Fitness

É tempo de se exercitar ao ar livre?

6 min de leitura

É tempo de se exercitar ao ar livre?

Com parques reabertos, exercitar ao ar livre pode ser a melhor opção para aliar atividade física ao distanciamento social

 20 de outubro de 2020

Já se vão sete meses desde que a pandemia se iniciou, e uma série de restrições foi imposta a todos nós. E agora, por mais que pareça que as coisas estão voltando ao normal, é essencial que a gente ainda tome todas as precauções possíveis para cuidarmos uns dos outros.

Que tal, então, aproveitar o calor que está chegando com tudo e curtir mais os espaços livres para nos exercitarmos? E aí, vocês me perguntam: mas isso é seguro, Rê?

Entendendo a pandemia no Brasil e no mundo   

Entendendo a pandemia no Brasil e no mundo

Antes de responder à pergunta, melhor a gente dar uma espiada na real situação de cada lugar.

Aqui em São Paulo, 76% do estado mudou o seu status para verde, diante da pandemia, estágio que permite o retorno de quase todas as atividades, inclusive a reabertura de cinemas e teatros, com ocupação reduzida e diversos protocolos.

Por outro lado, as notícias que vêm da Europa, como por exemplo Madri, que voltou a decretar estado de alerta por 15 dias e fechou novamente suas portas, diante do risco de recrudescimento do vírus, nos deixam cada vez mais cientes de que ainda estamos no meio de uma longa batalha!

Portanto, pelo sim, pelo não, todo o cuidado ainda é pouco. E como a gente não quer (e não pode) mais esperar para voltar a nos movimentar, fazer isso ao ar livre pode ser a melhor opção!

Um artigo publicado no final de junho, no periódico Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), destacou a importância do uso de máscara e indicou que a principal fonte de disseminação do vírus é pelo ar. Logo, se você estiver ao ar livre, usando máscara (como tem que ser),   com poucas pessoas ao seu redor, a chance de pegar o vírus é quase nula.

Por isso, mesmo com os parques ainda fechados aos finais de semana e os que estão abertos durante a semana, com horário e circulação limitados, eles podem ser a melhor opção para você se exercitar, correndo poucos riscos. 

Vamos respirar!

Outra opção são as ciclofaixas de lazer que reabriram aos domingos e feriados, ajudando muita gente a voltar a praticar atividades físicas ao ar livre.

Mas é bom lembrar que talvez não seja necessário buscar um espaço público como os grandes parques para essa prática; uma praça ou rua arborizada perto de sua casa pode ser o local ideal.

Uma boa pedida para um exercício bacana nos espaços públicos é dar preferência aos exercícios funcionais e aeróbicos como: agachamento livre, remada curvada, passada com peso nas costas, subidas em caixotes ou bancos, circuitos, corridas, salto. E o ideal é que você os faça pela manhã bem cedo, ou no final da tarde, em lugares sem aglomeração, claro.

Se for optar por esse tipo de prática perto de sua casa, vá bem cedo, escolha ruas tranquilas, não se esqueça de levar garrafinha de água. E muita disciplina para criar essa rotina.

Outra boa alternativa é sair para andar de bicicleta, o que também tem sido a escolha de muitos que não podem ir à academia. Mas cuidado para não ceder à tentação de tirar a máscara. Principalmente quando estiver parado nos faróis, porque outros podem parar ao seu lado, assim como os carros.  E muitos desses insistem em se locomover sem máscara por aí.

A máscara, embora a maioria ache incômoda, é necessária e, mais do que isso, obrigatória. A multa é de R$ 524,59 para quem não a estiver usando em locais públicos, em São Paulo. Para que arriscar a saúde e o bolso, não é mesmo?

É importantíssimo praticar exercícios físicos para manter o volume muscular e, sobretudo, a saúde física e mental, porque lidar com as surpresas, novas informações, mutações e gestões diferenciadas da pandemia (seja por estado ou país), não está sendo fácil.

Mas é sempre bom lembrar que a pandemia não acabou. Estamos vivendo ciclos, por isso, é importante continuar observando todas as regras e protocolos de cada local, para evitar a contaminação.

Temos que cuidar uns dos outros, passar longe dos mais idosos que precisam sair para caminhar e não podem correr riscos, ficar longe das crianças, porque elas podem transmitir, alertar com cautela e educação pessoas que estejam se arriscando na rua sem proteção, levar álcool gel 70%, caso tenha que pegar em algo, voltar pra casa e continuar seguindo as normas de higienização.

Todos nós precisamos respirar, não podemos perder o pique e nem perder a forma e a saúde, mas ainda temos muito que nos prevenir. A pandemia não acabou.

Embora não exista um ambiente cem por cento seguro, esportes ao ar livre são mais recomendados neste momento. “Sabemos que, quanto mais arejado o ambiente, melhor. Academias nem sempre têm uma ventilação adequada. E, quando nos referimos a isso, falamos em ventilação natural, não em ar condicionado. A ventilação natural favorece a renovação do ar, reduzindo a propagação do vírus”, explica o infectologista Leonardo Weissmann, consultor da Sociedade Brasileira de Infectologia.

Melhor a gente ouvir quem entende desse assunto, não é mesmo?

Leia também:

Muito tempo parado: como evitar o risco de lesões

O que fazer para recuperar o shape pós-pandemia

Prática de exercício é fundamental na quarentena

Busque seu propósito. Deixe o seu legado.

Rê Spallicci




As sete tendências de fitness para 2021 Fitness

As sete tendências de fitness para 2021
É tempo de se exercitar ao ar livre? Fitness

É tempo de se exercitar ao ar livre?
Muito tempo parado: Como evitar risco de lesão? Fitness

Muito tempo parado: Como evitar risco de lesão?
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61


Open chat
Fale comigo!
Siga nas redes sociais

Política de Privacidade   Contato   Sobre


Open chat
Fale comigo!