como se você estivesse encontrando um urso na floresta: afaste-se devagar e não antagonize. Mas não deixe ir adiante. Informe o problema para o RH ou para o seu supervisor, se não houver um departamento de RH. Se o seu supervisor é a ameaça, procure o próximo nível mais alto – ou em casos extremos, a polícia.

Se o seu chefe não resolver o problema, ou é o problema, e se o RH também não resolvê-lo, ou faz parte do problema, você ainda tem opções, de acordo com Durre.

“Você pode procurar um advogado para escrever uma carta apenas ameaçando processar, e não precisa gastar muito para fazer isso”, diz ela. Se é uma situação ilegal ou não ética, você pode ameaçar levar a situação para a mídia. “As empresas odeiam uma má publicidade”, acrescenta Durre.

Quando o RH se envolve, você precisará de documentação para provar seu caso. Por isso, mantenha registros escrupulosos, escrevendo quem disse, quando e fez o quê.  É ainda melhor se você tiver outros colegas de trabalho que testemunharam a situação e estão dispostos a entrar nessa com você.

 

Planeje sua saída

Carreira- Saiba o que pode te deprimir no trabalho

Algumas empresas têm uma cultura de disfunção. Se a toxicidade vem de cima para baixo, e isso incomoda você, aí sim, a única maneira de lidar com a situação é pensar em estratégia de saída, de acordo com Marie McIntyre, autora, colunista e criadora do YourOfficeCoach.com.

“Você não pode mudar uma cultura corporativa por conta própria”, diz McIntyre. “Programe um prazo para sair e comece a trabalhar nele. Só de concentrar-se em um futuro mais positivo, você já estará ajudando o seu nível de estresse, enquanto você ainda estiver nesse ambiente negativo.”

“O local de trabalho não deve ser desagradável”, diz Durre. “Deve ser e pode ser uma vitória para todos.”

Carreira - 10 sinais que você está com problemas no trabalho

Lembre-se: se você continuar infeliz no trabalho, mais cedo ou mais tarde, você vai adoecer e não há emprego no mundo que valha mais do que a sua saúde física e mental.

Todos nós nos sentimos estressados ​​no trabalho, vez ou outra. Há aqueles horríveis dias em que tudo parece dar errado, quando a falta de comunicação é desenfreada, e você simplesmente não consegue se dar bem com um chefe, empregado ou colega. Mas, se isso é uma constante, algo não está legal!

Se o seu problema for de ordem interna por estar se sentido  desalinhado com o seu propósito, pense formas de buscar aquilo pelo qual anseia, mas entenda que, até conseguir os seus objetivos, é possível encontrar propósito no trabalho que realiza.

Já se o problema for do ambiente, planeje-se e busque novos desafios! Por maior que seja a crise, sempre há uma nova oportunidade esperando por você!

Leia também

A busca por significado na vida profissional

O novo workaholic é viciado também em qualidade de vida

Dicas de como conciliar duas carreiras 

Busque seu propósito. Deixe  seu legado.

Rê Spallicci

 

Renata Spallicci

Atleta profissional fisiculturismo WBFF, executiva, empresaria, coach, influenciadora digital, escritora, palestrante motivacional e realizadora social fundadora do movimento Fit do Bem.

renataspallicci.com.br
fitdobem.com.br
dosonhoarealizacao. com.br