Fitness

Mais um mestre em minha vida

Entrevista exclusiva com o preparador de atletas e nutricionista Gustavo Pasqualotto!

 12 de dezembro de 2017
7 min de leitura

Conheça a história do Gustavo Pasquallotto, nutricionista que foi tricampeão de Fisiculturismo!

Eu me sinto uma privilegiada por ter tido tantas e tantas pessoas que passaram pela minha vida e me ensinaram muito! E, desde que resolvi competir como atleta de fisiculturismo, tenho tido a oportunidade de conhecer profissionais maravilhosos, que vêm me ajudando a construir minha carreira e a conhecer cada dia mais desse esporte que amo tanto!

Para  minha última preparação do WBFF, que disputei em Atlantic City, agora em dezembro, e fui vice campeã, tive o acompanhamento do excelente Preparador Gustavo Pasquallotto. Ex-atleta de fisiculturismo, educador e nutricionista, ninguém melhor do que ele que é profundo conhecedor do esporte, e me ajudou muito a ter uma dieta superadequada para os meus objetivos e, certamente, foi um dos responsáveis pelo meu melhor shape ever!

Para que todos conheçam mais sobre ele e sobre o seu trabalho, entrevistei-o e compartilho aqui com vocês! Confiram!

 

Renata Spallicci -Sua vida sempre foi marcada pelo esporte, né? Conte-nos um pouco sobre sua relação com as atividades físicas, desde criança.

Gustavo Pasqualotto – Ingressei nos esportes bem pequeno.Mal andava e minha mãe já me colocou no judô e na natação! Fiquei alguns anos, depois acabei trocando pelo vôlei e pelo jiu-jítsu, esportes em que me tornei federado e passei a competir! Nesse meio tempo, também tive uma passagem pelo kart. Aliás, automobilismo é um esporte que eu amo muito e, quando puder, desejo voltar! Com 13 anos comecei a musculação com aquele intuito de ficar definidinho, porque as meninas gostavam, mas fui pegando amor e com 17 anos já estava competindo! E daí surgiu uma vida que levo até hoje!

 

RS – Fale-nos um pouco sobre sua carreira no fisiculturismo. Por quantos anos competiu, principais conquistas, etc.

GP – Competi por quatro anos, de 2000 a 2004, quando tive que parar por uma lesão grave:  ruptura do peitoral! Fui campeão paulista e vice-campeão brasileiro. Como treinador, sou tetracampeão paulista pela equipe da IFBB.

 

RS – Quando passou a preparar atletas?

GP – Em 2002, logo após o Campeonato, a pedido de um amigo, comecei a auxiliá-lo para a sua primeira competição, e daí não parei mais.

 

RS – Quais os maiores segredos e desafios para quem pratica o fisiculturismo?

GP – Maior desafio de um atleta é ter a mente forte e real vontade de vencer!  Só assim você consegue chegar ao seu melhor!! Sempre falo: seguir dieta 100% e treinar até a última gota de suor não é para qualquer um!

 

RS – Quanto a dieta representa na vida de um atleta de fisiculturismo? E o treino?

GP – Olha, os dois são extremamente importantes, porém acredito que a dieta tenha um papel um pouco mais relevante, principalmente na fase de pre-contest!! Posso dizer: dieta 60%, e treino, 40%!

 

RS – Eu sempre costumo dizer que o fisiculturismo é, antes de tudo, um esporte mental. Para você, quanto a parte mental é significativa para um atleta?

GP – Pra mim, 110%!Um atleta com uma cabeça fraca não vai pra frente, e isso em qualquer esporte! Ter consciência de que você precisa ir ao seu limite, seja na dieta ou no treino, diferencia um atleta campeão!

 

RS – Uma das coisas que mais me encanta no fisiculturismo é que não é necessário um biótipo específico para praticá-lo. Você concorda que é um esporte para todos?

GP – Podemos dizer que é para todos, sim. Fazer dieta e treinar não faz mal a ninguém. Agora, quando falamos do fisiculturismo competitivo, todos podem chegar a participar de uma competição, porém virar profissional exige uma genética privilegiada. Nem todos vão conseguir chegar lá!

 

RS – Eu comecei a treinar como atleta fitness há dois anos e tenho sentido que cada vez mais o esporte está começando a ter menos preconceito. Você acha que vamos alcançar o reconhecimento merecido?

GP – Acredito que ainda não chegamos ao reconhecimento devido, mas com certeza melhorou bastante. Acredito que pelo fato de as pessoas levarem um estilo de vida mais saudável hoje em dia, e buscarem um corpo mais esculpido, passaram a reconhecer que não é tão fácil alcançar, e, assim, admirar quem consegue!

 

RS – Que dicas daria para quem quer começar no esporte?

GP – Sempre tenha orientação de um profissional da área, com um treino correto, aliado a uma dieta regrada, e já começará com ótimos resultados!

 

RS – Você era formado em Educação Física e com uma carreira sólida de personal, quando decidiu cursar nutrição? Como isso o ajudou em sua carreira? Hoje trabalha basicamente com atletas?

GP – Quando comecei a auxiliar atletas e alunos,  estudava bastante a nutrição e já os ajudava! Para fazer tudo da forma mais correta, pois temos leis que não são cumpridas no nosso país, resolvi fazer a faculdade de nutrição e assim ter o CRN, o que me deixa dentro da lei para trabalhar em meu consultório!  Hoje, 85% do meu público não é formado por atletas; os demais, sim, atletas de várias modalidades, culturismo, luta, corrida e muitos outros.

 

RS – O que o esporte lhe ensinou, e que leva para todas as áreas de sua vida?

GP – Disciplina e amor! Tudo em que você colocar essas duas coisas, dificilmente dará errado.

Gustavo Pasquallotto com seu premio de fisiculturismo!

RS – Qual a sua sensação quando um atleta do seu time ganha uma competição importante?

GP – É como se um filho meu ganhasse! Desde a minha lesão não pude mais competir. Então, hoje, me sinto realizado colocando meus atletas para competir! Com isso, graças a Deus, tenho mais de 400 títulos conquistados, incluindo as maiores competições do mundo!

 

RS – Há algum tipo de dieta à qual você  seja mais favorável e indique para seus atletas?

GP – Isso depende muito de cada um.Uns podem comer mais carboidratos, outros menos, uns aceitam mais proteínas e gorduras, outros menos!! Para acertar 100%, você precisa conhecer bem o paciente, entendendo todos os parâmetros de exames, hormônios, etc…  Isto facilita bastante o meu trabalho!

 

Bom, gente, é isso! E posso dizer que nunca tive um final de preparação com tantas atenções aos detalhes como tive nessa minha última vez com o Pasqualotto!

Além de um profissional extremamente competente ganhei um amigo!

Já estamos planejando minha preparação para as próximas competições! Los Angeles em 07/04 e o mundial em Las Vegas em agosto!

Tenho certeza que juntos vamos conquistar o pódio em breve! E ele estará ao meu lado na busca por mais essa conquista!

Gratidão Gu! Sou MUITOOOOOO feliz e abençoada por ter grandes profissionais e amigos ao meu lado!

Leia também:

Mais um degrau, mas eu ainda quero o topo

Transformação exemplar

Tendências fitness 2018     

Busque seu propósito. Deixe seu legado.

Rê Spallicci