fbpx o que comer na festa junina para não engordar – saiba como consumir os alimentos típicos das festas juninas de forma saudável, sem comprometer sua silhueta.

RENATA SPALLICCI

Dietas

13/06/2019

O que comer na festa junina para não engordar?

Aproveite os quitutes juninos sem detonar sua dieta!

O mês de junho está aí com seu friozinho e suas tradicionais festas! E muita gente ama este período do ano para se esbaldar com as comidas típicas dos arraiais! Mas será que elas detonarão muito sua dieta? Dá para consumir alimentos saudáveis?

Para tirar essas e outras dúvidas e para que você possa curtir as festas sem peso na consciência (e na balança), separei algumas dicas de como saborear os típicos pratos juninos sem medo de ser feliz! Confira:

Para quem está pegando pesado na dieta

Minha primeira dica vai para quem está pegando mais pesado na dieta e  precisa consumir alimentos mais naturais, sem adição de açúcares, sal ou gorduras em excesso.

Para esses casos, as melhores opções são o milho verde cozido, a batata-doce assada, o pinhão, o cuscuz e a pipoca, mas todos com alguns cuidados:

Milho verde cozido: Fonte de fibras e vitaminas, o milho verde deve ser assado ou cozido. Ele é essencial para a saúde, e ainda ajuda a manter um dia a dia saudável e produtivo. Pegue leve no sal e, se possível, dispense a manteiga. 

 Batata-doce assada: Fornecedora de energia, a batata-doce é ótima para quem pratica exercícios rotineiros e uma excelente fonte de carboidrato. O principal aqui é fugir da fritura e optar por comê-la assada ou cozida.

Pinhão: O pinhão é uma semente extremamente rica em nutrientes como cálcio, ferro, fósforo, vitaminas A e C e proteínas. Mas lembre-se:  a semente da araucária esbanja minerais e fibras, mas é calórica. Cozinhe-a somente em água e tenha cuidado com os excessos – 100 gramas de pinhão representam cerca de 174 calorias.

Cuscuz: Ótima fonte de proteínas, componente essencial para manter o corpo forte, o cuscuz ainda fornece potássio. Incremente a farinha de milho com legumes, ovos e atum ou sardinha para deixá-la mais nutritiva. Os peixes em questão, por exemplo, contêm gorduras que ajudam a estabilizar o colesterol.

Pipoca: A pipoca é um alimento rico em antioxidantes, substância essencial para combater a ação dos radicais livres! Fuja das industrializadas que são repletas de sódio e de gorduras pouco saudáveis. Opte por fazê-la da forma tradicional, utilizando pouco óleo e sal. Experimente colocar a mesma medida em colheres (sopa) de milho e água em um recipiente de vidro. Aí, cubra-o com papel filme e, em seguida, faça mais ou menos 20 furinhos com um palito de dentes na superfície. Leve ao micro-ondas por 10 minutos.

Para quem vai se permitir uma escapadinha, mas sem chutar o balde!

Agora, se você não está em uma dieta restritiva e quer aproveitar com mais liberdade a festa junina, a dica é, primeiramente, não exagerar, e, em segundo lugar, optar por preparos mais saudáveis das comidas típicas.O preparo caseiro não somente ajuda a reduzir as calorias, mas também ajuda a substituir uns ingredientes por outros de maior valor nutricional.

Curau e pamonha: A pamonha cozida e o curau de milho verde têm valores nutricionais similares, entretanto a pamonha tem o dobro de carboidratos do curau. A pamonha, por outro lado, sai na frente em relação à quantidade de fibras, substâncias que fazem a diferença na vida de quem tem o trânsito intestinal travado. Seja qual for sua escolha, só não se esqueça de que o valor nutritivo também depende da forma de preparo.

Evite a manteiga, a gordura vegetal e o leite de coco. Com isso, você consegue reduzir as calorias desses quitutes. Mas, de qualquer forma, as duas sobremesas pedem moderação. O consumo deve ficar em torno de 100 gramas, o que corresponde a um potinho de sobremesa.

Bolo de milho: Reduza o açúcar da receita pela metade e dê preferência aos óleos vegetais. No fogo, esses extratos demoram mais tempo para gerar compostos nocivos ao organismo, caso do glicerol, em comparação à manteiga, à margarina e à gordura vegetal.

Pode-se trocar parte da farinha de trigo branca pela integral, usar açúcar mascavo e adicionar a biomassa de banana-verde para melhorar o teor de fibras.

Arroz doce e canjica: Assim como o milho, esse cereal oferta doses generosas de carboidrato. Tente não pesar a mão no açúcar e dispense o leite condensado dentro do possível. Você pode também substituir o leite integral pelo desnatado! Uma ótima opção.

Quentão: Um copo de quentão, tradicional bebida feita com cachaça, cravo, canela, gengibre e açúcar, tem, em média, 280 calorias. O uso de adoçante no lugar do açúcar faz com que as calorias caiam para 90. Por ser uma bebida alcoólica, é importante beber água nos intervalos, o que vai ajudar a diminuir a quantidade de álcool ingerido ao longo da festa.

Para neutralizar as calorias

Uma boa opção para neutralizar as calorias é cair na dança durante o arraial, mas olha que a coisa tem que ser séria para compensar, quer ver só?

Outra opção  é, na alimentação nos dias seguintes à festança, optar por alimentos desintoxicantes como o brócolis, as frutas vermelhas, o alho, gengibre, limão e a maçã!

Bom, é isso! Com essas dicas, acredito que todos estejam prontos para pegar o caminho da roça de forma saudável e sem exageros!

Leia também

Conheça os sete grãos superpoderosos e seus benefícios

Sim! É possível emagrecer comendo carbo

Adoce com saúde – conheça os tipos de adoçante e escolha o melhor para você

Busque seu propósito. Deixe seu legado.

Rê Spallicci

Renata Spallicci

Atleta profissional fisiculturismo WBFF, executiva, empresaria, coach, influenciadora digital, escritora, palestrante motivacional e realizadora social fundadora do movimento Fit do Bem.

renataspallicci.com.br
fitdobem.com.br
dosonhoarealizacao. com.br