Gestão e Liderança

O líder moderno: Dez novas tendências em liderança e gestão

9 min de leitura

O líder moderno: Dez novas tendências em liderança e gestão

Confira as competências ideais para o líder do atual mundo complexo e altamente competitivo

 29 de julho de 2021

É inegável! Vivemos uma nova era nas relações de trabalho, o que exige cada vez mais um novo perfil de liderança. 

Impulsionado pelas mudanças constantes enfrentadas em um ambiente mais complexo e competitivo, as competências do líder que prospera no mundo dos negócios estão mudando.

E muitos estudiosos ao redor do mundo vêm analisando esse novo cenário para entender e traçar as novas tendências em liderança e gestão, apontando, assim, a todos os profissionais corporativos iniciativas de aprendizagem que precisarão empregar em 2021 e nos anos seguintes, a fim de  se prepararem melhor como líderes atuais ou futuros.

Confira dez tendências que separei em meio a esses diversos estudos e prepare-se para o sucesso!

Confira dez

1. Achatamento das estruturas organizacionais

Os dias do líder “herói”, ou “a pessoa mais inteligente da sala”, que deve saber tudo e microgerenciar seus subordinados diretos, será uma coisa do passado. As organizações estão mudando para estruturas mais planas e precisarão de líderes que possam prosperar em um ambiente colaborativo e multifuncional.

Organizações “mais planas” tendem a se beneficiar de uma melhor comunicação entre os funcionários, aumento do moral, menos burocracia e a capacidade de tomar decisões e mudanças mais rapidamente. Normalmente, os níveis de responsabilidade dos funcionários tendem a ser muito mais elevados em organizações mais planas, melhorando, assim, a satisfação no trabalho e reduzindo a necessidade de níveis excessivos de gestão. À medida que avançamos em 2021 e em direção ao próximo ano, começaremos a ver uma mudança na estrutura hierárquica de muitas empresas, especialmente naquelas indústrias criativas e startups.

2. Necessidade crescente de desenvolver a si mesmo e aos outros

Para se manter atualizado no ambiente tecnológico em rápida mudança, os líderes não podem mais sentar e dizer “Eu sei tudo o que preciso saber”, pois o que eles sabem hoje estará desatualizado amanhã. Há agora uma necessidade maior de  desenvolver  a si e suas equipes.

Ao comparar a cultura de trabalho com a de dez anos atrás, há menos lealdade dos funcionários para com seus empregadores, o que significa que os empregadores precisam fazer tudo o que puderem para manterem os funcionários na empresa o maior tempo possível, a fim de  melhorar a rotatividade. Um método popular é oferecer desenvolvimento e treinamento adicionais junto à função.

3. Aproximando-se do “Talent Cliff”

As empresas devem se preparar para a aposentadoria da maior força de trabalho da história. Mentoring, coaching e job shadowing são exemplos de como as organizações podem gerenciar a transição do líder millennial.

Muitas empresas que estão à beira do precipício de talentos adotam a abordagem de contratar aprendizes e se inscreverem em programas de aprendizagem, para permitir que os interessados ​​no setor ganhem experiência prática e para que as empresas possam aumentar sua força de trabalho de uma forma que dê retorno barato para a comunidade, mas também impacta positivamente o negócio.

4. Esforçar-se pelo equilíbrio de gênero

Foi comprovado que a forte representação feminina em equipes de liderança traz melhores resultados às organizações. Um programa de desenvolvimento de liderança bem-sucedido, portanto, precisa aproveitar um recurso, muitas vezes, lamentavelmente subutilizado – suas gerentes mulheres.

Alcançar a igualdade de gênero é importante para os locais de trabalho não apenas porque é “justo” e “a coisa certa a fazer”, mas porque também está diretamente ligado ao desempenho econômico geral de um país e, portanto, ao crescimento. A igualdade de gênero no local de trabalho está associada a:

Maior produtividade nacional e crescimento econômico;

Aumento do desempenho organizacional;

Capacidade aprimorada das empresas para atrair talentos e reter funcionários;

Reputação organizacional aprimorada.

Muitos locais de trabalho estão se esforçando ativamente para alcançar a igualdade, mas também a diversidade completa entre sua força de trabalho, um movimento impulsionado em grande parte pela geração Z e pela geração do milênio.

5. Mudando o foco para o desenvolvimento de habilidades sociais

À medida que o papel de um líder migra para equipes de gerenciamento de diversos membros com diferentes habilidades técnicas e áreas de especialização, haverá maior ênfase na necessidade de os líderes desenvolverem suas “habilidades pessoais”.

