fbpx Rawfood- conheça tudo sobre a dieta crua (crudivorismo), suas vantagens e desvantagens

RENATA SPALLICCI

Dietas

25/06/2019

Conheça a rawfood, a dieta crua

Saiba quais são todas as vantagens e desvantagens do crudivorismo, dieta que está a cada dia ganhando mais popularidade.

Vocês sabem que eu sempre estou procurando novidades para compartilhar. E embora a dieta crua (rawfoodr) ou crudivorismo não seja algo novo, recentemente vem ganhando popularidade. Por isso, achei legal abordar o tema aqui, contando seus benefícios e desvantagens. Vamos lá?

Alimentos Crus x Alimentos Cozidos

Nos últimos anos, muitos debates têm ocorrido a respeito da melhor forma para nos alimentarmos: com alimentos cozidos ou crus.

Em ambos os lados, há defensores ferozes. O maior argumento daqueles que defendem os alimentos cozidos está no processo de eliminação de bactérias e micro-organismos que o calor promove. Segundo esta corrente, nossa espécie só sobreviveu ao longo dos milhares de anos, por causa de nossa dieta cozida.

No outro extremo, há os defensores da comida crua que chegam a  afirmar que muitas das doenças de hoje, a diabetes,  por exemplo,  poderiam ser totalmente curadas, ao adotar uma dieta de alimentos crus.

Mas como funciona exatamente esta dieta? É o que vamos ver a seguir.

Como funciona a rawfood

Existem várias maneiras de comer uma dieta de alimentos crus, mas todas envolvem comer apenas alimentos que podem ser consumidos em seu estado natural, sem aquecimento além das temperaturas de 46 graus Celsius.

Muitos dos que decidem seguir  uma dieta crua, optam também por uma dieta vegana, composta principalmente de frutas, legumes, nozes, sementes, grãos e legumes germinados, alimentos fermentados, superalimentos e vegetais do mar, evitando todos os produtos de origem animal.

Mas há ainda os que preferem se alimentar de leites crus de animais  ou iogurtes e queijos cultivados, havendo também uma corrente que defende o  consumo de carne crua (claro que com os devidos cuidados para evitar infecções bacterianas) .

A primeira recomendação para quem quer embarcar em uma dieta de alimentos crus é consultar um nutricionista, a fim de fazer uma transição segura para essa forma de alimentação. Afinal, é importante se certificar de que suas fontes de proteínas, gorduras, carboidratos saudáveis, bem como ferro, cálcio e ômega 3 são atendidos por meio de  sua dieta.

E a verdade é que desligar o fogão ou o forno não é assim uma tarefa tão difícil. Para comer uma dieta de alimentos crus, você realmente não precisa de nenhum equipamento. De fato, as dietas de alimentos crus mais saudáveis ​​envolvem muito pouco processamento de alimentos. No entanto, para fazer uma transição mais fácil, com alimentos que possam se assemelhar a alimentos cozidos, equipamentos como um bom liquidificador de alta potência, processadores, um desidratador para intensificar os sabores dos alimentos crus e, talvez, um espiralizador para criar noodles frios de abobrinha, cenoura, beterraba ou pepino, podem tornar a alimentação muito mais variada.

Os benefícios da rawfood

Embora algumas pessoas possam optar por uma dieta crua por razões éticas ou ambientais, a maioria faz isso por seus supostos benefícios para a saúde, conforme explico a seguir.

Para a saúde do coração

Uma dieta crua pode melhorar a saúde do coração, em virtude de ter o  foco em frutas e legumes – ambos consistentemente ligados a pressões sanguíneas mais baixas e a um risco reduzido de doença cardíaca e derrame.

Além disso, alimentos como nozes, sementes, grãos inteiros germinados e leguminosas podem melhorar os níveis de colesterol no sangue e reduzir ainda mais o risco de doença cardíaca.

Estudos observacionais relatam que os veganos têm um risco até 75% menor de desenvolver pressão alta e um risco 42% menor de morrer de doenças cardíacas.

Apesar de poucos estudos analisarem o efeito das dietas veganas cruas, especificamente, o alto conteúdo de alimentos ricos em nutrientes pode oferecer resultados semelhantes – embora mais pesquisas sejam necessárias.

Para  reduzir seu risco de diabetes

Mais uma vez, por ter o  foco em frutas e vegetais, que estão ligados a um menor risco de diabetes tipo 2, a rawfood é, certamente, uma aliada na luta contra essa doença.  Até porque, por ser rica em fibras – um nutriente ligado a níveis mais baixos de açúcar no sangue-, aumenta a sensibilidade à insulina.

