fbpx tendencias-2020 – saiba quais são as principais tendências de alimentação para 2020 - Renata Spallicci

RENATA SPALLICCI

Dietas

05/11/2019

As tendências de alimentação que vão bombar em 2020

Gigante varejista da Amazon publica estudo sobre as tendências de consumo de alimentação em 2020

Faltam menos de dois meses para entrarmos em 2020! Momento de olharmos para o próximo ano e tentarmos entender quais serão suas tendências e novidades.

No setor de alimentos, a gigante varejista americana Whole Foods, da Amazon, fez um intenso estudo, utilizando uma equipe de mais de 50 membros do seu time, incluindo compradores, culinaristas e especialistas em alimentos.

Eles criaram um relatório de previsão com base em produtos, preferências do consumidor e exposições da indústria de alimentos e bem-estar.

E é este estudo que compartilho agora aqui com vocês! Vamos lá?

As previsões da Whole Foods

No ano passado, a Whole Foods previu as tendências de 2019, incluindo um aumento dos lanches veganos de carne e embalagens ecologicamente corretas.

Para 2020, o megacomerciante incluiu em suas previsões um aumento na agricultura regenerativa (um tipo de agricultura que restaura o solo degradado), alimentos da África Ocidental e produtos de carne à base de plantas.

Confira as principais tendências apontadas:

Agricultura regenerativa

A Whole Foods define agricultura regenerativa como “práticas de cultivo e pastagem que restauram o solo degradado, melhoram a biodiversidade e aumentam a captura de carbono para criar benefícios ambientais duradouros”. Essa abordagem da agricultura inclui atitudes como compostagem e rotação de culturas, em conformidade à  agricultura orgânica.

Empresas como Stonyfield e Danone North America já investiram dinheiro e recursos no desenvolvimento e pesquisa do impacto da agricultura regenerativa, de acordo com a Fast Company. E, em março de 2019, a General Mills anunciou que estava dedicando recursos ao treinamento, educação e avanço da agricultura regenerativa.

“Reconhecemos que nossa maior oportunidade de gerar impacto positivo para o planeta que todos compartilhamos, está dentro de nossa própria cadeia de suprimentos”, disse Jeff Harmening, presidente e CEO da General Mills, em um comunicado.

Farinhas novas

As farinhas alternativas tornaram-se mais populares, à medida que mais pessoas tentam dietas da moda que rejeitam a farinha de trigo, como dieta sem glúten ou paleo, e enquanto os consumidores buscam uma alimentação com mais proteína fibra. Como resultado, há a tendência de novas farinhas chegando ao mercado em 2020.

Segundo os especialistas, haverá farinhas de frutas e vegetais (como banana ou  a couve-flor) e farinha de sementes.

Alimentos da África Ocidental

Tomate, cebola e pimenta são uma base comum para muitos pratos da África Ocidental, assim como amendoim, gengibre e erva-cidreira.

E esses alimentos devem ser tendência, assim como a moringa, uma planta conhecida por seus benefícios à saúde. O estudo também prevê o aumento do uso de grãos de cereais da África Ocidental, incluindo sorgo, fonio, teff e milho.

Produtos à base de plantas, não apenas da soja

Em 2020, as marcas mais modernas vão começar a substituir a soja que, tradicionalmente, domina o espaço de proteínas à base de plantas.Em vez de soja, a Whole Foods assegura  que as marcas usarão grãos, como o feijão, cânhamo, abóbora, abacate, semente de melancia e clorela dourada, que é um tipo de alga. Alguns desses produtos podem “imitar as texturas de iogurte e outros produtos lácteos”, diz o estudo das varejistas.

A Whole Foods prevê que o movimento baseado em plantas continuará crescendo. O mercado de substitutos da carne deve atingir US $ 2,5 bilhões até 2023, segundo estimativas do Euromonitor.

Manteigas diferentes

A Whole Foods acredita que barrinhas alternativas e manteigas de nozes, além do típico tahine, caju, amêndoa, amendoim e grão-de-bico, serão populares em 2020 – como sementes de melancia, por seu valor nutricional, ou manteiga de abóbora sazonalmente popular.

Opções orgânicas para crianças

As marcas de alimentos expandirão suas ofertas para fornecer versões orgânicas e saudáveis ​​de alimentos como nuggets de frango orgânicos, palitos de peixe sem sal à milanesa e massas feitas de farinhas alternativas.

Embora essa não seja uma nova tendência, a Whole Foods acredita que esses produtos aumentarão em popularidade e disponibilidade em 2020.

“As marcas estão fazendo a ponte entre os cardápios das crianças básicas da velha escola e levando em consideração os paladares mais jovens e sofisticados”, afirmou a varejista.

Substitutos de açúcar e xarope

Em vez de xaropes e adoçantes feitos de açúcares típicos, estévia, mel e xarope de bordo, em 2020, xaropes feitos de monge, romã, coco ou tâmaras podem ser comuns, juntamente com xaropes feitos de amidos, como sorgo ou batata doce.

Produtos mistos de carne vegetal

A megamercearia prevê que a carne vegetal aumentará em popularidade no próximo ano, adicionando ingredientes à base de plantas aos produtos à base de carne.

Em 2019, a Tyson Foods lançou seus primeiros produtos de mistura de carne e vegetais. Os produtos de carne vegetal da Tyson incluem hambúrgueres proteicos feitos com proteína de carne bovina e de ervilha, salsichas e almôndegas que combinam frango com plantas, como grão-de-bico, feijão preto e quinoa.

Bebidas alternativas ao álcool

Até 2022, o mercado americano de bebidas com ou sem álcool deve crescer cerca de 40%, de acordo com dados da IWSR divulgados pela Time.

E, neste contexto, a Whole Foods prevê que as alternativas de bebidas não alcoólicas aumentarão em popularidade. Essas alternativas são destiladas, assim como o álcool, mantendo o sabor de coquetéis e bebidas clássicos.

Exemplos disso podem incluir alt-gin para gim e tônicos, ou bebidas com infusão botânica para um falso martini, que agradariam os clientes que não desejam beber.

Mesmo que muitas dessas tendências ainda demorem um pouco para desembarcarem por aqui, o que me deixa bastante feliz e otimista é ver tal tendência mundial por uma alimentação mais saudável e sustentável. Como principal mercado consumidor do mundo, os Estados Unidos certamente ditam tendências e, na alimentação, isso não é diferente! Agora é esperar e ver  quais dessas previsões se tornarão realidade, não é mesmo?

Leia também:

Tendências fitness para 2020

Conheça as tendências digitais 2020

Oito dicas simples para se perder peso

Busque seu propósito. Deixe seu legado.

Rê Spallicci

Renata Spallicci

Atleta profissional fisiculturismo WBFF, executiva, empresaria, coach, influenciadora digital, escritora, palestrante motivacional e realizadora social fundadora do movimento Fit do Bem.

renataspallicci.com.br
fitdobem.com.br
dosonhoarealizacao. com.br