fbpx Rose Volante – Campeã mundial de boxe, brasileira é exemplo de mulher que superou a barreira do preconceito

Rose Volante - Bicampeã de boxe! Um ícone feminino!

RENATA SPALLICCI

Fitness

15/03/2019

Especial Mês das Mulheres Rose Volante – Ela é “A Rainha” do ringue!

Brasileira fenômeno do boxe conta sua história de superação ao preconceito!

Quando, no inícios da madrugada de sábado, no ringue montado no Liacouras Center, for anunciada a ganhadora do duelo de gigantes entre a irlandesa Katie Taylor e a brasileira Rose “The Queen” Volante, o que pode mudar na vida da pugilista brasileira?

Tudo. E nada!

Tudo porque, se vencer Taylor — considerada atualmente o nome mais importante da modalidade no mundo, com uma carreira invicta de 12 lutas com 12 vitórias –, a brasileira alcançará um nível absolutamente inédito de projeção mundial.

Nada porque, independentemente do resultado do combate, Rose Volante já deixou seu nome gravado para sempre na história do boxe feminino do Brasil e do Mundo.

Uma história de superação

Rose Volante bicampeã de boxe

Sim, essa paulistana, moradora de Santos, de 36 anos, é a primeira brasileira a conquistar um título mundial. E, após a conquista, em dezembro de 2017, a lutadora já colocou duas vezes em disputa o título da Organização Mundial de Boxe, permanecendo como única dona do cobiçado cinturão.

Dessa forma, a luta mais esperada dos últimos anos, vai valer a unificação de três títulos mundiais femininos, na categoria pesos-leves: uma vez que a irlandesa é a atual dona dos cinturões da Associação Mundial e da Federação Mundial de Boxe. “Sem dúvida, esse é o combate mais importante da minha carreira. Estou me preparando para enfrentar uma pugilista diferenciada, de alto nível, com títulos expressivos. Nesse momento,  o foco é estudar minha adversária e estar preparada  para fazer uma grande luta”, afirma Rose.

Neste mês em que estamos homenageando as mulheres com o exemplo de atletas que lutam por conquistar cada vez mais espaço no mundo dos esportes, eu não poderia deixar de convidar “The Queen” para abrilhantar ainda mais nosso hall de vencedoras!

A história de Rose com o boxe começou na infância. Ela e a mãe eram apaixonadas pela nobre arte e acompanhavam as transmissões das lutas pela televisão. Mais tarde, já com 26 anos, após engordar muito, Rose viu na paixão pelo boxe talvez a única possibilidade de mudar sua história. “Cheguei a pesar 105 quilos e não sabia como sair dessa situação. Não gostava de academia e nem de qualquer esporte, exceto o boxe”, lembra. Foi quando decidiu procurar um clube-escola disposta a unir o gosto pelo esporte aos benefícios de sua prática.

Focada em perder peso, a jovem conciliava os treinos com a corrida. Assim, em pouco tempo, Rose conseguiu vencer seu primeiro grande desafio, emagrecendo 40 quilos.

Foi quando soube que aconteceria uma competição amistosa e sentiu vontade de participar. “Na verdade, o pessoal da academia relutou um pouco, mas eu realmente tinha desejo de saber como era subir no ringue, sentir a adrenalina de uma competição… e eles finalmente concordaram”, conta.

Resultado: Rose ganhou sua luta por nocaute e tomou gosto, de vez, pelo esporte. Em menos de dez anos, a jovem se tornou um fenômeno do box feminino brasileiro, conquistando quatro vezes o campeonato paulista, três vezes o brasileiro, campeã sul-americana, pan-americana, europeia, integrou o time olímpico brasileiro em 2012 e a lista é longa…

A partir de 2014, Rose se tornou pugilista profissional, colecionando mais títulos. Em 2017 a atleta passou a integrar o time Memorial e, em dezembro daquele mesmo ano, a ex-obesa foi à Argentina e derrotou a campeã Brenda Carabaljal, tornando-se assim a primeira brasileira campeã mundial de boxe pela OMB.

Superando preconceitos e lesões

Em sua trajetória, Rose enfrentou o preconceito e as dificuldades próprias da carreira esportiva. Em 2012, uma lesão cervical que a afastou das competições por seis meses, culminou com uma depressão que quase levou ao encerramento precoce da carreira. “Eu me senti perdida, impedida de fazer aquilo que mais amava”, relembra. Nessa época, Rose decidiu recorrer ao apoio profissional. “Até hoje sou acompanhada pelo psicólogo Leo Baroni, que sempre me ajuda demais e fazendo com que eu dê tudo de mim em tudo que vou fazer”, conta.

Acostumada a se entregar em tudo que faz com toda energia e a vencer as lutas que a vida apresenta, Rose espera que sua trajetória no boxe possa também servir de incentivo para outras mulheres. “Espero que os caminhos que trilhei e as conquistas que obtive possam mostrar a outras mulheres que somos privilegiadas, somos fortes, somos mais capazes de suportar a dor e nada é impossível, podemos conquistar tudo o que sonharmos”, afirma confiantemente.

E é com essa mesma confiança que Rose garante estar preparada para a luta com Taylor. “Minha preparação foi muito intensa, com treino físico pela manhã e técnico à tarde, sparings durante a semana. Para isso, tenho contado com todo o suporte do Memorial Santos, que trouxe atletas para me auxiliarem nos treinos. Chego a esse momento com 100% das minhas condições físicas e psicológicas, e pronta para dar o meu melhor. Se Deus quiser, vou trazer mais essa alegria ao boxe feminino e ao nosso País”, conclui The Queen.

Veja abaixo a entrevista que fiz com a Rose Volante para o programa Você Bonita da minha querida amiga Carol Minhoto:

Rose, estaremos com você hoje! Vai lá e faz aquilo que você sabe fazer guerreira!

Te admiro muito. Foi especial demais te conhecer.

O coração dos brasileiros esta com você! Arrebente!

 

Leia também:

Especial Mês das Mulheres – Angela Borges

Movimento body positive luta para quebrar esteriótipos

De vitima de bulling à campeã de fisiculturismo

 

Busque seu propósito. Deixe seu legado.

Rê Spallicci

 

 

Renata Spallicci

Atleta profissional fisiculturismo WBFF, executiva, empresaria, coach, influenciadora digital, escritora, palestrante motivacional e realizadora social fundadora do movimento Fit do Bem.

renataspallicci.com.br
fitdobem.com.br
dosonhoarealizacao. com.br