Gestão e Liderança

liderar pelo exemplo

4 min de leitura

Liderar é ser exemplo

A importância de se liderar pelo exemplo

 30 de junho de 2021

Por: Pablo Paucar
@Pablompaucar

Eu acredito que uma equipe é reflexo de seu líder, portanto, para desenvolver alta performance com seus liderados, ele  deve ser o modelo. Tudo aquilo que se espera desse grupo deve seguir o exemplo de quem  está à frente.  Outro fator muito importante para aumentar a produtividade de um time é a conexão que um diretor ou CEO deve ter com os integrantes de sua equipe.    Quanto mais perceberem que alguém se importa com eles, maior será a atitude de dono que cada um terá no seu dia a dia.

Convicção e crença

As equipes precisam ter motivação, porém, mais do que isso, precisam de educação, conhecimento, soft skills e uma nova mentalidade. Essa é a única maneira de eles não dependerem de sua vontade, e sim, de sua convicção.  Ninguém vai para a igreja porque ficou “motivado”, mas por convicção e crença.  As equipes precisam disso: um exemplo a ser seguido, instruções claras sobre as tarefas a serem executadas, os motivos pelos quais essas atividades devem ser realizadas, para não se tornar algo mecânico, mas uma rotina semanal que acontece de forma intencional.

Finalmente, a equipe precisa de autonomia até para errar, pois as organizações que têm um chefe centralizador ficam tão engessadas que não permitem o surgimento de novos líderes, o que impede que cresçam.  Errar é bom, quando se extraem lições e se fazem ajustes.

Trata-se de melhorar, observando  o que não está funcionando.  Há organizações que premiam seus funcionários que cometem erros e, por causa disso, novos processos são criados ou surge alguma inovação tecnológica que poupa tempo e dinheiro da empresa. A chave é que cada membro do grupo atue como uma célula independente e responsável por aquilo que faz parte do seu escopo, porém, pensando em como isso influencia positiva ou negativamente no cumprimento das tarefas dos demais membros da equipe.  Isso lhe dá a percepção de estar levando “a sua empresa” para frente.

E o último ponto, porém não menos importante, é descobrir o tipo de reconhecimento que move cada membro do time – o que  pode ser feito com os testes de personalidade.  Se você começar a se comunicar da maneira correta com os integrantes de sua equipe e   souber   o que é importante na vida deles,  as promoções e premiações poderão estar atreladas à execução e não ao resultado, o que significa que eles irão focar em cumprir aquilo que gera o resultado e não no resultado em si mesmo. Além da convicção, o que incentiva a pessoa a querer fazer algo que é repetitivo sem que se torne tedioso,  é a Gamificação, sempre atrelada a estes 3 fatores:
1. Tarefa
2. Desenvolvimento de competência/habilidade
3. Feedback/reconhecimento

Uma vez que eles entram nesse “jogo”,  a execução das tarefas se torna
mais fácil e até divertida. Existem meios para aumentar a performance:  tudo depende de quanto você conhece  sua equipe, da conexão que tem com eles, de quão preparados estão para executar as tarefas e do reconhecimento ou feedback que recebem. Pense nisso!

Pablo Paucar
@Pablompaucar

Leia também

Pré-aquecimento – vamos nos preparar para o pós-crise

Desafios da gestão estratégica

O que a pandemia exige dos líderes corporativos?




Pablo Paucar

@Pablompaucar
Empreendedor serial.
Autor do Best seller Mentalidade. Especialista em desenvolvimento pessoal e liderança.
Infoprodutor e influenciador digital.
Investidor em plataformas educativas e de inovação tecnológica.






Decisão, atitude e começar! Gestão e Liderança

Decisão, atitude e começar!
Como escolher melhores colaboradores para o seu time Gestão e Liderança

Como escolher melhores colaboradores para o seu time
Reunião Nacional Apsen – Juntos brilhamos mais uma vez! Gestão e Liderança

Reunião Nacional Apsen – Juntos brilhamos mais uma vez!
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11


Open chat
Fale comigo!
Siga nas redes sociais

Política de Privacidade   Contato   Sobre


Open chat
Fale comigo!