Embora o foco no passado tenha sido em “habilidades difíceis”, esses tipos de habilidades incluem inteligência emocional, criatividade, adaptabilidade e gerenciamento de tempo. Os funcionários podem aprender “habilidades difíceis”, como as habilidades específicas necessárias para cumprir sua função, no entanto, habilidades pessoais são aprendidas com o tempo, e um funcionário que falhe em áreas como gerenciamento de tempo pode ser prejudicial para o negócio. Investir no desenvolvimento de cursos de treinamento de habilidades sociais para funcionários resultará em um aumento do potencial de liderança, satisfação no local de trabalho e desempenho no trabalho.

6. Adotando uma abordagem mista para o desenvolvimento de liderança e gestão

As jornadas de aprendizagem de liderança e gestão também precisarão evoluir e usar uma ampla variedade de modalidades para preparar o líder moderno com as habilidades de que precisa para prosperar.

Usar uma abordagem combinada para o desenvolvimento de liderança permite que os líderes dividam seus cursos em sessões mais gerenciáveis ​​de tutoria individual / classe, com alguns materiais transportáveis, como webinars on-line e tutoriais em que os líderes podem facilmente encaixar em seu dia com pouca perturbação. A flexibilidade do aprendizado combinado torna muito mais fácil acompanhar o ritmo de seus negócios e crescer, especialmente hoje em dia, quando trabalhar em casa e trabalhar remotamente é muito mais comum.

7. Trabalho remoto e flexível

É muito provável que pelo menos um membro de sua equipe trabalhe remotamente, seja um empreiteiro ou apenas alguém que precise, devido a fatores como cuidados infantis. Aproveitar o poder da mais recente tecnologia, mídia social e plataformas de comunicação desde o início, permitirá que sua empresa faça uma transição tranquila para o trabalho remoto, quando chegar o momento. O trabalho remoto não só oferece melhor flexibilidade e melhor equilíbrio entre vida profissional e pessoal para seus funcionários,  como também possibilita  empregar pessoas de diferentes origens, e até mesmo países, tornando o conjunto de talentos que você está pescando muito mais rico, o que, por sua vez, vai ajudar a fazer  crescer o seu negócio.

8. Treinamento da geração Y

O desenvolvimento de estratégias de treinamento agora para garantir que a geração do milênio esteja bem preparada para a liderança é uma maneira importante de garantir transições suaves, quando as próximas gerações de funcionários (Geração Z) entrarem na força de trabalho. É importante observar que os estilos de liderança evoluíram com as formas de trabalho e cultura em muitos ambientes e, portanto, os estilos de liderança que são ensinados devem estar alinhados a isso. Frequentemente, é benéfico buscar treinamento em fontes externas à organização, para permitir que os funcionários tragam novos conhecimentos para a empresa e dêem um toque diferente a hábitos que podem ter sido usados ​​por anos.

9. Consultores externos

Quando um líder aceita que não sabe ou precisa saber tudo sobre sua especialidade e pode não ter todas as respostas, ele dá  oportunidade a buscar  consultores externos para compartilhar seus conhecimentos e experiências. Os consultores são frequentemente contratados para melhorar as habilidades de comunicação, colaboração e organização, bem como habilidades específicas para o trabalho.

10. Inteligência artificial

A IA está gradualmente sendo desenvolvida e implementada para aumentar e substituir agentes humanos de atendimento ao cliente, para economizar custos e reduzir as necessidades de pessoal humano de atendimento ao cliente. Embora esses bots sejam capazes de responder a perguntas básicas, ainda há necessidade de uma forte presença de uma equipe de atendimento aos clientes para mantê-los satisfeitos. Usar bots para eliminar a necessidade de responder a perguntas repetitivas e simples vai liberar sua equipe para colocar mais foco nas perguntas mais difíceis e, por fim, manter seus clientes satisfeitos.

E aí, em que estágio desse novo perfil de liderança você se encaixa? Quais os investimentos em aprendizados e competências precisa fazer? Lembre-se:  sua carreira é seu maior investimento! Aprenda constantemente para ser sempre um profissional cobiçado no mercado!

Busque seu propósito. Deixe seu legado.

Rê Spallicci

Leia também: 

A importância de se liderar pelo exemplo 

Desafios da gestão estratégica 

O que a pandemia exige dos líderes corporativos? 




Como conciliar quatro gerações trabalhando juntas Gestão e Liderança

Como conciliar quatro gerações trabalhando juntas
A Cultura organizacional e a importância para o seu sucesso profissional Gestão e Liderança

A Cultura organizacional e a importância para o seu sucesso profissional
O que é employer branding (marca do empregador) e qual sua importância Gestão e Liderança

O que é employer branding (marca do empregador) e qual sua importância
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


Open chat
Fale comigo!
Siga nas redes sociais

Política de Privacidade   Contato   Sobre


Open chat
Fale comigo!