Um recente estudo de revisão ligou dietas vegetarianas e veganas a um risco 12% menor de diabetes tipo 2, sendo as dietas veganas as mais eficazes (fonte 18Trusted).

Além disso, as dietas veganas contêm boas quantidades de nozes, sementes, grãos germinados e leguminosas, o que pode ajudar ainda mais a diminuir os níveis de açúcar no sangue.

Dito isso, poucos estudos analisaram os efeitos diretos das dietas veganas crus.No entanto, como é provável que incluam frutas e vegetais ricos em nutrientes e fibras, se comparados com outros tipos de dietas veganas, benefícios semelhantes podem ser esperados.

Pode ajudar a perda de peso

Uma dieta vegetariana crua parece ser muito eficaz em ajudar as pessoas a perderem peso e mantê-lo equilibrado.

De fato, os estudos mais consistentes ligam dietas de alimentos crus – incluindo o veganismo cru – a quantidades menores de gordura corporal.

Em um estudo, pessoas que seguiam várias dietas cruas por mais de 3,5 anos perderam cerca de 10 a 12 quilos. Além disso, os participantes com o maior percentual de alimentos crus em sua dieta também apresentaram os menores índices de massa corporal (IMC).

Em outro estudo, as pessoas que seguiam uma dieta vegana crua tinham um percentual de gordura corporal total entre 7-9,4% menor do que aquelas que comem uma dieta típica americana.

R ainda, vários estudos de alta qualidade relatam que dietas veganas têm baixo teor de gordura – incluindo dietas cruas.

Pode melhorar a digestão

A alta quantidade de fibras nos alimentos vegetais integrais pode ajudar a melhorar a  digestão. As dietas veganas cruas são ricas em fibras solúveis e insolúveis. As fibras insolúveis adicionam volume às fezes e ajudam os alimentos a se moverem mais rapidamente, por meio do intestino, reduzindo a probabilidade de constipação.

A fibra solúvel também é benéfica, pois ajuda a alimentar as boas bactérias nos intestinos.Por sua vez, essas bactérias saudáveis produzem nutrientes, como as gorduras de cadeia curta, que auxiliam  a reduzir a inflamação no intestino. Eles também podem melhorar os sintomas da síndrome do intestino irritável (IBS), doença de Crohn e colite ulcerativa.

As desvantagens da rawfood

Segundo os adeptos da dieta, aqueles que optam por este plano nutricional experimentam um período de desintoxicação ou “crise de cura”, no qual  podem sentir alguns sintomas de gripe, letargia, dores de cabeça ou erupções cutâneas que passam rapidamente.

Já aqueles que são contra a dieta dos alimentos crus  afirmam que ela pode  levar as pessoas a desenvolverem problemas de saúde em longo prazo, uma vez que, seguindo a rawfood, é difícil obter calorias suficientes, proteínas e certas vitaminas e minerais.

Segundo essa corrente, alimentos crus são uma parte valiosa de uma dieta saudável, mas não devem ser a única fonte de alimentos, pois o ato de cozinhar é importante para tornar certos alimentos e nutrientes mais digeríveis. 

Há pessoas que optam por usar um plano de alimentação crua por um curto período de desintoxicação, enquanto outros o escolhem como um modo de vida por um longo período.

Mas lembre-se de que, em ambos os casos, a dieta só deve ser feita com acompanhamento nutricional e médico! 

E aí, curtiram a dieta? Ou há alguma outra de que vocês gostariam de ter mais informações? Escrevam pra mim. Eu terei todo o prazer em trazer as dietas mais pedidas!!

E, se você quiser ajuda para o seu processo de emagrecimento, lembre-se de meu método “Finalmente Magro”, que possibilita uma verdadeira reorganização em sua vida, uma transformação em sua mente e uma reeducação alimentar de forma simples, rápida e para sempre!

Leia também

Dieta viking – alimente-se como os nórdicos para ter um corpo magro e saudável

Do tempo das cavernas – a dieta paleo

Dietas da moda – como escolher?

Busque seu propósito. Deixe seu legado.

Rê Spallicci

Renata Spallicci

Atleta profissional fisiculturismo WBFF, executiva, empresaria, coach, influenciadora digital, escritora, palestrante motivacional e realizadora social fundadora do movimento Fit do Bem.

renataspallicci.com.br
fitdobem.com.br
dosonhoarealizacao. com.br